Tristah

Membro de Honra
  • Total de itens

    1.331
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Tristah

  • Rank
    Hylian

Contato

Informações de Perfil

  • Gênero
    Feminino
  • Local
    Dalaran

Últimos Visitantes

3.401 visualizações

Histórico de Nome de Usuário

  1. Smite

    O Olorum é bom, no ult dele fica super rápido, mas aquela habilidade que ele ativa um sol pra atirar em um lugar é difícil de acertar. O Agni tem que ter umas manhas pra acertar o stun dele né? Acho um pouco difícil, mas tem um dano muito bom, ainda não cheguei a jogar com ele e nem a Perséfone, o ult dela é bem chato quando acerta. Um que é difícil, mas é divertido de jogar é o Vamana, mas não gosto muito desses deuses que são mais tank (tirando o Jormungandr).
  2. [Discussão] Indie Games

    @Rebirth Consegui finalmente passar aquela parte da água no Ori! Acho que morri umas quinze vezes de novo antes de conseguir, e além disso, exatamente como eu pensava a parte que chegava mais longe era realmente perto do fim onde só tem que usar o Corte naquelas plantas que parecem lanterninhas hahahahah (e morri na primeira em uma das tentativas também). Agora parece que a parte seguinte também não será fácil, esse jogo foi o mais "difícil" dos Indies que já joguei, tem partes bem desafiadoras, deve ser mais fácil de jogar no controle.
  3. Smite

    Confira sim, é de graça também. Os personagens tem que ser comprados com a moeda do jogo, mas toda terça mudam os liberados da semana (igual no Smite). Também acho isso, chega uma hora que enjoa, o que não gosto muito de moba e de qualquer outro jogo online do tipo são as próprias pessoas, se for pra jogar online prefiro jogos como Wow, Magic, Dauntless, onde da pra fazer as coisas sozinho e se precisar de mais gente geralmente o pessoal é gente boa pra ensinar (no Wow ofocial mesmo tem muito gente que ensina as coisas lá, fazer doungeon, pegar item e tal).
  4. [Tópico Oficial] Biblioteca - Últimas aquisições

    Minhas últimas aquisições foram mais livros de desenho (realmente gostei de aprender fundamentos do desenho com livros): An Atlas of Animal Anatomy for Artists por Ellemberger Esse livro é muito bom, ele trás quatro animais mais detalhados (cavalo, o cachorro, leão e vaca) com esqueleto e músculos parte por parte. O livro é grande e as imagens tem um bom tamanho com muitos detalhes e todos os nomes. É um livro mais pra referência, pois não possui nenhuma explicação, apenas a parte anatômica e os nomes dos músculos, ossos, ligamentos etc. Atlas of a Human Anatomy for the Artist por Stephen R. Peck Esse ainda não comecei a ler, mas trás as partes do corpo bem detalhadas começando pelo esqueleto e indo para a parte muscular (com textos explicativos, ao início tem informações sobre termos usados na anatomia e tipos de juntas). Ao final também trás um pouco de figure drawing, o que o torna um livro com mais conteúdo além de anatomia, escolhi esse exatamente por isso (ao ler a crítica do artista Marshall Vandruff, o livro anterior também foi escolhido pelas recomendações dele, em seu site há uma área com críticas de livros feitas por ele que vocês podem conferir aqui). É preciso ser cauteloso para comprar livros de desenho, alguns são apenas de referência e podem não ajudar muito se o objetivo for aprender através de explicações e outros são muito técnicos e complicados e pode deixar o processo enfadonho e pior de tudo nesses casos é que são caros porque são importados, então se for escolher livros para desenho, pesquise muito antes de comprar, leia reviews (de outros artistas de preferência), imagens e vídeos sobre o livro pra não se arrepender (até porque também tem muito coisa ruim ou que não vai ajudar em nada). Gostei de estudar com livros porque não tenho muita paciência de ver vídeos e principalmente vídeos muito longos (tem conteúdos incríveis no youtube de profissionais que vale até mais a pena que certos livros), e também porque certos assuntos acho incrivelmente bizarro como não se acha uma explicação realmente boa (como perspectiva, por exemplo, encontrei apenas um único vídeo que explica os mesmo conceitos mágicos e simples que aprendi nos livros que é do Alphonso Dunn, incrível artista que também tem vídeos ensinando a usar tinta para desenhar), mas ainda assim é pouco, os livros traziam conteúdos extensos e bem explicados sobre o assunto que não encontrei em vídeos (e sem contar que tem a vantagem de estar na mão pra caso precisar consultar, mesmo que ache um site com o mesmo conteúdo, tem que salvar e no meio de todos que já salvei, acaba se perdendo), por esse (e pelo maior motivo de todos, a leitura) prefiro livros!
  5. Smite

    Nossa, Amaterasu, não consegui fazer nada com ela hahahahaha Susanoo não cheguei a jogar. A Neith é muito legal mesmo, aquele salto dela é muito bom. O que mais gostei de todos foi o Jormungandr, o ult dele é bom e fácil de soltar no switch, ganhei ele passando de lvl naquele prêmio do "deus grátis". Outro que joguei uma vez só e achei terrível foi o Ymir xD Já jogou com o Olorum? É muito doido, mas achei difícil acertar as skills no switch. Já viu Heroes of the Storm, o MOBA da Blizzard? Acho ele bem diferente dos outros, as partidas costumam ser mais rápidas, cada uma tem mapas com ambientações, personagens e objetivos de mapa diferentes e não tem itens, a cada lvl que o personagem passa o jogador escolhe uma habilidade para melhorar e depois escolhe entre duas ult. Acho ele muito divertido, principalmente por causa dos mapas, tem alguns que são inspirados no Diablo, outros no Wow, Overwatch e alguns são originais do Nexus, tem mapa que não é necessário derrubar torres para vencer, ao longo da partida vão aparecendo altares que quando capturados dão dano diretamente no núcleo da equipe inimiga (as torres, quando capturadas passam a ser da sua equipe e atacam os jogadores da equipe inimiga que precisam tomar elas de volta, quando uma equipe captura todas as torres inimigas, elas começam a dar a dano no núcleo inimigo). É muito divertido também.
  6. Smite

    Ainda não testei o C'thulhu, mas achei o trailer de lançamento incrível! Pra falar a verdade, apenas comecei a aprender a jogar Smite, joguei várias partidas cooperativas pra ir pegando a manha da jogabilidade (porque estava jogando no switch e não é tão difícil quanto parece, apesar de ser meio estranho lançar as habilidades até se acostumar), conhecer os itens e as skills dos deuses e tal (gostei muito do Kukulkàn, Izanami, Jormungandr, Bastet e Rá), mas no fim acabei parando, gosto bastante da premissa do Smite porque adoro mitologia, mas não curto muito jogar MOBA, o que não me animou pra continuar, mas talvez futuramente possa voltar a jogar xD
  7. Obrigada por compartilhar o link, Kaizen! Vou dar uma olhada em algumas edições, bom saber que materiais assim estão facilmente disponíveis.
  8. [Fanart] Art&Manhas da Tristah

    Obrigada! Não achei muito difícil, acho que deve ter algumas outras técnicas, mas só é preciso tomar cuidado com algumas coisas como a quantidade de tinta, cuidado para não borrar e usar a caneta do lado errado. O personagem é o Natsume Takashi e o gato Nyanko-sensei do mangá Natsume Yuujinchou, uma história muito agradável. Posso finalizar desse forma que sugeriu, mas vou tentar colorir pra ver como fica em comparação com a anterior. Espero que tenha bons resultados nesse também. A Sailor Moon foi um pouco trabalhoso, não consegui corrigir tudo que queria, se tivesse tentado, penso que jamais iria terminar. Li em um lugar que é melhor usar o mesmo tempo para produzir cinco desenhos inteiros e com menos detalhes ou correções do que um único desenho no mesmo período cheio de detalhes, algo como o princípio de pareto. Levei isso em conta e parei de corrigir várias vezes e acertar os traços, os erros vou arrumando e aperfeiçoando nos próximos =D
  9. Rádio: Você ainda escuta?

    Ambas são comerciais FM, a frequência é Difusora Ribeirão Preto 97,1 e Diário Ribeirão Preto 99,7, da pra ouvir pelo site. Mas ambas mudaram bastante a programação ao longos dos anos. Hoje gosto de ouvir mais a Difusora porque a programação é mais focada em rock.
  10. [Fanart] Art&Manhas da Tristah

    Obrigada! A versão nova fui refazendo por cima da linha da versão antiga (até por isso perdi a linha original, esqueci de salvar em uma layer separada hahahahha), na pintura ainda vou aproveitar pra corrigir umas outras coisas (a sobrancelha ainda me incomoda muito, preciso treinar para aprender a fazer elas de uma forma melhor). Obrigada! Vi uns vídeos do Alphonso Dunn sobre desenho com tinta, são muito bons. Os desenhos de árvores também foram feitos com a ajuda dos vídeos dele. Pois é, não resisti hahahahah Pretendo fazer mais alguns desenhos desse tipo futuramente, só vou terminar alguns que já comecei como do Takashi e uns cenários (depois de ler o livro sobre perspectiva do Norling, desenhar cenários ficou muito melhor e mais prazeroso. Ainda erro bastante onde vão os pontos, mas com a ajuda de uns recursos do Ps da pra colocar o desenho feito a mão e ir corrigindo, isso a ajuda a perceber onde deveria ter as linhas mais claramente).
  11. Rádio: Você ainda escuta?

    Em minha casa, o rádio sempre foi muito presente e até hoje escutamos para fazer atividades diárias ou simplesmente deixar ligado sem nada pra fazer, embora com menos frequência atualmente, devo admitir. Sempre optamos pelas estações que trazem músicas mais antigas, pois não gosto do estilo musical das estações mais populares e conhecidas (e que tocam músicas mais atuais). O ruim as vezes são as propagandas, algumas tem muitas e até enjoa. Na região de Ribeirão Preto, SP tinha uma que trazia até as críticas de cinema do Rubens Ewald Filho nos intervalos fora notícias. Tem outro que todo fim de ano faz uma programação das melhores músicas de todos os tempos, um título exagerado, mas que trazia músicas de inúmeras épocas e estilos o dia todo, fora a programação de músicas natalinos. Eu realmente gosto de rádio porque (se for dentro do leque de gostos musicais, claro) te faz ouvir músicas diferentes ou tocam músicas que nem lembrava mais, quando pego pra ouvir uma lista por conta própria, várias vezes cabo sempre ouvindo as mesmas coisas hahahahahah
  12. [Fanart] Art&Manhas da Tristah

    Tem razão, acredito com o tempo as incertezas começam a tomar novas formas, é preciso ter paciência também. Ainda tenho dúvidas se tentou fazer algo com desenho ou se apenas mantenho como hobby, mas independente do que decidir, é uma atividade que me agrada e traz recompensas boas! Vou postar aqui os desenhos de nanquim e novos que fiz algum tempo atrás. Desenhos novos! - Nanquim e digiNanquim (isso ficou horrível) Como disse há centenas de anos atrás no último post, aqui estão os desenhos feitos com nanquim. Os primeiros foram feitos com nanquim descartável, de caneta. O último foi feito com bico de pena (pena mosquito mesmo, a única que encontrei pra comprar em lojas físicas) e a tinta é da staedtler. Agora de volta aos digitais, aqui tem a última natureza morta que tentei usar um estilo diferente de pintura (foto abaixo no mesmo spoiler): Refiz essa pintura algumas vezes até que ficasse nesse resultado (que foi o menos ruim de todos) a maçã é particularmente difícil por causa dos detalhes, pontos e listras. Foi difícil encontrar uma maneira de reproduzir isso de um jeito legal. Também tentei refazer um desenho do Natsume Takashi e do Nyanko Sensei que tinha feito em 2018, acho (descobri vendo a data do arquivo, não imaginava que houvesse passado tanto tempo já!). Tentei concertar os erros que havia encontrado no desenho anterior. O novo ainda não comecei a pintar, então vou postar só a line pra vocês verem como ficou. E por último e também o último desenho que terminei semana passada, o desafio da Sailor Moon que começou uns tempos atrás no twitter e que depois de já ter terminado, consegui fazer minha versão. Os erros que aparecerem, consertarei nos próximos (acabei errando a posição da cabeça e tal), mas realmente gostei muito de fazer esse desenho, foi divertido e o resultado ficou melhor do que esperava, considerando que nunca gosto dos meus desenhos, mas desse eu realmente gostei, tanto do processo quanto do resultado. Foi tão legal que tenho intenção de fazer mais desenhos desse tipo, pegar uma cena de alguma coisa e refazer do meu jeito, se vocês desenham tentem esse exercício, é muito bom! Enfim espero que gostem, deixem suas críticas que me ajudam bastante!
  13. [Fanart] Art&Manhas da Tristah

    Essa ideia é bem legal, ja tenho alguns personagens com fichas de algumas histórias, já desenhei alguns, mas na maioria das vezes não fica nada parecido com que imaginei, mas deve ser por falta de habilidade mesmo xD Cenários também, tenho descrições de lugares, cidades e alguns rascunhos. Mas é difícil levar os projetos a frente, não apenas pela procrastinação, mas acho que tenho um certo preconceito com o que faço, como se pudesse estar dedicando meu tempo a algo mais importante na vida (mas não é como se tivesse interesse em outras coisas também hahahahah)
  14. [Fanart] Art&Manhas da Tristah

    Obrigada Kaizen! Também gostei do natureza morta, a pintura digital é muito divertida, apesar de um pouco difícil as vezes. Esses leões fiz digitalmente também, acabei por esquecer de postar os desenhos a nanquim, mas semana que vem posto com os novos digitais. Até queria criar alguma coisa, tenho interesse em fazer uma hq, mas só fico procrastinando, não consigo escolher a história ou cena pra começar e só fica nos planos. Quando (ou se xD) eu finalmente conseguir criar alguma coisa, posto pra vocês avaliarem.
  15. Estava passeando pelo site da Rocco e descobri que a JK Rowling esta com um projeto para as crianças em quarentena. É uma história chamada O Ickabog que foi criada quando ela ainda escrevia Harry Potter e pretendia publicá-la depois de Relíquias da Morte, mas várias coisas acabaram acontecendo e no fim ela não publicou e ficou como apenas uma história que era contada para suas filhas. Nesse ano ela decidiu divulgar através desse site que todos podem ler gratuitamente, pelo que entendi os capítulos são lançados periodicamente (capítulos diários). O projeto também acompanha um cocurso de desenho para crianças de 7-12 anos ilustrarem os capítulos da história. O Brasil foi escolhido para participar e a editora Rocco que ficará responsável por coordenar o concurso. Não sei em qual pé anda, mas pelos capítulos não serem lançados de uma vez, pode ser que ainda esteja acontecendo (a publicação foi de 26 de maio). Achei muito bacana a iniciativa da autora, a história é para todas as idades e não apenas crianças e já conta com 11 capítulos. Acho que vou aproveitar a leitura, quem mais for ler, não esquece de comentar!