Jump to content
×
×
  • Create New...

Bills

Membro Avançado
  • Content Count

    628
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    5
  • Points

    0 [ Donate ]

Bills last won the day on December 5 2020

Bills had the most liked content!

Community Reputation

407 Excelente

About Bills

  • Rank
    Ouriço
  • Birthday 02/09/1998

Informações de Perfil

  • Gênero
    Masculino
  • Local
    Shinsekai
  • Interesses
    Seu coração

Recent Profile Visitors

9,899 profile views
  1. Após nossa sequência de ataques combinados que ocasionaram no êxito absoluto em atingir o Vice-Almirante da marinha, eu comecei a me sentir um pouco — Muito — mal devido à exposição prolongada ao vapor do marinheiro. "Mal" no sentido de estar com a cabeça girando, temperatura subindo exponencialmente e um forte enjoo. Mesmo assim, responderia — Ou tentaria — o questionamento anterior de Michaela. — E-eu e-es-estou óti... — Antes mesmo de completar a frase iria colocar a mão na boca, e, não resistindo mais, vomitaria substâncias peculiares. Certamente uma cena não muito boa de se ver enquanto a
  2. — Eu sei que não, mas... você está bem? Já nem consigo contar nos dedos quantas vezes fui jogada para longe assim. Estamos na mesma. — Indagaria à primeira instância para Michaela, fazendo um comentário ao final e lançando um pequeno e sutil sorriso. — Esse cara é durão, mas não iremos perder para ele, não é? Levante-se, vamos acabar com esse marinheiro. Juntas! — Finalizaria o meu "discurso motivacional" tentando me recuperar o mais rápido possível. A essa altura do campeonato eu já confiava nela (Michaela) como companheira e esquecendo sua raça. Sobre a Vesper? Bom, ela é minha superior e de
  3. Analisando meu oponente — Que parece ser um Vice-Almirante — observando suas reações à nossos ataques puxe tomar algumas conclusões. Talvez estivesse errada em tudo — Improvável, já que... ele pega fogo (?) e não se bota a mão no fogo. Sim, eu pensei nisso —, talvez certa em algumas coisas ou completamente lúcida. Não dá pra confirmar minhas hipóteses a menos que eu as coloque em prática. Bem, antes disso teria que tentar anular um golpe dele vindo na nossa direção. Torcendo para que meu suor em excesso não causasse nenhum desconforto, buscaria desviar dos cortes de ar e absorver o impacto dos
  4. — Não sei porque eu não consigo me importar com essa sua mente doente e obscura. Talvez eu já tenha acostumado em pouco tempo... — Balbuciaria com uma linguagem mais "Comum" do que o normal para Michaela ao vê-la cruelmente abatendo nossos inimigos — Depois de claramente me atrapalhar — enquanto eu enrolava o tecido em meu braço que servira apenas para estancar o sangramento e inibir que substâncias impuras entrassem em contato com a ferida. Apesar de não ser médica é de conhecimento geral que feridas infeccionadas são mais perigosas então cobrir com algum tecido seria uma espécie de "Solução
  5. Feliz aniversário meu caro! Muito anos de vida e felicidade para ti, siga sendo esse cara gente boa que és. Abraço!

    1. Bills

      Bills

      Obrigado <3.

      Um salve de Bills, o Ouriço!

  6. As coisas pareciam estar indo entre um meio termo de bem e mal. Talvez se eu e Michaela tomássemos decisões diferentes sairíamos sem danos e com um desempenho bem melhor. No entanto, melhor do que morrer em combate é sair com um dano "Leve", e o meu foi ter a lâmina de um figurante — Este abatido por Michaela, atingida por disparos — enterrada em meu ombro. — Isso... isso dói. — Murmuraria para mim mesma após ser atingida tentando segurar a dor para não perder o foco em derrubar os dois marinheiros atiradores remanescentes. Sem encher muita linguiça pro post não ficar gigantesco d
  7. Imediatamente após meu beijo inocente Michaela parecia adotar comportamentos estranhos e falava coisas sem nexo. Será que ela é? Enfim, talvez fosse só um pico de sentimentos repentino possivelmente comum entre os humanos. — Vosmecê és bastante peculiar. — Balbuciaria em resposta às suas falas e ignorando o fato de me perguntar sobre estarmos casadas, o que me fez corar um pouco e desviar o olhar. Um beijo na bochecha é como um pedido de casamento para os humanos? Eu não sabia... certamente cometi um erro terrível com esse ato. — Então segundo vosmecê e suas habilidades sensoriais Edgard veio
  8. Havíamos conseguido o que tínhamos planejado aparentemente. No caso, o que Michaela havia planejado. Apenas complementei sua estratégia de forma que conseguisse protegê-la — De certa forma consegui absorvendo a energia cinética das balas impedindo-as de atingir a citada — e ganhar mais tempo para que pudéssemos fugir com as plantas em chamas que consequentemente ocasionaria na dificuldade de locomoção dos marinheiros. Na realidade, não foi bem assim. De início parecia estar tudo dando certo, mas eu suponho que apenas estamos ambos vivas pela súbita aparição da... O que ela é? Sei lá, só sei qu
  9. "É, parece que irei morrer dentro da água. Deveras irônico e triste ao mesmo tempo. O primeiro por eu ser uma sereia então morrer dentro da água é uma vergonha muito grande. Em segundo por eu não poder cumprir meu real objetivo, infelizmente. Então é aqui que minha jornada acaba... Espero poder encontrar MR. Chupa-Cu no outro mundo. Sem mais pensamento de encheção de linguiça. Vou só morrer sem muita cerimonia mesmo; enfim. Adeus amigos, Doutor Hans e Kamille III-sama e me desculpem por falhar." Ah é, eu consegui me contradizer no final do meu pensamento. Verdade. Bem, apenas fecho
  10. "Até que o soco deu certo mas... ele me jogou pra longe com uma rabada. Que falta de respeito usar sua traseira para me atingir! E ainda por cima rasgou um pedaço da minha veste. Nem me convidou pra jantar antes de me despir. Pareceu bastante com o Mr. Chupa-Cu no Livro Três (3). Bem, não tem muito o que eu possa fazer. Já fiz o melhor que podia e aplicar um soco desses novamente vai ser complicado. Creio que irei apenas aguardar me resgatarem e ficar parada lá dentro." Ao passo em que finalizo meu pensamento de certa forma com raiva da atitude grosseira e — sem querer? — pervertid
  11. "Ignorando" a resposta de Audrey e seu enorme nervosismo pelo resultado da minha pergunta porque eu tô com preguiça de fazer diálogo ou pensamento pra isso manteria meu foco com seriedade apenas no bombardeio seguido do meu golpe, ambos feitos com êxito sendo o último apenas para nos dar mais algum tempo atordoando o bichão que possivelmente teria conseguido nos devorar se não fosse pelo movimento. No entanto, a consequência dos ataques contra o bichão não se resumia apenas ao enfraquecimento dele através dos golpes que meu grupo executara mas sim também como o estopim para despertar sua comp
  12. — Compreendo. Outra coisita, qual és o nível de pressão daqui comparada com a da "Ilha dos Tritões" no quesito força? Essa informação eres importante para mim. Deves saber o porquê. — Falaria a Audrey que teria me dado uma resposta "Agradável" numa visão mais ampla, digamos assim. Peixes que fossem barulhentos não incomodariam a gente provavelmente. No entanto isso também significava que minha comunicação com eles seria prejudicada, de certa forma. Realmente a minha intenção era a de poder entender mais sobre eles porém isso ficaria para um momento mais propício. Depois, seguiria j
  13. Responderia Audrey apenas com um aceno de cabeça indicando "Sim" para sua pergunta. Na verdade, ele poderia me tratar do jeito que quisesse, mas, escolheu ser educado, algo elogiável. Por mais pessoas no mundo igual ele, amém. Continuando, após o diálogo de apresentação com o garoto, entraríamos no pod e, como eu disse no turno anterior, sentaria ao lado do engenheiro confortavelmente com as pernas cruzadas tendo a perna esquerda acima da direita numa posição em que não houvessem aberturas para que quem estivesse na frente não olhasse para trás visse minha calcinha ou coisa do tipo. Isso é sim
  14. Jornadeando em busca do "Clitóris" para Kyon e em cumprir a ordem que me foi dada, seguiria meu percurso em direção ao local cujo qual o comunicador indicava. Apesar de não achar o "Clitóris" — nem sei o que é isso ou como se parece, na verdade —, encontraria, no meio do caminho, seres vivos deveras incomuns que à primeira vista me surpreenderiam um pouco. Não, os vários aleatórios indo e vindo de um lado para o outro não estão fazendo eu esboçar uma expressão de surpresa. Me refiro aos caras vermelhos mascarados idênticos. Talvez eles fossem emissários da líder revolucionária? Provavelmente,
  15. - Na realidade a minha dúvida eres real acerca da sua gratidão pelo senhorzinho Hans. Quiçá vosmecê estás correto no fim das contas. Por ora não confirmareis nada. - Responderia Kyon Night com certa naturalidade e classe. Embora ele fosse persuasivo com as palavras para, possivelmente, tentar brincar comigo, não funcionaria pois eu já tinha sido treinada para esse tipo de situação por Kamille III-sama outrora. Humanos não me enganarão com tanta facilidade assim. Nem mesmo pessoas como ele, frios, calculistas e bem seletivos com as palavras. Jamais. No mais, eu não teria muita coisa