Jump to content
×
×
  • Create New...

Demmon

Membro Dedicado
  • Content Count

    301
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    5
  • Points

    0 [ Donate ]

Demmon last won the day on June 14 2020

Demmon had the most liked content!

Community Reputation

196 Excelente

2 Followers

About Demmon

  • Rank
    :3

Contato

Informações de Perfil

  • Gênero
    Masculino

Recent Profile Visitors

1,714 profile views
  1. finalmente seu inimigo havia sido derrotado, (aparentemente).... Todo aquele cenário caótico fazia bunny e soichiro ficarem perdidos por alguns instantes. Observando todo aquele ambiente sem saber o que fazer a partir dali. Até que seu amigo Augustus o grita fazendo ele cair em si novamente. Ele toma atitude de recuar com os companheiros, todo aqueles que precisassem de ajuda ou um apoio para recuar, soichiro tentaria ajudar. Bunny estava cansado e frustrado por perder a ilha para os piratas, por isso deixava soichiro voltar ao controle do corpo. Assim que chega ao navio - O caolho
  2. mesmo depois de todo sua investida, o ursão não caia. Seu contra-ataque foi muito repentino, e o pegava completamente desprevenido. Ele voava longe, a dor era angustiante em sua barriga. -aaaaaaaaaah, que pancadaaa soichirooo!- Ele se curvava com a mão no estomago. Ainda sentido muitas dores resolve dar um de suporte até diminuir a intensidade da dor. Ele molda sua sombra para prender novamente no urso, assim que passa a dor ele tentaria correr e dar um corte definitivo no pescoço do inimigo.
  3. - Essa foi boa Soichiro!!- Esquerda. – Não abaixa a aguarda! Ele não vai ficar mais só na defensiva Bunny!- Direita - Tsc... to vendo!!- O garoto saltava para frente la peixinho, para esquivar o mais rápido que conseguia da investida do urso. Nesse tempo abria suas asas negras novamente planando, para não ralar até sua alma no processo. Feito isso Soichiro convertia os vários fantasmas sóbrios em apenas dois, dessa forma ambos iam para cima do inimigo com o mesmo objetivo de atrapalhar seus sentidos na batalha. Porem como dessa vez os fantasmas estavam em menor numero conseguiam ser um pouco m
  4. Sua estratégia de suporte dava certo até certo ponto. – POXA!!! BORA TIME COELHOS CAOLHOS!!!- Olhando para a esquerda soichiro falava- Eu vou começar a invertida nele...- Direita – Certo eu vou finalizar o fofitinho ali!- Se aproveitando da defesa do Orich contra a investida do urso, eles agiam. -スピリッツ Supirittsu– Falando de forma tímida, enquanto invocava vários fantasmas sombrios de todos os pontos que podia. Os mesmos iriam infernizar a vida do seu adversário como podia, principalmente limitando a visão do mesmo o máximo possível. - Meu turno...-Depois disso, ele faz
  5. Seu ataque ao mega urso surtia algum efeito, porém, Bunny era pego de surpresa por uma pata fofinha. – What...- Saia voando como se não houvesse amanha. Ainda meio atordoado psicologicamente com tudo aquilo, demora um pouco para se concentrar, mas logo ré ativa suas asas evitando que virasse uma poça rosa de tinta no chão. Aterrissando no chão como uma pluma rosa, Shoichiro retorna. – o que está acontecendo meu senhor??? Tem um urso gigante aquii???- Olhado para o lado esquerdo bunny respondia. – E você não sabe da pior, ESSE FILHO DE UMA EGUA MANCA DOBRA O AR COM UMA PATINHA FOFIN
  6. Capitão conseguia as preciosas informações com um método muito inusitado. Bunny estava no solo agora, observando intrigado. - Como ele faz isso?- Soichiro retornava agora da sua fobia. - Isso o que ? meu deus o que aconteceu aqui? parece que eu pisquei e tudo esta diferente? Como o capitão pegou o revolucionário tão rápido ??- Bunny olhava para a direita respondendo - Tu fica dando coxinilhos agora quer que eu explique tudo? fica na sua e presta a tenção que vai entendendo...- Nassau dava sua ordem final. velocidade era essencial nesse momento, por isso Bunny volta com suas asas e voa o mais r
  7. -Bora sem olho!!- Assim que o grifo sai voando tentando ganhar distancia, Bunny volta a voar atrás dele. – Volta aquiii!!- Suas big asas negras começam a disparar grandes penas afiadas em direção do animal. A intenção do pequeno coelho rosa era acertar as asas do mesmo, fazendo com que limitasse suas ações. – Sua filosofia é interessante, mas suas ações são erradas! Vou punir vocês!!- Assim que as penas começassem a acertar o alvo, Bunny faria seu jutsu das agulhas novamente. Mudando a forma das as penas fincadas para virar linhas e costurar as asas do Grifo. As linhas negras agor
  8. Na intensão de ajudar seus companheiros de time da melhor forma possível Bunny faz com que sombras ao seu redor persigam o grifo. Essa técnica faz muitos associarem ao um tricô da vovó, pois assim que chega a seu destino, essa sombra de fios se atrela ao adversário o imobilizando fortemente. dracon, eu me mudei de cidade, to com certas dificuldades para postar... ate semana que vem deve estar melhor. Acho/espero ^^'
  9. Bunny chegava ao encontro do domador de grifos. Para sua surpresa parecia ser um homem mais velho. - Masrath? Quem é esse Masrath?- O coelho rosa perguntava. – Assim me juntar a vocês por juntar? O que eu ganharia com isso? Você sabe que eles me pagam salário aqui né? – Em meio ao bater de asas, o jovem colocava a mão no queixo indicando estar pensativo. “hum... Interessante, sem a presença de Soichiro aqui no alto, consigo escutar meus pensamentos...” Ficava esperando o Homem responder. – TSc... Como assim não tem tempo? - Sua voz era impaciente. – Você está fazendo convite pra mim, não é ass
  10. Estavam no alto de uma construção observando o perímetro. Capitão dava as primeiras coordenadas da situação para o grupo, e pediam a opinião dos mesmos. Soichiro ficava mais na dele, só analisando a fala da ruiva, que era a primeira a se manifestar. – tsc... vamos resolver esse mistério logo!- Falava em direção da ruiva. – Calma Bunny, estratégia é sempre a melhor opção. Principalmente em momento como esse...- Falava olhando para a direita, como se tivesse uma pessoa inviável ali ao seu lado. - haha! É só uma averiguação de rotina soichiro!- Falava olhando
  11. Depois de algum tempo de interação finalmente os encarregados chegavam a sala, dando as preciosas informações e coordenadas ao grupo de marinheiros. Logo mais, inesperadamente Almirante Baptiste chega à sala. Soichiro já havia visto uma foto dele em uma das bases, nunca imaginou encontra ele naquele local, as coisas acabavam de ficar mais serias que nunca. - Sei lá quem era aquele. Soichiro deve saber! - Respondia o companheiro. – G...Gente, ele é o Almirante Baptiste, como assim vocês não sabem quem ele é!?- Tirava a duvida de ambos. Sem mais delongas Capitão Nassau Mack chama a
  12. Assim que chegam ao trem, Orich faz uma pergunta um tanto constrangedora. – Q...que!?- Shoichiro exclamava. – Tsc, tenha dó... Não precisa ficar vermelho Shoichiro, ele esta só te enchendo a paciência.- Claramente o comentário do marinheiro tinha deixado o garoto muito envergonhado, estava completamente sem ação. Com relação ao mecanismo ambas personalidades escutavam e concordavam com Orich. Também arrumavam um lugar para se sentarem e curtirem a viagem. [...] Chegando à sala logo reconhece o seu amigo de velha data. – Augustus san!!- Fazia uma reverencia formal. –
  13. O marinheiro indicava o caminho que seria para onde os companheiros de esquadrão teriam ido. – Mas quem poderia ter feito esse buraco?- Falava olhando para a esquerda. – Nós não vamos por ai ne !?- Soichiro começava a andar para o buraco. - Não Soichirooo!! Por ai nãaao!!!- A voz de bunny era dramática, alta e assustada. Porem, conforme se aproximava do buraco ela ia sumindo. Dentro da toca do coelho Soichiro pela primeira vez em muito tempo, não escutava a voz e nem os pensamentos de sua outra personalidade. Devido a traumas passados, Bunny simplesmente sumia em lugares como esse
  14. O pequeno coelho rosa pega um desvio para oeste. Depois de muitas adversidades pelo caminho chega ao encontro de alguns marinheiros. Um deles chama bastante atenção deles, por estar de terno. – Bunny talvez ele saiba de alguma coisa...- Falava com sempre em tom mais baixo e olhando para a esquerda. Rosinha se aproxima do homem. – O~olá... o s~senhor...- Sua fala tremula era interrompida. – MEU SENHOR DA GLORA E PAI E TERNO! FALA DIREITO SOICHIRO!- Gritava olhando para a direita. – D~desculpa ele...- Olhava para o homem de terno. – Soichiro...
  15. Bunny se perdia em meio a todo aquele fogo e destruição. Se distrai com tanta felicidade de poder destruir as coisas. – Bunny... Bunny... Bunny...BUNNY!!!!- Soichiro chamava atenção da sua outra personalidade. – QUE FOOOOI!?- respondia olhando para a direita. – Estamos sozinhos aqui, olha essa chuva de balas!! Vamos sair daqui!!- Falava olhando para a esquerda. Bunny fazia uma cara de desentendido olhando aquela chuva de bolas negras caindo como meteoros no lugar. – Mas que merd* em. - A partir disso ativa seu Kenbunshoku e começava a correr em direção sul. - merd*, merd*, merd*!-