Demmon

Membro Dedicado
  • Total de itens

    285
  • Registro em

  • Última visita

3 Seguidores

Sobre Demmon

  • Rank
    :3

Contato

Informações de Perfil

  • Gênero
    Masculino

Últimos Visitantes

1.251 visualizações

Profile Song

Histórico de Nome de Usuário

  1. [Coliseu Island] As guerras vem e vão...

    Bunny conseguia amputar o braço do seu adversário cibernético de forma rápida e limpa. Nesse ato, o grandalhão (todos meio que são, pela falta de estatura do nosso coelhinho) desistia da luta. A personalidade explosiva ficava um pouco decepcionada com aquilo, porem, ao escutar os gritos da plateia logo se animava novamente. – HAAAAAAAAAAA! Viu Soishiro! Dois de três já!- Olhando para o lado esquerdo a outra personalidade respondia em um tom mais baixo, e calmo. – Você escutou o que ele falou agora a pouco!? Senti uma leve ameaça vindo dele....- Soichiro ficava um tanto preocupado e intrigado com aquele adversário. Momentaneamente passava por sua cabeça uma sabotagem na próxima luta, ou uma emboscada ao sair do coliseu. – Relaxa, se ele vim para cima de novo nos acabamos com ele de novo!- falava confiante. Enquanto discutiam um pouco, a multidão tentava invadir o local das batalhas. – Geeeente.... esse pessoal ta meio que exaltado de mais não esta não!?- Olhando para o lado contrario respondia a ele mesmo. – Acho melhor sairmos daqui logo e ir procurar o pessoal...- Olhando para frente. – Para! Falta so uma luta e vamos ok!?- Sem muitos argumentos para Bunny, Soishiro aceitava. @Azrael
  2. Ripper

    Mestragem Turno nº 06 ...E Agora!?... Já estando no local, a busca de informações sobre o caso não paravam por parte de Shiro – Produção em massa!?- Pensava com muito cuidado. – Acho muito complexo para ser realizado, porém, talvez possa ser possível... Espero muito que não seja o caso, pois, seria uma guerra. E levando em conta a situação delicada que estamos vivendo, seria o pior cenário possível...- Estava bem seria – Não tenho quaisquer informações sobre esse grupo. Estou apenas supondo, que exista um. Por ser algo muito difícil de ser feito, essas criaturas. Existir um grupo realizando esses experimentos é o mais logico para mim. Pois, uma pessoa só seria quase impossível de fazer isso sozinha. Talvez alguém no nível do capitão... Mas isso seria bem improvável...- A garota parecia o Batman em uma cena de crime. Investigava tudo nos mínimos detalhes. Kadso pela primeira vez se mostrava útil como a lanterna que era, dando à luz ao ambiente. Hanna estava tão imersa na investigação que era como se estivesse sozinha ali. Não escutava absolutamente nada que era dito. Paralelo a isso, a presença surgia. Usagi que estava mais sensitivo a isso no momento percebia o sutil rastro de energia. Comunicava a todos e pedia para que Kadso o acompanhasse. Ambos shinigamis saiam do apertado apartamento voando em direção da presença. A alguns prédios de distanciam podiam avistar um humano, ou pelo menos parecia ser um. Vestido de moletom vermelho, seu capuz cobria o rosto, impossibilitando sua identificação no momento. Nesse mesmo instante (agora siiiiim) outras três se manifestavam. E essas sim eram malignas... Estavam todos distantes uns dos outros. Noroeste estava a primeira presença não maligna, entorno de 4 quadras de distância. Ao Sul a 8 quadras a segunda presença hostil. Nordeste terceira presença hostil a 6 quadras de distância. E por último a 12 quadras a Leste de sua posição a última manifestação sobrenatural hostil aparecia. O homem encapuzado em meio a um flash verde sumia de seus olhos. Sua pressão espiritual aumentava em muito, comparada a antes. O rastro verde indicava que estava indo a Nordeste da sua posição atual. Essas presenças malignas podiam ser sentidas por Shiro também, pois eram bem pesadas. Hanna parecia nem ter notado nada, estava ainda investigando respingos de sangue na parede. – Isso não é nada bom... Está batendo em muito com o relatório da Kaminari-fukutaichou...- Ela falava sozinha. – Pelo que estou vendo aqui, não existia um terceiro no ambiente, assim como as outras vítimas. O que sugere que um matou o outro... Segundo a Fukutaichou, a criatura tinha modus operandis de um parasita. No caso em questão ele entrou em um de seus subordinados, o controlando para atacar... quando a coisa ficou feia para o estado do físico subordinado, a criatura saiu de seu corpo. Talvez os humanos normais não tenham tanta resistência para aguentar um ser desses em seus corpos...- Ignorava completamente as presenças malignas. @Kadso @Fuyu @ShinoNaro
  3. [Coliseu Island] As guerras vem e vão...

    Por sorte seu primeiro inimigo havia caído. Bunny não tinha tempo para comemorar ou para prestar muita atenção no que acontecia nas arquibancadas. A investida de seu inimigo era bruta e devia tomar cuidado para não cair na arena como muitos guerreiros antes dele. Utilizando sua sobra novamente ele faz com que fios atravessem o braço do adversário impedido que ele terminasse o ataque. Com isso feito ele giraria sua monstruosa espada para decepar o braço do inimigo com violência. Caso lago desse errado apenas recuaria se defendo. Com seu Kenbunshoku sempre ativo... @Azrael
  4. Ripper

    Mestragem Turno nº 05 ...investigação!?... Os shinigames iam tentando acalmar a garotinha, reforçando a necessidade deles saberem de tudo sobre o que esta envolta dessa quest. Conforme ela ia escutando seus argumentos ela foi se acalmando e parando de chorar. – Vocês estão certos.... Até mesmo por isso espelhei elas por toda a parte.- Abria um sorriso depois dessa fala. O trio era surpreendentemente eficientes como um todo, cada um pontuando assertivamente os questionamentos sobre os eventos que secundavam a missão até o momento. Fazendo com que suas perguntas individuais se completassem, e abrangessem todas (ou quase todas) as pontas soltas deixadas pelo mestre. – Não pareço especialista?- colocava o dedo no queixo. – Tudo bem, você parece que veio aqui de cotista mesmo....- Shiro a chama. – Acredito que tenha a possibilidade de ser algo relacionado ao o que aconteceu com a Kaminari-Fukutaichou. A verdade é que fui enviada para o mundo humano para procurar pistas no local da luta dela com a criatura. Porem, em minha estadia aqui, esses assassinatos começaram. Estive em algumas das cenas de crime, e fato é que não me parece um comportamento de um hollow normal. Me levando a crer que pode ser outro desses. Não não tenho cem por cento de certeza sobre isso...- as perguntas continuavam. – Não tive contato com essa criatura ainda, não sei exatamente o que possam ter feito com ela.- E para a terceira pergunta do shinigami – Todas as informações relacionadas ao culpado disso, estavam apagadas do relatório que me entregaram. Porem...- Ficava seria. – Só um grupo de indivíduos poderem ter feito algo do tipo, não imagino um só realizando tudo isso sozinho. Com toda minha experiencia na área não conseguiria fazer algo do tipo sem uma equipe... Para ser sincera, não sei nem se daria conta de fazer...- Enquanto isso parecia que kadso não estava dando a devida atenção a explicações. Com um intuito de fazer um teste sobre as habilidades da Shikai, fazia uma gambiarra e jogava na pobre borboleta. Que no seu bailar de asas desviava. – Ei! Você tem down garoto!?- Logo mais Usagi interfere. Ele tinha receio de estarem perdendo muito tempo parados lá, então sugeria que começassem a se dirigirem para o local adiantando o trabalho. – Certo!- Ela abria um mapa da região holográfico. Nele tinha marcados com números vermelhos os locais onde tiveram os eventos. Definindo a rota, a garota puxava o grupo. Assim que saiam podiam ver no mínimo vinte borboletas amarelas, perseguindo o grupo. – Foi você que tinha perguntando delas não é!?- Olhava para Kadso. – Elas são ótimas para monitorar o ambiente. ^^- Sem muitas explicações sobre o funcionamento, continuava a correr e saltar pelos prédios. Com o tempo elas (borboletas) voltam a sua dona, dando forma a uma Katana de punho também amarelo. Algum tempo se passa e enfim chegavam ao local do assassinato, era um apartamento pequeno e bagunçado. Os deuses da mortem entram por sua janela no decimo andar. O ambiente estava escuro e azulado, graças as luzes de outro prédio. O clima era de dar calafrios, havia sangue seco por todo lado, faixas zebradas da polícia tambem estavam bem presentes. Hana, se transformava no local, estava vasculhando e anotando tudo que podia, estava bem concentrada. Tanto que talvez nem escutasse alguém conversar com ela, dependendo da entonação. Usagi era o mais atento no momento e sentia uma presença espiritual do lado de fora do prédio. Ela não parecia ser ameaçadora, mas com certeza era uma anomalia, perante a qualquer ser normal. Conforme se aproximam dessa presença (caso decidam isso) outras três se manifestavam. E essas sim eram malignas... Estavam todos distantes uns dos outros. Noroeste estava a primeira presença não maligna, entorno de 4 quadras de distância. Ao sul a 8 quadras a segunda presença hostil. Nordeste terceira presença hostil a 6 quadras de distância. E por ultimo a 12 quadras a Leste de sua posição a última manifestação sobrenatural hostil aparecia. @Kadso @Fuyu @ShinoNaro
  5. O Caminho dos Deuses

    Já estava equipado e posicionado a frente de Eiko. Era uma posição um pouco desconfortável, porem, quando a porta do avião se abria sua mente era tomada por um branco. Escutava nem a contagem para salto. Logo que se inicia a aqueda tentava gritar, mas a pressão do ar era tanto que nem sua voz saia. Foram os piores quinze segundos de toda sua vida. O paraquedas abria, podia sentir o tranco da desaceleração por todo seu corpo. Akira se mantinha de olhos fechados até o final do passeio. Mestre provavelmente ira nos falar como foi esse pouso ai. Mas Akira se desprendia rapidamente e enquanto seu colega de classe enrolava o equipamento. O garoto se mantinha no chão, deitado, se prometendo nunca mais fazer algo do gênero de novo. Seu corpo todo tremia, e tinha pouco tempo para se levantar e manter a postura de assassino fodão de novo...- Já vamos!?- Se levantava como @Dracon @.Juao Desculpa gente, to conseguindo postar em um ritmo bem lento essas semanas.
  6. [Coliseu Island] As guerras vem e vão...

    Logo após sua ameaça, o grande gladiador desistia da batalha. -Ufa!- a plateia ia a loucura com seu desempenho, e claro que bunny levantava aquela colossal espada para comemorar com seus novos fãs. – Olha para nos Shoishiro!!! Eles nos amam!- Mantinha a espada com uma das mãos para cima. – Estou começando a ficar com vergonha disso tudo, não é muita exposição não!?- O tom de sua voz era baixo. – Claro que não!! Mas estão no chamando de Roger porquê? – A arena era limpa, e nisso já meio de surpresa aparecia um grande animal. – Mas já!?- Colocava sua espada a frente de guarda. Por sorte a criatura recuava ao chamado do seu dono, porem o dono parecia ser maior que seu pet. – Mas será que não tem um gladiador que não foi vacinado com Deca quando era mais novo nesse coliseu não!?- se perguntava com um tom cômico de indignação. O cyber tigre rugia aterrorizando o coliseu. – É minha vez certo soishiro!? - Perguntava para si. – Sim...- respondia para si. – É hora de botar o gatinho pra dormir então!- o inimigo vinha em movimentação Z em sua direção. Bunny apenas saltava recuando, pelo fato de sua espada ser gigante só fazia questão de deixar seu adversário razoavelmente distante e claro, que quando entrasse na distancia adequada faria um corte horizontal na altura dos olhos. Com intenção de finalizar o cyber felino rapidamente. @Azrael
  7. Ripper

    Mestragem Turno nº 04 ...Desespero... - Não é educado perguntar a idade de uma dama! - O trio ficava surpreendido com o tal agente que tanto ouviram falar nessas últimas horas. A garotinha sorria vendo a reação de todos, mas Kadso a intrigava. –Terceiro ? Mais forte?- Ainda sorrindo falava – Não parece verídico....- Muitas dúvidas cercavam essa missão, e aos poucos os Tenentes iam pedido explicações. Mas acima de tudo, todos queriam saber que diabo era aquela borboleta que ficava voando perto dela. – Hum!? Aaah sim, essa aqui é a minha Shikai! Shi no zenchō!- Abraçava a borboleta jogando seu corpo de um lado para o outro. – Não é fofinhaaaaaaaa!!?!??!?!!?- por um instante sua expressão ficava pouco perversa. – Só aconselho não tocarem nela...- - Com certeza seria a melhor atitude a se tomar é irmos no local investigar... Ainda não fui lá ... :c- Respondia Usagi. Agora olhando para Shiro enquanto ele falava. – Haaaãn, não explicaram nada para vocês!?- Colocava o dedo indicador na ponta do queixo fazendo uma pose pensativa. – Não me surpreende muito, para ser sincera. Nossa divisão anda limitando muitas informações sobre esse caso, entre outros também... Os boatos pelos corredores são que existem shinnigamis traindo a seireitei...- Pela primeira vez ela estava seria. – Mas é claro que não é meu caso!- Piscadela com amor. – Por ser especializada na área genética Hollow, me chamaram e me entregaram um relatório da Juusanbantai. Contando um contato de um espécime criado e/ou geneticamente modificado, que foi eliminado pela Kaminari-Fukutaichou. O arquivo não estava completo, vários trechos estavam apagados. Entretanto vocês estão lidando comigo!!- Fazia uma dancinha toda empolgada - Por todo o contexto do arquivo eu consegui fazer essas e outras conclusões. Não são nada cem porcento garantidas, mas acredito que cheguei bem próximo dessa porcentagem- Dava uma pausa pensando. – Talvez não devesse ter falando essas coisas confidenciais... MEU DEUS! Fukutaichou vai me matar! se eu estiver falando coisas indevidas aqui!?!?!?!?- A garota parecia atordoada em pensamentos, ficava murmurando palavras sem parar e chorando. Havia várias coisas que ela deixou de comentar, pelo fato de ter se distraído. O Trio deveria quebrar o ciclo de pensamentos e sentimentos de angústias da jovem garotinha, se quisessem continuar com o relato. @Fuyu @Kadso @ShinoNaro Gera perdoem a demora. Andei com vários problemas técnicos :c
  8. [Coliseu Island] As guerras vem e vão...

    Soichiro obtinha êxito em sua investida contra seus adversários. – Devia ter colocado mais força nisso Soichiro!- Mantinha o olhar no gladiador. – Cala a boca Bunny! Não vejo motivos para matar ninguém nisso aqui...- Entretendo seu adversário era duro na queda, se recusava a cair e ainda mais, conseguia continuar lutando. Por sorte ao menos as hienas estavam sem ação, graças sua manipulação da An'ei An'ei no Mi. Nesse momento pode observar o senhor vestido de coelho na arquibancada. – Ei! Você viu aquilo!? Nos temos um fã! IRAIRIARIAIIAI!!- Era uma cena surpreendente e inusitada, mas que agradava a ambas personalidades. Porém, não podia perder o foco, seu adversário ainda estava de pé e eles deveriam tratar de mudar isso. – E ai decidiu o que fazer!?- Dava uma leve e rápida olhada para esquerda. – Sim...- Seu tom era baixo. O garoto matinha seu Kuroi Hari prendendo seus adversários. Fazia com que sua sombra cravasse como estacas no braço do Gladiador onde residia sua arma primaria, certificando-se que não a usaria para o atacar novamente. Com isso, avançava com velocidade em direção do grande inimigo. Dando uma voadeira de 2 pés no peito do adversário, sua intenção era o fazer cair no chão e ao mesmo tempo ficar em cima dele, para poder posicionando e pressionando sua lâmina na garganta do mesmo. – Desista... Não precisamos ir até o fim...- Soichiro falava em um tom tímido e baixo, provavelmente só o grandalhão iria escutar suas palavras. Caso o ele insista em lutar, o garoto coelho ira se afastar, girar sua colossal arma de cima para baixo com a parte posterior, ou seja a parte que não conta, voltada para a cabeça de seu insistente inimigo. Para que assim o desmaie evitando de matar. @Azrael
  9. Ripper

    Mestragem Turno nº 03 ...Borboletas amarelas são pressagio de morte... O gás aquecido e apodrecido vindo das entranhas de Kadso foi limitado aos narizes de seus companheiros, já que Susumo tinha uma conveniente máscara. Aquele odor de morte proveniente da fenda do shinigami fazia os olhos de todos lacrimejarem perante a tamanha frouxidão. Susumo não dava brechas para os convocados fazerem perguntas. Usagi no corredor até tenta fazer algumas, mas não eram todas respondidas. – Desculpe, mas algumas informações não foram passadas para mim. Mas cortamos ligações com a DICE, se estão agindo de alguma forma não sei dizer. Mas de nossa parte não iremos de forma alguma contacta-los.- continuando seu caminho. Mas algo curioso acontecia no momento que respondia, ele olhava para os lados e tinha uma expressão de ansiedade, como se estivesse procurando alguém... Ao final de sua explicação Shiro / Kuro se recusam a sair da sala, queria que suas dúvidas fossem sanadas, e com indignação força as respostas. – COMO OUSA ACUSAR JUUNIBANTAI DESSA FORMA!?- Ele levanta de sua cadeira, estava claramente enfurecido. – Isso afeta todos nós dá soul soucity, não só a Juunibantai! Que tipo de atitude nociva é essa vinda de um tenente!? Apontando o dedo e acusando a divisão de coisas que não fez!? Estamos em guerra precisamos da colaboração de uns dos outros para que possamos ser vitoriosos e você me vem com essa arrogância toda!?- Sua voz deixava de ser calma e sonolenta. – Posso te garantir uma coisa! Se essa coisa fosse realmente nossa, você nunca iria nem saber de sua existência! - Ele então saia da sala. [...] O entardecer caia. Raios alaranjados tocavam o topo das construções, alterando toda a coloração da Soul Souciety. Logo que chegam ao local marcado para dar inicio a missão, o trio pode observar que Susumo não estava sozinho. Um outro shinigami de longos cabelos brancos e de postura elegante, estava o acompanhando. – Olá a todos...- Sua voz era suave, porem fria. Tão fria quanto a expressão em seu rosto. Esse era Tomoko Zan, talvez os tenentes presentes o conhecessem, pois era o Fukutaichou da Juunibantai. Ele assim como seu capitão quase nunca dava as caras, sempre estavam engajados em suas pesquisas e experimentos. – Chegou a meu conhecimento que meu imediato teve um breve desentendimento com vocês, peço desculpas por isso...- Sua expressão nem chegava a mudar. – Curve-se...- Susumo não tinha expressão em seu rosto, seus olhos estavam sem vida alguma. E como havia sido ordenado o shinigami mascarado se curvava a vocês. – Tem algo a dizer!?- Tomoko perguntava. – Me desculpe Fukutaichou, pelo meu comportamento.- Tomoko olhava para ele. – Ajoelhe-se...- Novamente seu subordinado acatava a ordem como se fosse uma marionete. – Espero que isso seja o suficiente para aceitar nossas desculpas. Ele está bem arrependido do modo que agiu... Tenho certeza que isso não ira influenciar a relação entre nossas divisões , assim como, no bom andamento dessa missão, que é de grande importância para o momento em que vivemos. - Fazia uma breve reverencia. – Nosso pesquisador estará esperando por vocês do outro lado. Sei que está tudo muito confuso, mas qualquer que sejam suas dúvidas, podem ser tratadas com ela... - Outro deus da morte aparecia interrompendo a cena. Ele era de aprecia jovem, entorno de 16 anos, de pele morena e moicano roxo. - Fukutaichou Usagi! Fukutaichou Shiro! Por favor protejam a Hana, ela é muito distraída e temo por sua vida!- (Kadso era um zero a esquerda) Zan olha para o jovem friamente. – Tatsuo... Volte a seu posto.- Rapidamente o brilho em seus olhos sumia e o garoto recuava. – Com sua licença, devo voltar aos meus afazeres... - O Fukutaichou da Juunibantai também saia do local, Susumo aos poucos se levantava como um boneco, para acompanhar a dupla. Passando pelo portal, vocês aparecem no mundo humano em cima de um alto prédio. Lá vocês podem ver todo o resplendor da cidade, conforme o sol terminava de se por. Para os mais entendidos e familiarizados com a região, conseguiam ver o Hospital de Sakurabashi, que estava bem próximo deles. – Oohayooooou!!!- Uma jovem shinigame saltava a frente deles. Sua aparencia era de uma garotinha de no máximo 13 anos, tinha longos cabelos negros e uma franja.. – WOOOW! Quando o comando me disse que iriam enviar ajuda, não imaginaria que Fukutaichou Usagi e Fukutaichou Shiro viriam.- Sua voz era estridente e aguda. Olhava para Kadso. – e você é!?- Chegava bem próxima, olhando no fundo dos olhos de Maekawa. Ela então recuava. Falando com todos: – Prazer sou Yamamoto Hana! Pesquisadora especialista em células hollows. – Fazia um v com os dedos, enquanto uma estranha borboleta amarela pousava em seu ombro. A coloração nas asas da borboleta formava uma caveira visto de longe. – Então, como querem começar?!?- Hana parecia ser uma pessoa hiperativa. [Texto não revisado ainda] @Kadso @ShinoNaro @Fuyu
  10. O Caminho dos Deuses

    Sem demora o avião decolava, Akira pressionava os dedos no acento com força. Por sorte a PILOTA (é estranho kkk) colocava uma música, que coincidentemente fazia o garoto relaxar um pouco. Seus dedos afrouxam o pobre acento, sua cabeça se movia para cima e para baixo conforme o ritmo da música. – Tudo bem, ela tem bom gosto. - Respondia o aeromoço. Tentando esquecer que teria que pular em alguns minutos, de uma altura que nunca havia nem visto antes, Hiroki resolve manter um dialogo com seu amigo do 3-1. – Eeentão... Qual é o lance com você e aquela mulher ?? Quando estávamos no carro, senti uma leve tensão entre vocês.- Perguntava enquanto evitava de olhar para as janelas da aeronave. Ele mantinha uma postura de descolado sério, o tempo todo da conversa. Mas por dentro era uma garotinha prestes a gritar e chorar. Logo depois o aeromoço retornava, com uma pergunta inesperada. – oi?! Juntos?- No fundo pensou que seria uma ótima oportunidade para só fechar os olhos e rezar para cair em segurança. – Não sei, o que você acha 3-1!?- Novamente mantinha a postura ‘sou assassino fodão da DICE e não tenho medo de nada’. -É uma opção valida, já que você é o único aqui que já fez isso. Minha falta de experiencia pode me deslocar para longe...- Colocava a mão no queixo e olhava para cima, como se estivesse pensando no assunto. Mas a verdade era que olhava para cima pensando em algo assim: ‘oi senhor, sou eu de novo! Sei que não nos falamos muito, mas pesa sua mão na cabeça desse menino para ele saltar comigo! Obrigado!’. Ele começava a se equipar para o salto, colocando todos os itens que o aeromoço disponibilizava a eles. Ficando a critério de Eiko como seria o salto, Akira era incapaz de decidir algo assim sozinho. @Dracon
  11. [Coliseu Island] As guerras vem e vão...

    Soichiro parava para escutar o envergonhado senhor, ele dava algumas informações extras sobre o funcionamento do lugar, que, se mostravam bem uteis. – huuuuum, muito obrigado pela ajuda. O senhor é bem gentil!- Ele tirava do bolso da roupinha fofa de coelho dele 100 Berrries e entregava ao velhinho tímido. – Aposte em mim!- Feito isso se dirigia ao assento, para então, esperar sua vez de entrar na arena. - Tá, mas quem vai começar a lutar?! – Olhava para a esquerda. – Vamos resolver como sempre... jokenpo!- Era um péssimo método para os dois resolverem isso, era igual tentar ganhar jokenpo da sua sombra. Eles ficam HORAS, tentando ganhar um do outro. Mas sempre dava empate. Isso até o numero deles aparece no telão. – Tsc, já é nossa vez?! Não terminamos ainda.- Olha para a direita. – AAAAH, eu começo! Na segunda luta eu prometo nem dar palpites.- Olha para o lado oposto. – Serio?! Nem um?? IARIARIRIAIRAIRIAIRIAIRI! É um ótimo negocio esse!!- O pequeno coelho adentra a arena, com sua imponente espada nos ombros. O seu adversário parecia ser o dobro dele, tanto de altura como de largura. – Gente... o homi é grande!- Levantava o braço dando tchauzinho para multidão, aproveita para já ativar seu Kenbunshoku.– Ele é grande, mas não é dois! Nós somos pequenos, mas não somos metade! Vamos quebra ele na porrada!!- O seu oponente libera duas hienas, que começam a rodear eles. – Não sei o motivo desses eventos colocarem animais para digladiar. Odeio isso!!- Dito isso ele faz com que sua sobra estique como vários fios negros, tais fios se enroscam em todos os oponentes limitando seus movimentos. -黒い針 Kuroi Hari!- Feito isso, parte para cima do Gladiador concentrado em seu Haki evitando surpresas. Assim que chega a distancia adequada desferi um corte de baixo para cima nele. Depois, dava um salto para trás recuando, matia seu Kuroi Hari ativo prendendo todos.
  12. Ripper

    Mestragem Turno nº 02 ...Missão... Assim que todos chegavam à divisão de pesquisa, eram recebidos por um shinigami de máscara. – Bom dia. Sou Susumo, Por favor me acompanhem. – Sua voz tinha um tom de cansaço, isso sem contar as olheiras. – A algumas semanas tivemos vários incidentes no mundo humano..- Vocês andavam por um corredor claustrofóbico e de pouca iluminação. – Vários humanos estão sendo assassinados. O total de vitimas são dez até o momento. Temos um de nossos membros no mundo humano para algumas pesquisas....- Dava uma pausa momentânea como se estivesse falando o que não devia. – Enfim, ele acabou se deparando com essa situação e nos informou. A probabilidade disso ter relação direta com nossa pesquisa é bem alta. Dessa forma, sendo confirmada, vocês deveram ajudar a capturar o espécime vivo.- Chegavam a um laboratório. O ambiente era cheio de tubos e tanques transparentes, borbulhas saiam dos mesmos. Também existiam cabos e tubos por toda parte conectando uns nos outros, sendo impossível edificar a origem dos mesmos. – Segundo o relatório que foi enviado pelo shinigami, a atividade da provável criatura é entre meia noite e três da manhã. Isso dará bastante tempo a vocês para investigar o caso.- Ele vira para vocês com uma espécie de pistola. – Nos desenvolvemos esse equipamento, ele lança uma rede plasmática potente o suficiente para imobilizar Hollows.- Ele segurava com dois dedos, como se estivesse desdenhado do equipamento. Esperava que um dos três pegasse a arma, para então continuar a falar. - A não ser que seu inimigo seja nível capitão ou superior isso ira cuidar bem do serviço. Aconselho que pelo menos cansarem o espécime antes de disparar essa coisa. Só para ter certeza de sua eficiência mesmo...- Sentava em uma cadeira, de frente para uma tela gigante de computador. – Aah... antes que me esqueça, devido a alta carga gerada pelo equipamento vocês só tem um tiro. Então, pensem bem antes de atirar esse troço...- Ele começa a digitar no teclado, meio que ignorando a presença de vocês. – O portal será aberto as 18 horas hoje, para vocês prosseguirem com a missão. Sei que é um momento conturbado para vocês, mas precisamos de Fukutaichous para isso. Organizem seus esquadrões para operarem perfeitamente em sua ausência. Isso foi uma ordem de cima... Maekawa, talvez isso tenha relação aos acontecimentos com sua Fukutaichou no passado. Foi um dos motivos, alem de sua força e boa relação com os Fullbrings para ter sido convocado, portanto, Ajude os Fukutaichous a cumprirem a missão. Obrigado, podem ir...- Continuava na sua digitação sem nem olhar para vocês. Tendo cargos altos, todos vocês terão doze horas para se organizarem e partirem mais tarde. Será também uma oportunidade para interagirem, e discutirem ideias. Mais tarde voltem ao Susumo, ele estará esperando vocês com aquela característica porta japonesa (que eu não sei o nome) para irem ao mundo Humano. @Kadso @Fuyu @ShinoNaro
  13. O Caminho dos Deuses

    Akira era um mero observador naquele momento, se segurava para não falar nada e pegar o máximo de detalhes possíveis. Dado momento um envelope era entregue a Eiko, ao que tudo indicava a dupla agora tinha uma carta na manga, literalmente. O pensamento sobre o conteúdo da carta passava rapidamente por sua mente, não era o tipo de pessoa muito curiosa, por tanto, só virou o rosto para o outro lado e focou seu olhar para o nada. Tinha algo muito mais sério a se preocupar no momento...“Ela disse que vamos pular de paraquedas!? É sério isso!?” Fechava seus punhos com força. Sem demora o carro chegava, todos adentravam. Um silencio sepulcral tomava o ambiente até chegarem no avião destinado para a missão. Não precisava ser nem um gênio, para ver que a mulher e seu colega de escola não se davam muito bem. De qualquer modo, Akira só ficava olhando pela janela, dando formas as nuvens e tentando esquecer que teria que pular de paraquedas. Ele não tinha muitos problemas com altura em modo geral, mas pular de paraquedas era algo completamente diferente, e isso estava gelando sua espinha. Quando finalmente desciam do carro, Eiko como se tivesse entrado em sua mente perguntava sobre o ato que teriam que fazer. – hehe- Dava uma risadinha sem graça, mostrando um dos caninos. – Você já fez algo do tipo antes?!- perguntava com uma gota de suor escorrendo em sua testa. Logo mais a piloto e o ... aeromoço?... chegavam para se apresentarem (por assim dizer). A fala da piloto não ajudava em nada o nervosismo do garoto, que tentava não transparecer. Se sentava segundo as instruções do moço, para então responder a pergunta de Eiko. – Sabe... Nunca pensei muito sobre o assunto.- Colocava a mão no queixo e lembrava da primeira experiencia enfrentando um Hollow, como Fumisato havia salvo tanto ele como seus amigos. – Bom, acho que entrei para nunca por ninguém que eu gosto em perigo novamente.- a imagem de Matsumoto vinha em sua mente. – Quanto mais eliminar esses espíritos, mais seguros estarão. Hahahaha- Ria desconfortavelmente. – Deve me achar um tanto imaturo ne!? Mas no fim, quando vi todos meus amigos machucados por conta de um Hollow e eu impotente diante dele, sabia que teria que me tornar mais forte para que nunca mais algo assim acontecesse com ninguem...- Olhava para o nada pensativo. – E enquanto a você!? O que levou a se juntar a DICE? Já subiu muito de patente, pensa em um dia liderar sua divisão?- @.Juao @Dracon
  14. [Coliseu Island] As guerras vem e vão...

    Ao chegar no guichê, uma moça de atributos avantajados o atendia. Aquilo não representava nada a eles, apesar de estarem na marinha e documentalmente falando terem mais de dezessete anos, eles não passavam de pré-adolescentes. Portanto desejos carnais não eram muito comuns a eles. Em todo caso, a moça começava a explicar como funcionava as lutas no coliseu e entregava um formulário para eles preencherem. – Um sistema de qualificação, huum...- Começava a preencher. - Interessante, como tem vários lutadores de todo o mundo, querem nos classificar. Provavelmente a primeira luta será para determinar que nível estamos.- Entregava o formulário. – Sim, a partir da segunda já deve estar bem próximo do que somos capazes. Estou ficando ansioso!!– Olhava para o lado oposto a da moça. – E a terceira seria o teste de fogo... Devo admitir que também estou ficando.- Pareciam bem animados pensando em como seria as classificatórias. Por estarem nos blues era a grande maioria das vezes os adversários que enfrentavam eram do nível proporcional a tais ilhas. O que fazia total sentido, porém, aqui tinham a possibilidade de acharem alguém da GL. A moça continuava a falar sobre as lutas, mas Bunny não ligava para os desafios tinha confiança em seus anos de treino. E como já vimos no anime, as pessoas podem subestimar os lutadores pela aparecia e idade. – Temos que tomar cuidado, não podemos ficar muito tempo aqui, lembra que ainda temos que encontrar Augustus. Sem contar que algum superior nosso pode nos ver aqui e dar problema. Aff, toda vez a mesma coisa.- Levava a mão no rosto, enquanto a mulher começava a carimbar as folhas. – Tá booom!- e passava a numeração dele. – 293 né!? Certo, muito obrigado!- Agradecia a moça com muita cordialidade. Olhava para o lado falando com o senhor que parecia ter conversado com ele antes de tudo. – Com licença, o senhor falou comigo!?- Aguardava uma resposta. Ele tinha algum tempo para escutar o que ele havia para falar, afinal de contas tinha que esperar ser chamado para a primeira luta mesmo.
  15. Ripper

    Mestragem Turno nº 01 ...Ripper... 3:30 AM Mundo humano - Parece que temos mais um caso... -Não diga, o que fez você perceber isso? Os dois corpos mutilados na sua frente!? -Você fica bem estressadinho pela manha hein!? - Desculpa, odeio ter que sair de casa e deixar minha família assim. Sinto que desde que começou essas mortes não tenho mais vida. - Verdade, é o mesmo assassino pelo ao que tudo indica. Mesmas mutilações, buraco no peito, sangue para todo o lado. São quantos casos já!? - É o quinto chamado, são dez vítimas ao todo já... Sem nem uma pista até o momento. Isso tudo em questão de semanas. 6 AM Soul Souciety Raios de sol iluminavam toda a Sou souciety, uma cena linda de se ver e apreciar. Depois dos acontecimentos recentes muita coisa havia mudado la dentro, e as consequências dessas ações refletiam no comando de algumas divisões. Mas vida que seguia, todos os shinigamis trabalhavam para que a Soul Souciety se mantivesse funcional. Ainda pela a manha Shiro / Kuro Tenente da Divisão 7ª (Nanabantai), Usagi Momoe tenente da da Divisão 5ª (Gobantai), Maekawa Kadso 3º Posto da Divisão 13ª (Juusanbantai). Recebem um recado para comparecerem imediatamente na Juunibantai, todos eles deviam parar seus afazeres para, caso necessário delegassem outro para terminar algum trabalho pendente. Mas fato era que tinha uma urgência para comparecer a divisão de pesquisa. @ShinoNaro @Kadso @Fuyu