Chat
    As regras também valem aqui. O flood é parcialmente liberado mas não exagerem! Regras e punições na shout: http://unionforum.top/index.php?/topic/3532-v-10-regras-da-shout/#comment-73934
    Load More
    Use sua conta do leitor ou Fórum Union para mandar mensagens ou cadastre-se já!
IACOOBVS KAIZEN

Kokoro Doki Doki: os animes que mais te emocionaram

8 posts neste tópico

giphy.gif

Eu estava assistindo ao filme "Digimon Adventure: Last Evolution – Kizuna" e refletindo sobre como os laços da "Coragem" e da "Amizade" entre digimon e digiescolhidos não se desfazerem mesmo diante da iminente separação (que provavelmente não será de fato a última) e última digievolução, enquanto sentia aquele cinzento agridoce sentimento que aperta o coração. Isso lembrou-me de um sentimento quase que idêntico que senti há muito tempo atrás no fim de Digimon Adventure. Em minha mente fiz todo uma retrospecto de cenas e de animes que como um todo me emocionaram. Quais animes já tiveram o poder te emocionar de alguma forma? Animes em sua opinião tem o poder despertar sentimentos ou tudo não passa de bobagem? Descreva alguma cena, o porque de ter te emocionado. Isso pode inclusive acabar servindo de recomendação para outro membro que masoquisticamente queira passar pela mesma situação.

Diable e Tristah curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Poxa, é até vergonhoso, mas muitos me emocionam de alguma forma. Entre eles posso citar Fullmetal Alchemist, a dedicação do Eric para ajudar o irmão e enfrentear qualquer desafio é muito bonito, ele nem pensa por ele mesmo, mas em resgatar o corpo do Al. 3Gatsu no Lion, a melancolia e a forma como problemas comuns e ao mesmo tempo sérios são retratados de maneira poética cheio de passagens com metáforas. Nastume Yuuchinjou, que para mim é um história como "uma chuva de verão" no fim do dia. Os episódios que contam a infância do Natsume são sempre tocantes, mas o melhor foi do casal Fujiwara. Outra da mesma autora de 3Gatsu é Hachimitsu to Kuroba (Honey & Clover), quando começa a seguir a incertezas sobre o futuro do Takemoto, acredito que a maioria das pessoas deve passar por sentimentos parecidos algum dia.

E fora os animes, ainda tem os filmes do Studio Ghibli, cujo o mais emocionante (por bizarro que possa parecer) foi O Retorno dos Gatos, mas ainda não asissiti Túmulo dos Vagalumes, nem Sussurros do Coração ou Princesa Kaguya que já ouvi falar que são muito bonitos.

Diable e IACOOBVS KAIZEN curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em 01/09/2020 at 0:19 PM, Tristah disse:

Poxa, é até vergonhoso, mas muitos me emocionam de alguma forma. Entre eles posso citar Fullmetal Alchemist, a dedicação do Eric para ajudar o irmão e enfrentar qualquer desafio é muito bonito, ele nem pensa por ele mesmo, mas em resgatar o corpo do Al. 3Gatsu no Lion, a melancolia e a forma como problemas comuns e ao mesmo tempo sérios são retratados de maneira poética cheio de passagens com metáforas. Nastume Yuuchinjou, que para mim é um história como "uma chuva de verão" no fim do dia. Os episódios que contam a infância do Natsume são sempre tocantes, mas o melhor foi do casal Fujiwara. Outra da mesma autora de 3Gatsu é Hachimitsu to Kuroba (Honey & Clover), quando começa a seguir a incertezas sobre o futuro do Takemoto, acredito que a maioria das pessoas deve passar por sentimentos parecidos algum dia.

E fora os animes, ainda tem os filmes do Studio Ghibli, cujo o mais emocionante (por bizarro que possa parecer) foi O Retorno dos Gatos, mas ainda não assisti Túmulo dos Vagalumes, nem Sussurros do Coração ou Princesa Kaguya que já ouvi falar que são muito bonitos.

Se é encabulante para ti, imagines para mim! Rsrsrs, mas, não há porque se acanhar. Todos os animes citados por ti são belos exemplos de obras que podem emocionar. Confesso apenas que Honey & Clover às vezes me deixava perdido, tem uns elementos intimistas um tanto complexos, é preciso imersão para entender, bem pelo menos para mim. O Retorno dos Gatos eu ainda não assisti. O Túmulo dos Vagalumes (Hotaru no Haka) é "obrigatório", assim como Gen Pés Descalços (Hadashi no Gen)

 

Tristah e Diable curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O primeiro anime que me fez chorar foi o incrível filme Pokémon: Mewtwo Contra-Ataca, na cena que o Ash foi petrificado e todos os pokémon começam a chorar. A cena desestabilizou meu eu de 8 anos de idade, mas a gota d'água foi quando o Pikachu começou a utilizar o choque do trovão pra tentar reviver o Ash. Foi um episódio memorável, e anos depois ainda me lembro disso. Também chorei em One Piece, na cena em que o Monkey D. Garp fala com o Ace antes de sua execução, durante o arco Marineford. Também tiveram animes que me emocionaram bastante, mas não me fizeram chorar. Os mais notáveis são Shigatsu wa Kimi no Uso, naquela cena memorável do "Did it reach her?" e a parte da carta; Angel Beats, e o incrível Plot Twist envolvendo o coração do protagonista; e por último, mas não menos importante, Violet Evergarden. Ao contrário de todos os supracitados, Violet Evergarden me emocionou diversas vezes; destacarei o episódio que uma mulher faz cartas para sua filha e o episódio do lago com aquela memorável cena do guarda-chuva.

Tristah e IACOOBVS KAIZEN curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olha, são inúmeros mangás/animes que me fizeram me emociona. Eu, basicamente, me emociono pelo contexto narrado e como o personagem fora construído e como ele foi introduzido na trama, sendo vilão, protagonista ou terceiros. Como já citaram, a cena de Pikachu dando 'choque do trovão' em Ash no filme de Mewtwo fora de longe uma das melhores cenas emocionante e ainda lembro dela da minha infância, ainda mais agora, recentemente, que fizeram um remarke disso. Outro, foi a construção dos personagens de Nagato, Yahiko e Konan, crianças em tempo de guerras, sem pai, sem mãe, sem ter para onde ir ou se esconder, traz um contexto que ninguém para pra analisar como foram as juventudes nos contextos da primeira e segunda guerra mundiais da humanidade; outro fora, como bem mencionado, as cena de morte/execução de Ace, todo aquele contexto excitante e deixando a gente esperançoso que Ace iria escapar, mas no final, não, aquilo foi de cortar o coração. Acredito que, o anime do começo ao filme que me emocionou foi sem duvidas Shigatsu wa kimi no uso, não tem como escolher uma cena especifica, o anime inteiro se completa. 

IACOOBVS KAIZEN, Tristah e Diable curtiram isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Awards

17 horas atrás, IACOOBVS KAIZEN disse:

Se é encabulante para ti, imagines para mim! Rsrsrs, mas, não há porque se acanhar. Todos os animes citados por ti são belos exemplos de obras que podem emocionar. Confesso apenas que Honey & Clover às vezes me deixava perdido, tem uns elementos intimistas um tanto complexos, é preciso imersão para entender, bem pelo menos para mim. O Retorno dos Gatos eu ainda não assisti. O Túmulo dos Vagalumes (Hotaru no Haka) é "obrigatório", assim como Gen Pés Descalços (Hadashi no Gen)

 

 

Esse Hadashi no Gen não conheço, mas vou colocar na lista também. O que acho mais bacana nas obras da Umino Chika é o quanto ela da profundidade para personagens que seriam considerados pouco importantes. Em 3Gatsu tem muito disso com os adversários dos personagens principais, eles não são meros adversários jogadores antigos de shogi, todos eles tem uma história e um motivo pra ter entrado e continuar lutando pra viver no mundo das 81 casas. Depois que começou a mostrar a história das irmãs Kawamoto no mangá também foi bem emocionante, todas as histórias tem um lado melancólico e triste. Na segunda temporada do anime foi suor nos olhos em quase todos os episódios xD

 

 

 

 

 

 

IACOOBVS KAIZEN curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

7 horas atrás, Diable disse:

O primeiro anime que me fez chorar foi o incrível filme Pokémon: Mewtwo Contra-Ataca, na cena que o Ash foi petrificado e todos os pokémon começam a chorar. A cena desestabilizou meu eu de 8 anos de idade, mas a gota d'água foi quando o Pikachu começou a utilizar o choque do trovão pra tentar reviver o Ash. Foi um episódio memorável, e anos depois ainda me lembro disso. Também chorei em One Piece, na cena em que o Monkey D. Garp fala com o Ace antes de sua execução, durante o arco Marineford. Também tiveram animes que me emocionaram bastante, mas não me fizeram chorar. Os mais notáveis são Shigatsu wa Kimi no Uso, naquela cena memorável do "Did it reach her?" e a parte da carta; Angel Beats, e o incrível Plot Twist envolvendo o coração do protagonista; e por último, mas não menos importante, Violet Evergarden. Ao contrário de todos os supracitados, Violet Evergarden me emocionou diversas vezes; destacarei o episódio que uma mulher faz cartas para sua filha e o episódio do lago com aquela memorável cena do guarda-chuva.

Também ainda menino me emocionei muito com aquela cena, o Pikachu triste dando choques do trovão em vão e dizendo "Pikaá-chuuu, chuuu, chuuu" meio que choramingando foi de partir o coração. Os pokémon clones e originais chorando lado a lado também foi bem emocionante.

 

6 horas atrás, LorranW disse:

Olha, são inúmeros mangás/animes que me fizeram me emociona. Eu, basicamente, me emociono pelo contexto narrado e como o personagem fora construído e como ele foi introduzido na trama, sendo vilão, protagonista ou terceiros. Como já citaram, a cena de Pikachu dando 'choque do trovão' em Ash no filme de Mewtwo fora de longe uma das melhores cenas emocionante e ainda lembro dela da minha infância, ainda mais agora, recentemente, que fizeram um remarke disso. Outro, foi a construção dos personagens de Nagato, Yahiko e Konan, crianças em tempo de guerras, sem pai, sem mãe, sem ter para onde ir ou se esconder, traz um contexto que ninguém para pra analisar como foram as juventudes nos contextos da primeira e segunda guerra mundiais da humanidade; outro fora, como bem mencionado, as cena de morte/execução de Ace, todo aquele contexto excitante e deixando a gente esperançoso que Ace iria escapar, mas no final, não, aquilo foi de cortar o coração. Acredito que, o anime do começo ao filme que me emocionou foi sem duvidas Shigatsu wa kimi no uso, não tem como escolher uma cena especifica, o anime inteiro se completa. 

Até a existência do Mewtwo se você se colocar no lugar dele, era algo triste e melancólico, de certa forma para os que gostam de filosofia existencialista dá até para repensar a própria condição humana e seu sentido de existência e propósito.

1 hora atrás, Tristah disse:

 

Esse Hadashi no Gen não conheço, mas vou colocar na lista também. O que acho mais bacana nas obras da Umino Chika é o quanto ela da profundidade para personagens que seriam considerados pouco importantes. Em 3Gatsu tem muito disso com os adversários dos personagens principais, eles não são meros adversários jogadores antigos de shogi, todos eles tem uma história e um motivo pra ter entrado e continuar lutando pra viver no mundo das 81 casas. Depois que começou a mostrar a história das irmãs Kawamoto no mangá também foi bem emocionante, todas as histórias tem um lado melancólico e triste. Na segunda temporada do anime foi suor nos olhos em quase todos os episódios xD

 

 

 

 

 

 

Sangatsu no Lion é bem poético de fato, as sutilezas, os desenlaces do Rei são um convite a simpatia para com o outro. 

Diable curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

4 horas atrás, IACOOBVS KAIZEN disse:

 

Até a existência do Mewtwo se você se colocar no lugar dele, era algo triste e melancólico, de certa forma para os que gostam de filosofia existencialista dá até para repensar a própria condição humana e seu sentido de existência e propósito.

 

 

Exatamente, entra forte no mesmo contexto do Eu, Robô, onde as falas de MewTwo se conectam com as do filme, onde, vemos uma bagunça de sentimentos, dúvidas e, muitas, sem respostas, buscam por conta própria explicar a sua existência, que acaba entrando em um conflitos com seus "criadores", se pararmos para analisar, conecta como o ser humano busca sempre pesquisar, investigar a origem da sua existência e acaba dando voltas no próprio "rabo" e não encontra fechamento nenhum e dai apela para algo abstrato, mas enfim, uma excelente analise que os animes trazem se formos mais afundo ou até mesmo em teorias, como, Ash em coma kkkkk

IACOOBVS KAIZEN curtiu isso

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Awards

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar Agora

  • Conteúdo Similar

    • Ler ficção me dá raiva e ressentimento...
      Por Dom Astrogildo
      >>> Uma coisa que sempre me deixou irritado é como a leitura de ficção me causa raiva. Para quem não sabe, ler ficção faz a gente procurar em nós mesmos e em pessoas que conhecemos certas peculiaridades que se encontram, também, nos personagens que somos apresentados no decorrer dos livros; ler ficção aumenta nossa empatia, nossa compreensão, a percepção que temos das pessoas ao nosso redor e nossa habilidade de descobrirmos, pelo olhar e observação, quem elas são (procure Teoria da Mente no Google, não vou me ater muito a isso).  
       
      >>> A leitura de ficção, para um leitor experiente, tem um sabor agridoce (amargo e doce)... E muitas vezes para nós, leitores experientes, algumas descrições que não foram feitas para ocasionar raiva propositalmente nos dão raiva e ressentimento -- o bom é que essa raiva e esse ressentimento são reflexivos; mas se prepare: ler ficção demais vai fazer você refletir angustiosamente o ambiente social ao redor (ler ficção, convém lembrar, também trazem memórias antigas às nossas mentes), só peço que não se mate, essa é a parte ruim da leitura (lidar-se com uma compreensão maior de ti mesmo, dos conhecidos e dos desconhecidos e tentar sobreviver as certas doses amargas durante a leitura).
       
      >>> Sim, a leitura de ficção me traz péssimas memórias, vergonhosas admito, e questionamentos que muitas vezes não consigo me lidar. Mesmo assim, não paro de ler por isso. Continuo a ler pois consigo sentir doces sensações, a leitura de ficção é algo "sadomasoquista" e "campeão-perdedora" ao mesmo tempo..
       
      >>> O fato é que a leitura de ficção tem uma parte amarga que pode ocasionar dores, às vezes incuráveis, ao espírito, a mente e ao corpo. Então, querido leitor, espero que saiba lidar com seus próprios sentimentos enquanto você lê ficção (e caso não queira se lidar com eles, não leia ficção, ela até pode piorar a situação).
  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.