Jump to content
×
×
  • Create New...

Littlefox

Membro
  • Content Count

    35
  • Joined

  • Last visited

  • Points

    0 [ Donate ]

Community Reputation

31 Boa

2 Followers

About Littlefox

  • Rank
    Novato

Informações de Perfil

  • Gênero
    Masculino
  • Local
    The land of uncertainties

Recent Profile Visitors

1,484 profile views
  1. Cooldown, Zarid (originalmente o nickname do meu agora falecido mestre de magias, que me apropriava às vezes), entre outros.
  2. Sei lá, o que curto em uma leitura é aprender algo com ela, elevar o meu entendimento, expandir a minha mente. Isso todos os livros em minha estante cumpriram com glamor, o que por si só já é o suficiente. Pensando bem, há sim um livro "popular" que não curti: Prince of Thorns. Achei o trama meio forçado, mas sei lá, deve ser do gênero do livro mesmo.
  3. Meu herói favorito é o Papai Noel.
  4. Ao criar esta conta, eu queria um nome simples, que me faria passar despercebido e que não me relacionaria com o meu passado trollesco nos antigos fóruns. Como as raposas são ágeis, raramente são vistas e não incomodam ninguém, optei por 'Littlefox'. Quem baniria um animal tão fofinho de suas vidas?
  5. Em questão de plataforma, aqui é melhor: mais moderno, mais atualizado e mais administrado. Nem tem comparação. Em questão de comunidade: os usuários são inteligentes também (apesar de não serem tão ativos quanto era no FP). Em questão de maturidade: ainda estou analisando a respeito.
  6. Já joguei o D&D 5e e o Call of Cthulhu. Joguei como mestre e como aventureiro em mesas tanto presenciais quanto online com amigos no primeiro, e joguei como investigador no segundo. Gostaria de jogar RPG de mesa sim, seria incrível jogar com o pessoal daqui.
  7. Luzes acesas, minhas mãos no bolso da jaqueta, e vultos que passavam por mim tão rapidamente como raios. Figuras fugidias; eu não conseguia distinguir entre as pessoas e os faróis dos carros a galgar. Na verdade, não sabia o que estava fazendo ali. Apenas encolhia-me um pouco por causa do sereno lusco-fusco do outono e fitava os pés – estes que moviam-se mecanicamente, sem nenhum dos meus comandos. Flashes e mais flashes, zumbidos de carro e mais zumbidos de carro, barulhos de pessoas conversando e mais barulhos de pessoas conversando. Todavia, eu estava absorta, sem prestar atenção alguma no
  8. É muito prazeroso ver que esse fórum perdura – e, sobretudo, melhora –, apesar de todos os empecilhos. Esse novo layout está incrível, não tenho nenhuma reclamação. Na verdade, falo até que essa versão ficou muito mais versátil e mais ajustável para a versão mobile – que antigamente, por ser mais pesado, interferia muito na minha experiência nele. Parabéns por essas mudanças maravilhosas, continuem assim!
  9. Risos... tutorial atemporal do Cleber, e mesmo depois de muitos anos, vai ajudar muito a dar os meus primeiros passos no PS. Vlws!
  10. Jornadas irrisórias Com passos firmes, e eu solitário... (passos firmes, e eu solitário...), caminho através do vale da loucura, e assisto todas as cenas nefastas ao meu redor, indiferentemente. (Passos firmes, e eu solitário...) (Passos firmes, e eu solitário...) Quando eu chego a uma trilha no desolado. Apenas árvores mortas e um solo lúgubre à minha frente. Poderia muito bem seguir ao lado da trilha, como fizera na última vez, mas não mudo a minha passada e continuo a andar ao meio do nada, contra o vento que balança os cabelos, contra a nuvem de folhas
  11. 1. Nie 2. Diable 3. humbleone 4. Priisca 5. 6. 7. Sovereign Hajime 8. Elivelton Carneiro 9. The White Rabbit 10.Tchau2019 11. O Alves 12. 13. Bills 14. 15.
  12. Sinceramente, eu comecei a ler O Nome do Vento hoje de manhã e tinha achado o livro um pouco lento. No entanto, a partir do capítulo 14 passei a compreender onde o autor queria chegar. A narrativa dele é muito boa e consegue passar com exatidão as coisas para o leitor. O cara é excepcional e apesar de o início ter sido um pouco desanimador pra mim, ele conseguiu compensar muito mais depois. Tem bastante frases no livro também e todas são bem interessantes. Além disso tudo, o Kvothe (personagem principal do livro) é muito carismático. Enfim, eu não darei a minha opinião sobre o livr
  13. Cara, eu curti tanto a sua review que me senti na obrigação de responder algo. Você tem razão em vários aspectos, por exemplo, a atuação dos atores dava uma impressão bastante artificial, ou seja, algo bastante fingido e sem naturalidade alguma. No entanto, eu realmente acho que a falta de tempo foi um dos maiores problemas para a direção do filme. Na verdade, uma obra profunda como Death Note deveria ser uma série com uns 12+ episódios de 40 minutos (no mínimo) para que nos apegássemos aos personagens e atores, aliás, aquele elenco ali deveria ser diferente também (com exceção do Keith Stanf
  14. "O nome do vento" é legal? A capa chamou muito a minha atenção, entretanto, eu me lembrei daquela famosa expressão "Jamais julgue um livro pela capa" e fiquei com dúvidas, afinal, são quase 700 páginas para ler. Eu li algumas reviews pela Internet mas, no entanto, não me senti convencido a ler o livro. Sei lá, então é isso. Gostaria de saber da opinião daqueles já leram "O Nome do Vento". O que vocês acharam?
  15. Apesar de todo o "hate" pela fanbase da obra original, a adaptação do Death Note feita pela Netflix não foi tão ruim assim. É óbvio que esse Death Note teria e tem suas falhas (como toda adaptação), mas é preciso estarmos cientes de que desde o início a direção já tinha deixado claro que o roteiro do filme não seguiria a obra original fielmente. Na minha opinião, dizer que o filme foi um fracasso é totalmente injusto. Particulamente, eu fiquei desapontado com algumas coisas dessa adaptação. Por exemplo, o L do filme demonstra emoções nunca vistas antes pelo L original e até mesmo s