Jump to content
×
×
  • Create New...

[Khórus] Réquiem


Corrupto aposentado
 Share
Followers 1

Recommended Posts

Após ter superado o estranhamento de alguns fenômenos estranhos concomitantes ao seu salto, que deveria ter parecido com uma cena de Ghost in the Shell e não um meme da ammy, Leonard pousou despercebido, com uma expressão ligeiramente maquiavélica. Então era de um fortão estóico daqueles que extrairia a verdade à força? Cerrando os olhos, o caçador deixou transparecer um ligeiro ar sádico, fruto de seu alter ego megalomaníaco profundamente selado, que, por vezes, inevitavelmente dava as caras.

 

- Huhuhu - prestes a efetuar a liberação da esfera, balbuciaria de forma inaudível, deleitando-se do fato que, pelo andar das coisas, sua presa acabaria caindo em sua teia, sem nem sequer perceber como.

 

Os indicativos seguintes de que se tratava do chefe da operação também não ajudaram em nada na manutenção do alter ego, origem de sua primeira alcunha. Durante a captura, o sniper parcialmente despertado para seu outro lado, pareceu perceber duas coisas. A primeira: que o inimigo restante do lado de fora havia caído na distração exatamente da forma que havia planejado. E a segunda: que o fortão, suposto líder dos guardas, não era tão indefeso assim. Diga-se de passagem, nenhuma das duas tinha exatamente ajudado no grau de excitação responsável pela liberação do seu eu aprisionado.

 

- Nossah - expressou em conjunto com um breve suspiro, após ser surpreendido com a força e velocidade do oponente. Não era sempre que encontrava oponentes que fossem, mais fortes que a cauda mecânica, capazes de surpreendê-lo com velocidade ou, mais raramente ainda, capazes de acertá-lo com um mero soco -  Como você é forteh - após recuperar-se do soco, prosseguiu um tanto sarcástico, porém já ligeiramente tentado pelos músculos. Nota-se que o grau de tentação que o rapaz deixaria transparecer dependeria diretamente do quão bonito de rosto o oponente era. Até porque, só shape não era tudo e ele não era tão chegado assim em camarão.

 

Ele poderia não saber onde Jones estava, mas claramente não parecia disposto contar o que quer que fosse que sabia. E a teimosia, para variar, acaba sendo mais um fator que ajudava na aparição gradativa do Sniper Megalomaníaco. No clímax da situação, a retirada do blazer e o arregaçar das mangas acabaram sendo cruciais para os novos termos que Leonard proporia.

 

- Own… Que desperdício - prosseguiria, devorando-o com o olhar - Porque você simplesmente não me conta tudo o que sabe e terminamos isso aqui com um... Happy Ending para ambos os lados? - prosseguiria, com uma proposição intencionalmente ambígua acerca da forma com que acabariam com aquele conflito - Se é que me entende - completaria, somente caso ele não fosse um camarão, procurando "dar" a entender a entender a real natureza da proposição indiscreta.

 

Entretanto, contrário ao impulso de aceitar a investida do homem, uma certa imagem mental vinda de seu ego principal surgiria, censurando e mudando a decisão final. Com auxílio do Haki da Observação, sua primeira medida seria tentar evadir do golpe e ganhar distância. 

 

Havendo sucesso em ganhar um pouco mais de tempo, prosseguiria para o próximo problema: lidar com o tamanho reduzido do bolsão espacial em que estavam. Apesar do imediato comentário mental de que “quanto mais apertadinho, melhor” por parte do alter ego, Leonard utilizaria Hyperdimensional Architect, censurando o megalômano o máximo que conseguisse ao pensar em suas prioridades, que envolviam pesquisas e, consequentemente, uma boa reputação profissional para financiá-las. Com a técnica, procuraria aumentar a sala ao máximo que pudesse, mas também seguindo o limite do possível, visto que seu navio e itens também tinham um volume mínimo que ocupavam nos bolsões dimensionais alternativos.

 

Durante o processo, estaria preparado para o caso de simplesmente não haver espaço o suficiente para se manter longe dos ataques pelo tempo necessário para expandir o campo de batalha. Sendo assim, se necessário, tentaria bloquear os golpes seguintes do homem com as lâminas de seu rifle em “X”. Para complementar a dureza de sua defesa, imbuiria a lâmina que ficasse à frente no “X” com seu Haki do Armamento

 

Havendo a necessidade ou não de elevar sua guarda para bloqueios, enquanto não finalizasse a expansão do cômodo em que estavam, tentaria prosseguir desviando ou bloqueando com o auxílio do seu Haki da Observação.

 

Obtendo sucesso ou não na expansão da sala dimensional, Leonard eventualmente contra-atacaria aproveitando-se do Haki inimigo. Sabia que, da mesma forma que seu corpo era tangível para o Armamento inimigo, seus ataques de matéria negra também deveriam ser. Por isso, ao lançar uma série de Nightmare Spheres contra as partes cobertas pela armadura negra, o impacto das esferas pesadas deveria ser como ser atingido por pesadíssimas balas de canhão. E, em ambos os casos - de sucesso ou falha -, atirar coisas pesadas para ganhar um pouco de tempo, repelindo o inimigo momentaneamente ao impacto, não era uma má ideia.

 

Era inevitável que eventualmente se reaproximasse, pois seu plano até então era utilizar ataques corpo-a-corpo combinados com seus demais poderes. Porém na situação desvantajosa em que teria se colocado em detrimento da expansão do ambiente, acreditava ser mais seguro primeiro aliviar a pressão das sequências de golpes que o inimigo possivelmente desferiria, para só depois prosseguir com seu plano de ataque.

 

Spoiler

Haki da Observação
Rank: A [250]
Descrição:
 

  • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

Nome da Técnica: Hyperdimensional Architect

Tipo de Técnica: Profissão - Inventor | Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Com o auxílio dos poderes de sua fruta e da habilidade Exotic Matter, Leonard dá forma à sua dimensão pessoal. Graças às suas capacidades de inventor, Leonard é capaz de moldá-la em corredores, salas, cômodos, prédios ou qualquer outro tipo de estrutura. Seus tamanhos, a velocidade, e a eficiência com que ergue essas estruturas dependem tanto do seu rank em inventor, quanto do seu rank na fruta.

 

Haki do Armamento
Rank: B [100]
Descrição:
  

  • Consegue ser mantido ativo em uma pequena parte do corpo ou num objeto por um curto período de tempo (alguns segundos). 
  • Defesa e ataque possuem a eficácia de equipamentos Rank B.

 

Nome da Técnica: Nightmare Sphere

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Ao concentrar grandes quantidades de matéria escura em um ponto, Leonard cria esferas negras dotadas de um significativo poder gravitacional capaz de esmagar, distorcer ou destruir tudo aquilo que chegar próximo o suficiente. Podendo orbitar outros corpos ou serem disparadas, as esferas não só criam crateras ao se aproximarem dos arredores, como também podem ter seu conteúdo liberado de uma vez, criando ondas de impacto. Por fim, caso duas Nightmare Spheres orbitem-se rapidamente, os campos ao seu redor formarão um vórtex, adicionando um efeito de turbilhão aos seus ataques.

 

@.Juao

  • Haha 1
Link to post
Share on other sites
  • Replies 47
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Os olhos virtuais dançavam por todos os lados dentro de suas órbitas desesperadamente tentando encontrar uma saída. Entretanto, os ataques que sofria simultaneamente acabavam por consumir em muito de sua RAM disponível para multitarefas. Sentia-se praticamente como um humano, desesperadamente procurando uma saída a esmo. Naquele desespero, era como se pudesse ouvir e sentir os passos do minotauro em pessoa. O chamariz sem dúvida havia ganhado tempo, entretanto acabaria por ter que seguir uma abo

Capital de Khórus - 6:45 AM Temperatura: 28ºC           O Sol se erguia vividamente no horizonte, oficializando o início de mais um dia na grandiosa Khórus. No entanto, para alguém que estava há dias sem saber o significado das palavras "sono" e "dormir", isso apenas indicava uma vaga passagem de tempo. Esta era a situação de Althea ao atracar seu navio no porto da ilha. Desde o fatídico dia em que perdeu a maioria de seus leais companheiros nas águas

Após ter superado o estranhamento de alguns fenômenos estranhos concomitantes ao seu salto, que deveria ter parecido com uma cena de Ghost in the Shell e não um meme da ammy, Leonard pousou despercebido, com uma expressão ligeiramente maquiavélica. Então era de um fortão estóico daqueles que extrairia a verdade à força? Cerrando os olhos, o caçador deixou transparecer um ligeiro ar sádico, fruto de seu alter ego megalomaníaco profundamente selado, que, por vezes, inevitavelmente dava as caras.

- Devo saber tanto quanto você - Respondeu o homem, enquanto começou uma série de socos contra Leonard, que desviou através do uso do Haki da Observação e ganhou espaço, saltando para uma distância maior entre eles - Quem deve ter as respostas que você procura são os nerds que estão no 25° andar. Sou apenas um soldado, se tivesse as informações eu daria - Suspirou - Não me entenda mal, não estou defendendo eles, estou lutando pela minha vida aqui - Leonard pôde notar que o rapaz não era tão rápido quanto ele havia imaginado. Os socos realmente continham uma força considerável e uma certa velocidade, mas nada que Leonard não pudesse desviar.

 

O raciocínio do rapaz fazia sentido, ao que tudo indicava ele não era tão fiel ao grupinho de Jones. Além do mais ele estava dentro de uma técnica do oponente, se preocupar com seu grupinho em uma situação de vida ou morte era algo que só quem era forte e tinha certa posição podia fazer. Ele era um soldado usado como guarda e não tinha as informações que um inimigo poderia recolher em troca de sua vida, obviamente seria apenas eliminado para não entrar no caminho. Lutar pela sua vida fazia total sentido.

 

Ao desviar das investida do oponente, Leonard ganhou espaço e trabalhou em uma forma de expandir a dimensão. Porem o homem correu de novo em sua direção e repentinamente usou um Soru, aparecendo logo na frente de Leonard para tentar outro golpe marcial. Leonard desviou por estar atento ao Haki da Observação e por ter uma agilidade superior - Tsc... droga de haki... - Resmungou o rapaz. Nesse momento, as Esferas do Pesadelo do sniper acertaram o rapaz, que se protegeu abaixando sua cabeça e cobrindo-a com seus braços logo a frente, em forma de X. Assim como Leonard havia antecipado, as esfera foram bem sólidas e atuaram realmente como uma bala de canhão. Explodiram ao acerta-lo, empurrando-o para trás, porem os danos foram leves. Era possível ver que da parte preta coberta por haki em seu corpo tinha apenas alguns arranhões, saindo uma leve fumaça por conta do impacto e explosão.

 

Estranhamente Leonard havia recebido um soco de pressão de ar imbuído de haki quase no momento exato da explosão de suas esferas. Assim como o rapaz havia sido empurrado para longe, Leonard também foi. Usando seus rifles para bloqueá-lo.

 

- Que irritante... - Disse o cara balançando o braço direito enquanto olhava em volta. O espaço tinha quase dobrado de tamanho e o rapaz sabia o que isso significava: desvantagem. Porém ele não deixaria a distância abatê-lo. Usou novamente seus socos com pressão de ar imbuídos de haki, um ia na direção de Leonard e um segundo ia a esquerda o megalomaníaco. Em seguida correu em sua direção.

 

@Keel Lorenz

tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

Link to post
Share on other sites

- Tsc… Owns - Leonard resmungou decepcionado após o recuo, mas claramente achando meio fofo.

 

Achava um pouco estranho que ele simplesmente estivesse desviando do pedido de Leonard. Afinal, o seu pedido de “contar tudo” acabava meio que significando “contar qualquer coisa”. Obviamente, não desviando do assunto. Ele podia ter contado sobre como fora contratado por mercenário, ou sobre quem o contratou. Provavelmente estava sendo enrolado, porém qualquer que fosse o detalhe que ele soubesse, Leonard ainda tendia a acreditar que não saberia a localização de Davy Jones. Além disso, o prospecto dos Nerds no vigésimo quinto fazia as contas baterem com a situação que Machina tinha enfrentado anteriormente. Realmente, Jones precisaria de alguém para retransmitir o sinal, tendo como origem o prédio.

 

- Você podia ter só contado como e quem te contratou e aproveitado a minha proposta rsrs - prosseguiria em tom jocoso - Mas acredito em você, fortão - o alter-ego apareceu uma última vez, voltando a um ar um pouco mais sério - Estou aqui apenas pela localização de Jones e não pretendo matar ninguém além dele - finalizou, já mais não tão animado com a luta assim, porém prosseguindo para lidar com os próximos ataques do inimigo.

 

Enquanto expandia a planta hiperdimensional em sua mente, foi surpreendido por outro soru. Não fosse seu certo foco no Haki teria sido pego. Contraindo o cenho, Leonard deu um riso, como se estranhasse a investida. Vista a diferença entre as capacidades físicas, Leonard definitivamente já não estava mais com excitação para lutar. No entanto, ainda expressou estranhamento mais uma vez, de forma mais genuína, ao ser surpreendido pelo ataque pressurizado.

 

“Eu que o diga” - Leonard respondeu o comentário do oponente mentalmente, enquanto abaixava a guarda de seus rifles após ter conseguido bloquear no último segundo - Não me leve a mal, mas até que eu extraia as informações dos seus colegas no vigésimo quinto, você terá que ficar por aqui - surgiria, um pouco antes da investida inimiga. Tivesse ele não atacado mais uma vez, Leonard teria terminado com seus ataques ali mesmo.

 

Diante do ataque múltiplo do inimigo, Leonard rapidamente tentaria ativar um Gravitational Lensing ao seu redor. Como supunha que a intenção do inimigo era lançar os ataques pressurizados primeiro para que pudesse socá-lo  depois enquanto estivesse lidando com eles, Leonard tentaria rapidamente redirecionar ambos golpes contra o inimigo durante sua investida. Rapidamente alterando as lâminas do rifle para descargas elétricas, o caçador tentaria utilizar a estratégia do inimigo contra ele mesmo: enquanto o inimigo lidasse com seus ataques recém-devolvidos, Leonard utilizaria seu Bullet Jump para se aproximar do flanco esquerdo do inimigo e eletrocutá-lo, com a intenção de apenas desacordar.

 

Caso notasse que não conseguiria devolver as rajadas de pressão com antecedência, Leonard focaria utilizar Gravitational Lensing para jogar os ataques e o próprio inimigo em direções distintas, dispersando o ataque. Enquanto a investida do inimigo era usada contra ele mesmo, utilizaria Bullet Jump para tentar alcançá-lo no meio de seu lançamento em pleno ar e eletrocutá-lo, com a intenção de apenas desacordar.

 

Ao que obtivesse sucesso em desmaiar o inimigo, com Hyperdimensional Architect teria certeza de que o inimigo ficaria naquela sala sem acesso a nenhum de seus itens. Envoltos por Invisible Air, Leonard e Machina sairiam da dimensão, fechando a porta atrás de si e deixando o inimigo preso. Voariam até o topo do prédio mais uma vez. Porém, Leonard não se contentaria apenas com o monitoramento através da visão de wireframes e do Haki da Observação. Por isso, Enviaria Machina envolto por Invisible Air para tentar espionar as pessoas no vigésimo quinto andar através do vidro. Tomando cuidado para criptografar o sinal, tentaria enviar um feed ao vivo da sua visão para o visor da armadura de Leonard. 

 

Spoiler

Nome da Técnica: Gravitational Lensing

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Com um balançar de mãos ou um simples pensamento, Leonard pode criar grandes quantidades de matéria escura, que exercem uma poderosa influência gravitacional nos arredores. Graças à sua natureza, o espaço ao redor se deforma, fazendo com que os ataques sejam desviados ao seu redor - como em uma espécie de lente gravitacional - e em seguida sejam redirecionados ao critério de Leonard.

 

Electron-Proton Blade

Rank: S

Descrição: No início da porção inferior dos corpos dos rifles, na face externa do guarda-mato, há um discreto e fino vão por onde partículas são projetadas e reabsorvidas. Em altíssimas velocidades, depois de seguirem além da ponta da arma, as partículas então retornam ao seu ponto de origem. Devido à extrema ordenação no trajeto dessas partículas, pode-se criar uma de lâmina de tamanho variável, cuja aparência se assemelha à de um sabre de luz, mas as propriedades são equivalentes às de uma espada metálica do mesmo Rank. Graças à capacidade do rifle de alternar suas partículas, caso Leonard troque a composição de prótons por elétrons, a lâmina se converterá em uma espécie de espada-relâmpago. Diminuindo seu poder de corte, o mecanismo se torna uma espécie de taser, que eletrifica os golpes com o corpo da arma. Na face interna do guarda-mato, existem botões e uma porta de acesso responsáveis pela ativação e controle eletrônico do mecanismo.

 

Nome da Técnica: Bullet Jump

Tipo de Técnica: Combate - Gun Kata

Descrição: Num piscar de olhos, Leonard chuta o chão diversas vezes e simultaneamente propele seu corpo com seus poderes gravitacionais. Com isso, Reinhardt torna-se interpretativamente mais rápido em relação ao seu rank em velocidade, dando uma impressão de teleporte. Graças à sua alta destreza, Leonard consegue projetar-se de forma tão precisa quanto seus disparos. Sendo assim, durante o processo de impulsão, abre-se a possibilidade de efetuar disparos, que podem viajar paralelos a Leonard. Isso possibilita ofensivas que contém mais ataques simultâneos do que caso Leonard simplesmente golpeasse após seu ressurgimento do teleporte aparente. 

 

Nome da Técnica: Hyperdimensional Architect

Tipo de Técnica: Profissão - Inventor | Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Com o auxílio dos poderes de sua fruta e da habilidade Exotic Matter, Leonard dá forma à sua dimensão pessoal. Graças às suas capacidades de inventor, Leonard é capaz de moldá-la em corredores, salas, cômodos, prédios ou qualquer outro tipo de estrutura. Seus tamanhos, a velocidade, e a eficiência com que ergue essas estruturas dependem tanto do seu rank em inventor, quanto do seu rank na fruta.

 

Nome da Técnica: Invisible Air

Tipo de Técnica: Profissão - Navegador

Descrição: Aquecendo e resfriando determinadas regiões do ambiente, Leonard gera diversos diferenciais de pressão que criam múltiplas camadas de vento. Estas, por sua vez, são comprimidas por um outro distinto diferencial de pressão muito maior que aqueles responsáveis por deslocar os ventos ao seu redor. Dessa forma, cria-se uma espécie de véu ao redor de uma área ou indivíduo capaz de refratar o ar, tornando aquele(s) em seu interior completamente invisíveis. É perfeitamente possível mover esta região a seu critério, porém ela não pode ter mais do que alguns metros de diâmetro. Naturalmente, aqueles que atravessarem o véu serão capazes de enxergar o que ele oculta.

 

@.Juao

Link to post
Share on other sites

A ideia de Leonard era basicamente a mesma do oponente, usar ataques como distração e agir baseado na reação. A diferença que a distração usada por Leonard foi o próprio ataque do mercenário. Quando ele viu seus ataques retornando, suas sobrancelhas subiram de surpresa, estava esperando uma evasiva ou até um bloqueio por parte do stalker, mas não redirecionamento. O mercenário estava em movimento e não possuía velocidade para desviar dos ataques que voltavam, foi obrigado a bloquear seu próprio ataque. Como a direção dos ataques não eram as mesmas, eles seguiram em linhas diferentes. Ele bloqueou um da mesma forma  que recebeu o ataque de Leonard: fazendo um X com seus braços na frente de seu rosto. O impacto foi relativamente forte, fazendo seus braços tremerem e ele ser empurrado alguns metros para trás.

 

- Como esperado de um ataque meu - Comentou. Porem antes que pudesse ter outra ação, Leonard parece ter se teletransportado para o lado esquerdo do mercenário, que por instinto usou seu haki do armamento no corpo todo, mesmo sem saber qual ataque receberia. Em resposta a isso, tomou um choque fortíssimo - ARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRGH - Leonard deu um choque para tentar desacorda-lo, o que não fez o efeito desejado. O rapaz caiu de joelhos e de seu corpo saia fumaça. O haki que envolvia totalmente seu corpo também sumiu, aparentemente ele não conseguia manter aquela forma por muito tempo.

 

- Tudo bem, você venceu... - Disse o rapaz totalmente exausto e com certos espasmos pelo corpo. Ele ouviu o que Leonard havia dito e percebeu que o rapaz não era do tipo psicopata, ele tinha um alvo e queria matar apenas aquele alvo. Levantou e foi na direção que estava o blazer que ele havia tirado anteriormente, olhando nos bolsos internos, logo sem seguida tirou um den den mushi. Andou até Leonard e o posicionou sobre a palma de sua mão, esperando que ele o pegasse.

 

- Eu sou apenas o líder dos guardas, eu sozinho consigo derrotar todos daquele edifício, com exceção de Grey. Ele é o chefe da operação que acontecia naquele prédio e está sob ordens diretas de Jones. Esse Den Den Mushi entra em contato com ele no 25° andar. Tem um elevador atrás da recepção que vai direto para os andares superiores, porque é onde os riquinhos ficam, em casos de emergência... sabe como é... - Deu uma pausa pq seu corpo deu um leve espasmo - Apresente esse Den Den Mushi na recepção que você vai poder usar o elevador privativo - Fez uma pausa, esperando a ação do rapaz - Se quiser fazer do seu jeito, por mim tanto faz. Só falar pro Grey que me matou já é o suficiente.

 

De qualquer forma Leonard parecia mais confiável que Grey. A ação de Leonard iria ser indiferente para o rapaz, assim que o sniper saísse da dimensão ele apenas deitaria no chão e descansaria, estava exausto.

 

@Keel Lorenz

tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

Link to post
Share on other sites

Diante do comentário convencido a respeito do próprio ataque, Leonard revirou os olhos. Era um negócio meio hétero demais, mas o alter ego não pode deixar de fazê-lo gostar um pouco. Nem que fosse bem no fundo. Contudo, não foi suficiente para que o rapaz deixasse de completar seu ataque. Claro, a intenção inicial era desacordá-lo porque era muito mais simples do que tentar qualquer comunicação. Algo que não era seu forte. Todavia, Leonard até gostava daqueles tipo estóicos e bem resistentes e, por mais que tivesse escapado de seus planos, o caçador acabou não ficando descontente. O alter ego, por sua vez, até que gostou um pouco de vê-lo gemer de dor. Dava para imaginar coisas.

 

Diante da admissão de derrota, a guarda de Leonard baixou. Armazenando seus rifles, estendeu a mão para receber o den den mushi. Dentro da armadura, sorria de uma forma que talvez pudesse ser encarada como petulante se pudessem vê-lo. Porém, por dentro não estava exatamente se gabando pela vitória. Talvez apenas mais aliviado por terem lhe encontrado uma saída que possivelmente seria mais eficiente para entrar no prédio.

 

- Grey, hum? - respondeu, pensando em algumas referências com aquele nome, após receber o den den mushi e ouvir o que ele tinha para falar.

 

Apesar de não precisar, Leonard estava um pouco inclinado a fazer o que o fortão tinha sugerido. Não sabia exatamente o porquê. Talvez tivesse sido suficientemente convencido de que aquilo não era atuação. Ou então, talvez simplesmente estivesse tendencioso por causa dos músculos masculinos. Não sabia dizer qual das duas razões era a predominante.

 

- Pois bem… É…? Perdão, ainda não nos apresentamos. Me chamo Leonard. Você seria…? - disse, retirando o capacete momentaneamente - Farei algo do tipo - prosseguiu, aproveitando-se do fato de que não era feio e lançando um olhar 43 para o homem - Por que na volta eu não te compenso pelo eletrochoque com uma… Massagem? - finalizou, lançando uma piscadela para depois colocando o capacete de volta.

 

Conforme terminasse de plantar a bomba, sairia pela wormhole recém aberta dando algumas risadinhas. Não era sua intenção escutar uma resposta para a proposta imediatamente. Preferia antes deixar o rapaz preso com ela na dimensão por algum tempo.

 

De volta ao lado de fora, no último local onde havia estado antes de entrar pelo portal, Leonard momentaneamente pensou a respeito do assunto. Talvez realmente fosse mais eficiente apresentar o den den mushi para que baixassem a guarda ou então simplesmente desistissem de lutar. O dono do mesmo era um dos mais fortes dentre eles e, provavelmente, aquilo devesse servir de algum tipo de prova? Invadir pela janela do vigésimo quinto talvez atraísse os guardas do andar de baixo para ver o que estava acontecendo. Então, fosse qualquer uma das duas hipóteses a correta, pelo menos haveria uma chance de ter que enfrentar menos por vez. O que, independentemente se fosse muito mais poderoso que Grey, certamente era mais desejável, rápido e eficiente.

 

Chegando à recepção, olharia para o guarda que cuidava dela e, apresentando o den den mushi recém coletado, diria:

 

- Estou aqui para ver Grey - voltaria-se para o guarda com uma voz séria.

 

Sabia que havia a possibilidade de interfonarem para o vigésimo quinto, avisando de sua chegada. Entretanto, a aposta de Leonard é que teriam primeiro a curiosidade de ver quem era. Sem falar que, por saber o nome do chefe da operação, talvez a apresentação  do den den mushi com nomes chave baixasse ainda mais a guarda daqueles envolvidos. Todavia, ainda assim manteria-se atento ao Haki da Observação para desviar caso sentisse algum perigo. A princípio não estaria inclinado a lutar. Preferia chegar no vigésimo quinto primeiro e testar se os mercenários a serviço de Jones simplesmente cederiam as informações que queria do jeito fácil.

 

Pouco antes de chegar no vigésimo quinto, faria outra varredura com seu Haki e equipamentos para ter uma noção do que encontraria adiante.

 

Spoiler

Haki da Observação
Rank: A [250]
Descrição: 

  • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

 

 

The True Sight

Rank: S

Descrição: Por toda sua extensão, especialmente no visor ao centro da face, existem sensores capazes de analisar e mapear o ambiente ao redor do usuário. Sendo assim, no interior de seu capacete está localizada uma tela holográfica, a qual exibe as diversas informações coletadas a respeito da armadura e do meio. O visor em questão pode ampliar imagens - para fins de disparos de precisão - exibir a visão em diversos comprimentos de onda, fornecer sonar, radar e, por fim, uma espécie de visão especial em wireframes. A última, em específico, nada mais é do que uma forma muito simplificada de visualizar o ambiente, mas que em contrapartida oferece a possibilidade de ver através de matéria opaca. Entretanto, ainda com este fator vantajoso, essa modalidade de visão não possibilita identificar seres-vivos através destes materiais, tornando-a em uma ferramenta bastante situacional.

 

@.Juao

Link to post
Share on other sites

- Me chamo Steve - Respondeu o rapaz quando questionado sobre seu nome. Sobre os outros comentários, Steve apenas ficou olhando com uma cara "wtf?"

 

Leonard saiu da dimensão e seguiu para a recepção, passando, obviamente, pela porta de entrada e o corredor. Assim que ele tocou uma as partes pretas, a porta dupla de vidro correu para as laterais, uma para cada lado. Aparentemente aquelas partes eram sensíveis ao toque. Olhou ao redor e viu as três recepcionistas, o cara que Steve havia mandado ficar ali e mais dois capangas, os dois capangas na frente do balcão e os outros quatro atrás. Eles devem ter voltado para relatar que não havia nada nos fundos. O restante devia ainda estar procurando por algo.

 

- Parado aí, o prédio está fechado para dedetização e limpeza, ameaça de Covid-19, um vírus perigoso e letal - Disse um dos dois que estava a frente do balcão

- Pera... pera!!! - Disse o comparsa, batendo no braço dele - Olhe as roupas dele... viu?

- NANI?!?! - O rapaz disse em um tom assustado.

- O-Olá - Disse o outro rapaz - Nosso chefe está investigando uma situação, se puder esperar só um pouco tudo é resolvido - disse com certo medo na voz. Era um rapaz magro mas aparentemente tinha o corpo bem definido, cabelo curto e preto assim como seus olhos, sem barbas, usava um terno assim como todos os seguranças dali.

 

Assim que o segundo rapaz se pronunciou, Leonard tirou o caramujo do bolso e solicitou contato com Grey.

 

- Si-Sim senhor... por favor, me acompanhe... por favor - Ele repetiu o por favor, certamente estava nervoso

- Assim que o chefe chegar, explique que estou guiando um Phantom para o Boss - Disse para o outro rapaz, que também estava se tremendo nas calças. Voltando para Leonard continuou - Por aqui.. hehe.. só me guiar... digo... vou guiá-lo, senhor.

 

Leonard seguiu o rapaz, que o guiou para um elevador. Saíram da recepção e foram pela esquerda. A recepção ficava no meio de duas entradas, uma de cada lado, ambos os lados guiavam para uma parede falsa. O rapaz empurrou um mecanismo e a parede girou. Ao passa, Leonard deu de cara com uma com um corredor horizontal contendo um elevador no meio de escadas em ambos os lados. Ao final do corredor haviam portas de saídas de emergência, que provavelmente levavam para algum lugar seguro ou a rua.

 

O rapaz apertou o botão e elevador começou a descer. Alguns segundos se passaram e o elevador chegou. Ao entrar no elevador uma leve música de jazz começou a tocar e no visor digital estava o andar em que ambos estavam "T". O rapaz digitou "25" e a tela fez um barulho. Em seguida as portas fecharam e o elevador começou a subir.

 

- S-Senhor... como devo chama-lo? Não esperava a visita de um Phantom, hehe - O rapaz estava curioso sobre o assunto que o misterioso Phantom iria tratar com Grey, mas não ousou perguntar, tinha medo de morrer ali mesmo.

 

@Keel Lorenz

 

 

tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

Link to post
Share on other sites

Então, após a resposta, Leonard prosseguiu seu caminho assentindo com a cabeça e dando tchauzinho para o Steve confuso. Ele parecia um pouco lerdo, mas o caçador até que não ligava muito. Afinal, estava na dele por causa de músculos, não miolos.

 

Já na recepção, Leonard percebeu que as demais 10 auras no térreo, fora do hall, não aparentavam ser todas de civis. As outras 4 que ainda não tinha posto seus olhos certamente eram guardas, já que - apesar das secretárias reféns - a hostilidade na aura não parecia mais critério para separar civis curiosos de guardas. Resmungando apenas para si mesmo ouvir, reclamou do fator que havia lhe escapado. Já um pouco carrancudo, as mentiras ditas pelo primeiro capanga a se pronunciar naturalmente não ajudaram. Não fosse pelo capacete de Dawn, teriam percebido o olhar mortal que Leonard havia mandado. 

 

No entanto, gradativamente sua carranca começou a se converter em uma expressão de curiosidade. Conspiracionista e overthinker como era, cogitava se aquela reação à sua aparência talvez fosse por terem lhe reconhecido. Era recém-chegado em Khórus, mas por vezes até era reconhecido nos lugares. Ainda mais considerando o destaque que a Spades tinha na ilha. Porém, pelas reações subsequentes, o caçador pendeu mais para a hipótese de que não eram pontas soltas para lidar. Talvez apenas tivessem o confundido com alguma das figuras do submundo khorusiano.

 

- Hai - respondeu à afirmativa do guarda em tom de pouquíssimo entusiasmo.

 

De dentro da armadura, observava atentamente tudo que os guardas faziam. No entanto, estava tão pouco interessado no nervosismo que a maior parte dele simplesmente passou batido. Principalmente quando ouviu o termo “Phantom”. Foi a confirmação de que o caramujo não era individualizado e, muito menos, era uma procuração em nome de Steve. A hipótese de que tinham confundido Leonard com alguém de sua organização era a mais forte.

 

Diante da seguinte abertura da passagem secreta, Leonard perguntava-se cada vez mais se aquele realmente era um prédio de civis. Porque se fosse, certamente eram civis bastante ricos e, consequentemente, neuróticos com segurança. A ideia não lhe era totalmente exótica, era só que tinha uma tendência ao pessimismo, graças ao seu lado um tanto neurótico. Seriamente cogitava que talvez o casal e filho e todo aquele prédio talvez fossem só uma armadilha enorme e extremamente complicada para conseguir pegá-lo. Contudo, ainda que fosse, não mudava o fato que sua intenção era cair nela. Não via outra forma de conseguir novas pistas, afinal.

 

Estando exatamente o oposto de empolgado, Leonard preferia não ter que responder a conversa fiada e inútil de elevador. Por vários motivos parecia melhor não arriscar simplesmente jogar um nome absolutamente desconhecido. Todavia, também pensava que se manter absolutamente silencioso simplesmente seria esquisito demais, arriscando deixar algum dos agentes desconfiados.

 

- Costumam me chamar por vários nomes, mas pode me chamar de Dawn - respondeu, após rapidamente pensar no primeiro nome que lhe veio em mente: o de sua armadura.

 

Eram 3 auras no carro, 15 no hall e mais 5 no vigésimo quinto. Já tinha posto os olhos em 14 das 23 auras: 3 civis, Steve, 4 guardas hostis, 3 guardas não-hostis e 3 secretárias. Tinha a informação prévia que as 5 auras no vigésimo quinto talvez consistissem de 1 Grey e 4 Nerds. As 4 auras não-hostis que sobravam nessa conta não estavam no térreo. E, pelo ar da coisa, Leonard não esperava muita surpresa das mesmas. Todavia, sabia que o destino sempre podia surpreender. Com auxílio do Haki da Observação, estaria de guarda elevada para o caso de Grey reagir agressivamente mediante o codinome “Dawn”. Afinal, supunha que o guarda que o acompanhava no elevador anunciaria sua chegada para Grey e que, diante disso, havia a possibilidade do homem conhecer os nomes de todos os verdadeiros Phantoms. Caso não anunciasse sua chegada para o chefe, prosseguiria:

 

- Você deve ser Grey - dirigiria-se para o portador da única aura hostil do andar - Steve me pediu para que viesse aqui. Parece que alguns imprevistos bem sérios surgiram - prosseguiria, esperando ver se sua frase tiraria um pouco da calma do tal Grey.

 

Queria ver primeiro como ele reagiria, para só soltar a história chocante que havia montado, envolvendo o Ace of Spades. Dependendo de como a coisa andasse, talvez conseguisse extrair a localização de Jones sem nem sequer lutar. Afinal, pessoas eram mais suscetíveis a deixar escapar informações importantes quando ansiosas com a situação.

 

@.Juao

Link to post
Share on other sites

- Mr. Dawn... hehe - O rapaz sorria, mas de nervoso. Sem saber sobre qual assunto falar durante os poucos segundos que se seguiram, o rapaz permaneceu calado, mexendo com as mãos uma na outra. Aquele típico silencio constrangedor de elevador.

 

Assim que o elevador chegou no vigésimo quinto andar, as portas se abriram e ambos saíram. Não havia ninguém, apenas o hall dos elevadores. Assim como o corredor que Leonard viu no térreo, aquele andar também tinha um corredor na horizontal. A diferença que no final eles viravam para os lados opostos (o corredor da direita virava para a esquerda, e o corredor da esquerda virava para a direita.) - Por aqui, Mr. Dawn O rapaz tomou a iniciativa e o guiou para a direita, andaram mais alguns passos e viraram para a esquerda. Leonard viu outro corredor, mas desse vez ao final deste havia uma porta dupla, diferente das outras portas de outros apartamentos que o rapaz viu desde que saiu do elevador, claramente indicando que aquele não era um apartamento normal.

 

Andaram por alguns segundos e logo chegaram na porta dupla - Só um momento, vou apresenta-lo - o rapaz pediu que Leonard aguardasse um pouco. Ele entrou e alguns segundos se passaram. De repente Leonard escutou o barulho de vidro quebrando e um grito "AAAAAAAAAAAAA AAAAAAAAAAAAA AAAAAAAAAAAAA AAAAAAAAAAAAA AAAAAAAAAAAAH ... ... ..." que foi ficando cada vez mais baixo, até que finalmente sumiu. Silêncio total.

 

A porta dupla abriu.

 

[BGM]

Leonard viu uma garota que aparentava ter lá para seus vinte e poucos anos, cabelos loiros e olhos azuis. Com o movimento da porta, o perfume dela acabou se espalhando e Leonard sentiu um cheiro cítrico com um toque amadeirado. Passou pela mascara da armadura sim porque o mestre também quer fazer o player sentir cheiro feminino. Usava uma calça jeans azul padrão, uma blusa preta padrão e um converse preto padrão. Usava um jaleco branco por cima das rouas, com algumas canetas no bolso. Ao ver Leonard, a garota levantou seus óculos para enxerga-lo melhor.

 

- Por aqui - Disse em um tom indiferente. A garota abriu a porta dupla e esperou Leonard entrar, assim que ele entrou ela fechou. Ao passar pela porta, Leonard deu de cara com um ambiente totalmente reformulado. Haviam nove telas logo a sua frente, seis telas enormes e três monitores menores, mais de cinco computadores espalhados por uma extensa mesa, notebooks e computadores em manutenção. Havia apenas uma cadeira, nessa cadeira havia alguém sentado. Um pouco antes da cadeira e da extensa mesa havia uma porta de vidro que levava para a direita, ali estavam os outros "nerds". No lado oposto dessa porta havia uma janela que estava quebrada. O local era todo feito de metal, estruturas, moveis, objetos, quase tudo era de metal. O rapaz que guiou Leonard não estava ali. O vento que passava pela janela quebrada fazia um barulho peculiar naquelas instalações de metal.

A cadeira girou devagar e uma pessoa toda de preto encarou Leonard. Não dava pra saber onde ele estava olhando por conta de sua máscara, mas dava a entender que estava encarando o spade. Em seguida ele se levantou.

 

- Bem vindo. Gostaria de uma Pepsi? uma Fanta? Uma pizza? Ainda temos bastante - Disse enquanto mostrava com sua mão direita algumas caixas de pizza perto de um sofá, que estava a esquerda de Leonard. O sofá era uma das poucas coisas que não eram feitas de metal. Na frente do sofá havia um notebook com algumas garras de Pepsi fechadas, além de algumas caixas de pizza. A garota que abriu a porta pra Leonard seguiu para a sala que ficava logo após a porta dupla de vidro, a direita - Sim, me chamo Grey, é um Prazer - Fez um gesto cortês e educado - Pft... *COF* *COF* - Grey quase riu da provocação de Leonard, mas se segurou dando uma tossida.

 

- Gosto de resolver as coisas educadamente e com classe, não me rebaixo a batalhas insensatas sem motivos. Porquê não me diz o que deseja, o que fez com meu querido Steve, e de onde você é? Grey enfatizou o "onde", indicando que queria saber quem estava por trás das ordens que ele havia recebido.

 

 

@Keel Lorenz

tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

Link to post
Share on other sites

Apesar do silêncio de elevador, que certamente era um tanto constrangedor, o pouco entusiasmo com a situação geral acabava fazendo o caçador ignorar o cringe. Logo que saíram do elevador, Leonard momentaneamente se perdeu pensando na planta do prédio. Se o player tinha entendido bem a lógica da coisa, andavam para a direção oposta (direita) simplesmente porque dessa vez estavam andando em um sentido diferente de uma cópia do mesmo corredor no andar de baixo. De qualquer forma, não fosse o caso, imediatamente lembraria-se das irritantes ilusões de Visa, que eram capazes de perverter até a lógica dos arredores, fazendo ambientes absolutamente confusos. Ou então, cogitaria também os espaços não-euclidianos com que costumeiramente lidava nas anomalias espaciais que arquitetava.

 

Analisando os arredores com seus conhecimentos de inventor para determinar se havia alguma ilusão ilógica em curso, Leonard manteve-se absolutamente silencioso. Com a mente ocupada demais acabou apenas sendo capaz de fazer algum murmúrio afirmativo para o pedido do jovem arauto. Não soube exatamente quanto tempo havia se passado do lado de fora de seus pensamentos densos, porém seus olhos imediatamente relampejaram na direção dos gritos do arauto. Naturalmente, enquanto acompanhou o abrir da porta dupla, suas suspeitas de que era esperado apenas se confirmaram. Pensando melhor, talvez aquela operação fosse apenas uma distração, por isso Jones teria permitido a Machina rastreá-la tão facilmente. Contudo, os sons que remetiam que o arauto havia sido jogado pela janela indicava que estavam irritados por ele ter trazido o alvo - que esperavam talvez pelas instruções de Jones - e que a Nightmare Sphere de antes teria sido suficiente para avisar que o alvo da armadilha havia chegado.

 

Em um flash, os olhos do jovem gênio cerraram, compreendendo a situação à altura em que um dos chamados “nerds” da operação surgiu através da porta. Naturalmente, The Blessing of the Abyss não estava sempre completamente ativo, limitando seu olfato, que era um recurso importante. No entanto, incomodado com o cheiro de racha, coisa que não era nem um pouco chegado, acabou imediatamente comandando que Dawn intensificasse a filtração de riscos químicos e biológicos. Obviamente, além do risco de ilusões ou anomalias espaciais, também adicionava à sua lista o risco de envenenamento.

 

- Hai - respondeu em tom seco e de pouco entusiasmo, atravessando a porta sob sua indicação.

 

 O ambiente que encontrou lhe era bastante atraente: componentes eletrônicos para todos os lados. Apesar de Leonard optar por manter-se absolutamente quieto para que não deixasse escapar suas intenções, o alter ego selado nas profundezas de sua mente se contorcia com ávido apetite pelas informações que aqueles aparelhos deviam conter. Naturalmente, percebeu a figura sentada à grande mesa, porém seus olhos acabaram primeiro passando na porta de vidro que levava a um novo ambiente e a janela quebrada à esquerda. O pobre coitado realmente havia sido jogado pela janela, no entanto o mais preocupante talvez fosse o isolamento entre ambientes. Não havia observado a porta de vidro com detalhes, mas se ela fosse capaz de isolar a sala hermeticamente, talvez o fato do homem adiante de si também estar mascarado fosse indicativo que realmente tentariam espalhar alguma ameaça biológica ou química no ar. A garota cientista, no entanto, parecia pouco protegida para algo do tipo. De qualquer forma, o sniper neurótico não descartaria a possibilidade dela surgir com alguma máscara do nada. Novamente voltaria a se certificar de que The Blessing of the Abyss estava ativo em máxima capacidade. A princípio, no entanto, dependeria um pouco dos filtros da armadura e não a isolaria hermeticamente de cara. Poderia ser exagero cortar seu suprimento de ar e depender dos reservatórios internos tão cedo.

 

- Agradeço pela gentileza, mas não - responderia às ofertas de comida, com guarda alta quanto a retirar o capacete, mas também querendo cortar as enrolações e ir direto ao ponto.

 

Por motivos de turnos passados, conforme prosseguiu com suas falas planejadas, sorrateiramente acompanhou a garota ir para o ambiente além da porta de vidro com os olhos. Algo que obviamente levantou suas suspeitas a respeito do que aconteceria ali. Apesar da risada e de dizer que preferia resolver as coisas com classe, a última das peças havia se movido para que ele pudesse criar algo como um ataque químico naquele ambiente sem arriscar os técnicos indispensáveis para a operação. Podia não ser o caso, mas a coisa certamente encaixaria: após responder suas indagações, ele poderia simplesmente comprometer aquela sala inteira para se livrar de Leonard.

 

- Pois bem, Grey-dono - respondeu em concordância quanto a não lutarem, pelo menos não naquela ocasião - Estou atrás de Davy Jones e, pelo que minha fonte indica, o breve recado que ele deu ao senado mais cedo teve seu sinal originado daqui - Leonard prosseguiu, conforme virava sua face em várias direções para observar bem o “aqui” - Steve-kun está bem, descansando em meus… Aposentos pessoais - completou já com uma aura mais de piranha - Imaginei que estivesse a par da situação e já soubesse a resposta para a última questão… - pendeu a cabeça para o lado, em um tom discretamente irônico em resposta à risada contida dele.

 

Claro, Leonard não pode deixar de se vingar da risada tola de Grey. No entanto, realmente esperava que ele já soubesse que tratava-se da Spades. E, sendo a Spades, as ordens muito provavelmente teriam vindo do Ace of Spades. Todavia, a dúvida do homem revelava que talvez houvesse mais organizações envolvidas. Até então, havia assumido que eram algum tipo de organização criminosa contratada por Jones para ajudar em seus objetivos. Era bastante estranho e improvável, mas talvez o termo “Phantom” fosse alguma titulação dentro da tripulação de jones. De qualquer forma, ainda tendia à teoria de que eram uma organização alheia ao governo mundial e ao projeto de Shichibukai.

 

- Hmpf... - deu um discreto riso após a última fala, mas também se segurou semelhantemente a Grey - King of Spades, Leonard von Reinhardt - sacou sua respectiva carta do baralho Spades, interpretando o “onde” mais como um “de qual lugar/organização” do que um “por quem”. Seu nome e o da organização já deveriam bastar para explicar a situação - Mas muitos me conhecem como “Sniper Megalomaníaco”. Vocês seriam…? - indagaria, interrompendo-se como se quisesse que completassem a lacuna na pergunta com o nome da pressuposta organização - Suponho que, de duas hipóteses, uma é correta: sem saber foram encarregados por Jones de uma operação suicida ou então foram abandonados, quando ele deliberadamente entregou sua localização para mim - Leonard ressurgiria bem mais falante do que o normal - Independentemente de minhas teorias acerca de sua lealdade para com aquele cão do Governo Mundial estarem corretas, parece que, no fim, ele apenas esteve usando vocês - prosseguiria em um tom quase entristecido - Então, porque não fazemos um trato? Vocês me entregam tudo o que souberem a respeito de Davy Jones, prometem nunca mais lutar pelo interesse da escória Tenryuubito em solo khorusiano, nem se bem pagos, e eu lhes deixo saírem livres dessa… situação - finalizaria, fixando sua face na direção do homem, após divagar um pouco com seus gestos

 

Naturalmente, durante as falas, estaria com seu Haki da Observação ativo. Reagiria a eventuais ataques com evasivas ou mesmo com Gravitational Lensing, dependendo da magnitude do ataque. Esperava que teria que desviar de eventuais rajadas de energia ou coisas do gênero com seu escudo gravitacional. Porém, caso os ataques fossem mais físicos ou concentrados, se possível tentaria evadir. Do contrário, esperaria a resposta por parte de Grey.

 

Spoiler

The Blessing of the Abyss

Rank: S

Descrição: Além da proteção naturalmente garantida por uma armadura completa, Dawn também é muito bem capacitada para proteger o usuário de diversos riscos de natureza física (temperatura, radiação e etc), química (substâncias ou gases perigosos) e biológica (vírus, bactérias ou outros contaminantes). Sendo assim, com a presença de filtros de ar, seu interior é completamente isolado do ambiente externo, podendo manter a autonomia do usuário por alguns turnos mesmo em ambientes com ausência completa de oxigênio. Ainda, adicionalmente ao isolamento hermético, a armadura também garante proteção contra ambientes onde pressão seria inóspita.

 

Haki da Observação
Rank: A [250]
Descrição: 

  • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

 

Nome da Técnica: Gravitational Lensing

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Com um balançar de mãos ou um simples pensamento, Leonard pode criar grandes quantidades de matéria escura, que exercem uma poderosa influência gravitacional nos arredores. Graças à sua natureza, o espaço ao redor se deforma, fazendo com que os ataques sejam desviados ao seu redor - como em uma espécie de lente gravitacional - e em seguida sejam redirecionados ao critério de Leonard.

 

@.Juao

Link to post
Share on other sites

Antes de se pronunciar, Leonard deu uma olhada ao redor enquanto observava a garota indo em direção a porta de vidro dupla. O vidro aparentava ser normal então o Sniper conseguia ver a estrutura de dentro. O espaço era composto por uma larga mesa dividida em seis partes que ficava bem no meio da sala, cada parte com uma cadeira para cada pessoa. Haviam apenas três pessoas, se contar com a mulher que recepcionou Leonard, então são quatro. Cada um sentava em uma ponta, deixando os espaços do meio da mesa vazio. Em volta da mesa central era possível notar algumas estruturas metálicas, que indicavam ser um servidor. Cabos passando por cima e por baixo, se entrasse na sala provavelmente ouviria "barulho de dados" vindos dos equipamentos. Tudo na sala também era de metal.

 

- Que bom que Steve está bem - Disse indiferente, mas no fundo estava levemente irritado - Ora, saber da situação não faz de mim um rude sem educação. Apresentações são essenciais em uma conversa civilizada - Disse em tom deboche, claramente indicando que Leonard não tinha educação e não aparentava ser culto - Muito prazer, Mr.  Leonard von Reinhardt dos Spades - Fez uma reverência formal, algo que pessoas nobres normalmente faziam durante banquetes e encontros de realeza - Me chamo Harris T. Grey, sou um Phantom de Jones. Em seguida o Phantom apenas riu contidamente "ku ku ku ku ~~ "

 

- Entendo. Esse foi seu entendimento da situação - Grey ajeitou as golas de seu longo manto de couro, bateu um pouco nos braços e pernas simulando a ação de limpar uma poeira - Você está errado, sirvo alguém acima de Jones. Nós não fomos abandonados, você que foi trazido aqui, afinal, para capturar um animal temos que jogar a isca - Disse com certo ar de arrogância mas ainda assim elegante e educado - Eu queria resolver de forma pacifica, mas seus termos são absurdos. Imagino que nunca tenha feito uma negociação, certo? - Deu um suspiro levemente desapontado - O que esperar, não é mesmo? Tudo se resume a luta, no fim das contas...

 

De repente alguns dos metais em volta do sniper começaram a vibrar e flutuar, tomando formas pontudas. Grey movimentou sua mão na direção de Leonard e os metais voaram rapidamente na direção do sniper.

 

Se Leonard não agisse ia ser perfurado por todos os ângulos e lados.

 

@Keel Lorenz

  • Like 1

tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

Link to post
Share on other sites

Enquanto escutava a voz de Grey ao longe, Leonard não pode deixar de sentir a familiaridade da situação que o homem, que quase autoproclamava-se cortês, havia criado. Logo, viu-se mergulhado em uma de suas memórias antes de sair de casa para se juntar à Spades. Tratava-se de um suntuoso salão de jantares em um castelo nobre. Ao redor da comprida mesa e cadeiras adornadas a ouro, nobres dos mais diversos tipos se reuniam num discreto vozerio de conversas fiadas. As vestes do rapaz de cabelos brancos eram brilhantes e de tecidos finíssimos, porém as sensações ásperas e desconfortáveis na pele ainda lhe eram persistentes até mesmo nos dias de hoje. Como sempre, seus pais estavam ao longe, sendo o centro das atenções da nobreza, e ele mantinha-se distante do vozerio e imerso em seus pensamentos. Então, um dos jovens filhos dos mecenas ali se aproximou: suas falas há muito já haviam lhe escapado. Todavia, a memória motora fruto do treinamento de etiqueta para aqueles tipos de ocasiões permanecia marcada profundamente. Sobrepondo a silhueta do jovem nobre com a de Grey, prosseguiu:

 

- Saudações - sincronizou-se à referência de Grey quase que automaticamente - Sr. Harris T. Grey dos Phantom de Davy Jones - completou a frase normalmente, imediatamente voltando à realidade - Concordo, saudações são importantes. Por isso me identifiquei de livre e espontânea vontade, apesar da natureza dos questionamentos - prosseguiu, seco e nada inclinado à irônias, visto a memória desagradável que havia emergido há pouco - Phantom, hmm? Mas que interessante, então os piratas realmente conseguem se organizar além dos títulos óbvios - Leonard comentou em tom mais pensativo, afinal não esperava que meros bárbaros como piratas conseguissem organizar suas hierarquias além do mínimo - Então... Um marinheiro que se apresenta sob a alçada da tripulação de Davy Jones? - o caçador prosseguiu, realmente com certo interesse na exata posição do oponente - Ou então, um corsário que acredita estar negociando em igualdade com a Marinha e o Governo Mundial? - completou, já um tanto intrigado com a situação - Ah… De qualquer forma - imediatamente diria, anunciando a certa irrelevância da natureza de sua posição - É tocante a lealdade que cães têm para com seus donos.  Até mesmo se orgulham em servir aos interesses deles. Realmente, tocante - sua voz flutuava para um cínico tom de pena - Você realmente acredita ser o sujeito nessa máxima, não é? Entretanto, saiba que aqueles que acabam juntos no centro da armadilha - prosseguiu, quase teatralmente estendendo os braços para se referir aos arredores, conforme seu alter-ego voltava a despertar - geralmente são a isca e a caça, não o caçador - penderia a cabeça, fazendo surgir um sorriso maquiavélico digno do alter-ego de sua alcunha - Vocês ainda não entenderam que não passam de invasores, representando o vil interesse de um governo estrangeiro? Vocês não estão em posição para negociar nada - o caçador dispararia com um ar cinicamente confuso - Como minha missão se refere apenas à cabeça de Davy Jones, por princípios éticos procurei primeiramente dar a chance de se arrependerem e se retirarem pacificamente destas terras. Obviamente, qualquer resposta diferente de um “sim”, resultará em remoção física forçada. E, em caso de resistência, no uso de força letal - finalizaria, com um firme ultimato, também convocando seus poderes.

 

 

Em rápida resposta aos metais, Leonard ergueria uma bolha de Gravitational Lensing ao seu redor. Quanto à natureza dos poderes do inimigo, ainda tinha suas dúvidas. Conseguia pensar em muitas hipóteses: armas especiais, paramecias ou mesmo logias. De qualquer forma, enquanto redirecionasse os metais contra seu oponente, prepararia um Sparagmos duplo esférico que tomasse a sala, querendo obrigá-lo ir para o lado de fora do prédio e, ao mesmo tempo, testar a hipótese de se tratar de uma paramecia capaz de manipular metal, mas não criá-lo. 

 

Enquanto tentava sublimar os metais e a parede à esquerda - para criar uma saída com o plasma surpresa -, paralelamente utilizaria Dark Field para mudar o paradigma: faria com que a resultante gravitacional mudasse para a direção do buraco que tentava formar com a borda da esfera estacionária da esquerda. Numa cena estilo Inception, paralelamente com os poderes da sua fruta tentaria fazer a noção de “cima” e “baixo” de Grey dar uma súbita volta de 90º para a esquerda. Como não era bonzinho, obviamente não se limitaria a apenas 1G. Com total poder, tentaria desorientá-lo e arremessá-lo para fora da sala através da mesma parede que havia arremessado seu subordinado mais cedo. Contudo, procuraria limitar o plasma e os campos gravitacionais anômalos apenas àquele cômodo em específico. Afinal, não queria danificar os servidores, que poderiam ser úteis no futuro.

 

Spoiler

qPuWztK.png

 

Naturalmente, manteria-se atento para desviar de ameaças durante o processo com seu Haki da Observação. Com poderes aparentemente magnéticos, Leonard já supunha que o inimigo deveria ser capaz de alguma forma de vôo. Por isso, caso obstivesse sucesso em forçar uma luta nos céus de Khórus, atento com o Haki da Observação para desviar de eventuais contra-ataques, lançaria-se para os céus com Catharsis, desferindo uma barragem de disparos contra o inimigo com Izanagi e Izanami numa agilidade em crítico.

 

Enquanto efetuasse seus disparos, também ficaria atento ao Haki e seus sentidos para o caso de novas tentativas de ataque por parte de Grey surgirem. Queria estar preparado para reagir com um Emergency Step em pleno ar, se fosse necessário.

 

***

 

Spoiler

Nome da Técnica: Gravitational Lensing

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Com um balançar de mãos ou um simples pensamento, Leonard pode criar grandes quantidades de matéria escura, que exercem uma poderosa influência gravitacional nos arredores. Graças à sua natureza, o espaço ao redor se deforma, fazendo com que os ataques sejam desviados ao seu redor - como em uma espécie de lente gravitacional - e em seguida sejam redirecionados ao critério de Leonard.

 

 

Origin-guiding Light: Sparagmos

Rank: S

Descrição: Ao centro de cada uma das palmas das mãos existe um círculo cristalino capaz de disparar colunas ou esferas de plasma. Como o nome sugere, o poder expelido é extremamente brilhante, dura alguns segundos e visa pulverizar tudo aquilo que estiver dentro de sua área de efeito. Todavia, seu calor é muito intenso e por isso, até que os sistemas resfriem, cada palma só pode disparar uma vez a cada dois turnos. Além disso, se usados ambos os disparos de uma vez, a área de efeito e o alcance deste mecanismo aumentam.

 

Nome da Técnica: Dark Field

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Usando a Matéria Negra, Leonard é capaz de gerar ou alterar campos gravitacionais tanto no plano horizontal, quanto no vertical. Sendo assim, é possível fazer com que áreas, objetos ou pessoas possam ser atraídos, repelidos, levitados ou ainda esmagados. Uma das consequências dessa habilidade é a capacidade de anular campos gravitacionais, que não só protege o usuário de suas próprias técnicas, como também concede a capacidade de voo.

 

Haki da Observação
Rank: A [250]
Descrição: 

  • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

Nome da Arma: IZANAGI & IZANAMI Electron-Proton Sniper Rifles

Rank: S

Aparência: Um par de rifles de precisão semiautomáticos capazes de disparar até 20 feixes discretos de energia cada um antes de se ter que esperar alguns breves instantes até que o acelerador de partículas esteja pronto novamente. Os seus corpos, desde as coronhas até os canos, são feitos de uma liga metálica especial muito leve e resistente, que não só é capaz de resistir à golpes físicos, como também de desferi-los. Acima de suas alças, existe uma mira telescópica relativamente comprida capaz de ampliar a imagem de acordo com a vontade e necessidade do portador. Essencialmente, são o mesmo rifle, porém existem ligeiras diferenças estruturais e meramente estéticas.

 

 

Nome da Técnica: Catharsis
Tipo de Técnica: Combate - 
Gun Kata

Ataque Crítico - Agilidade
Descrição: 
Com a ajuda de seus poderes gravitacionais, Leonard efetua um impulso extremamente rápido semelhante ao Soru, mas que por sua vez possui um caráter giratório. Durante a viagem, então, este giro ao redor do próprio eixo acelera, fazendo com que ao fim do trajeto ele culmine em uma rotação extremamente rápida, que coloca o usuário em posição para disparar contra todas as direções. Dessa forma, enquanto ainda está em pleno ar, Leonard se deixa levar por um sentimento de Catarse, disparando contra até 10 alvos distintos com seu rifle e/ou poderes gravitacionais antes de aterrissar graciosamente.

 

Nome da Técnica: Emergency Step

Tipo de Técnica: Combate - Gun Kata

Descrição: Concentrando sua força física nas pernas, Leonard efetua um poderoso impulso com os pés em pleno ar. Com isso, Reinhardt torna-se capaz de subitamente mudar o seu trajeto em pleno ar, confundindo inimigos. Entretanto, a habilidade exige muito da musculatura da parte inferior e, por isso, pode ser facilmente prejudicada ou impedida caso haja algum tipo de restrição nesta região. Por esse mesmo motivo, a técnica é exaustiva e só pode ser utilizada uma vez a cada intervalo de tempo.

 

@.Juao

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

- Eu diria que é no mínimo irônico ouvir isso vindo de um peão dos Spades - Respondeu sobre o fato de Leonard estar chamando Grey de cão - Você está certo, perfeitamente correto se me permite elogia-lo. Apenas iscas e caça ficam no centro de uma armadilha - Disse com um sorriso enigmático, que acabou transparecendo em seu tom de voz, abafado pela mascara - Me pergunto qual isca usamos para atrair a caça - Deixando uma real intenção assassina escapar, Grey completa - Prazer, sou o caçador.

 

- ... Grey apenas ignorou os comentários sobre os Phantoms e sobre ser retirado a força. Não fazia sentido responder sobre sua estrutura hierárquica para um inimigo, embora tenha falado algumas coisas.

 

A reação de Leonard foi rápida, utilizando de seu vasto leque de habilidades, o jovem megalomaníaco cria uma Lente Gravitacional ao seu redor. Com o uso dessa habilidade, as lanças feitas de metal mudam de rumo e seguem na direção de Grey. O Phantom faz o metal mudar de forma antes de toca-lo, integrando a um conjunto de metais que saíram do solo e de trás do corpo dele, que logo fizeram uma esfera em volta de todo seu corpo. A esfera era meio grotesca, por ser compostas de várias partes feitas de metal, mas sua forma era realmente esférica.

 

Junto da Lente Gravitacional, Leonard preparou o uso do Campo Escuro para tentar fazer Grey sair daquela sala pela "janela" que havia a direita do inimigo. O sniper havia percebido que para alguém que manipula metal, estar em um local totalmente composto de metais não era vantajoso, pelo menos não para ele. Grey tinha consciência disso melhor que qualquer um, afinal de contas, ele que fez a sala para ter vantagens e conhecia seus próprios poderes. Não estava no planos do Phantom se defender do ataque gravitacional de Leonard, mas sim manter metais sempre ao seu redor enquanto proporcionavam uma defesa "absoluta". Ao receber o impacto da gravidade o metal chegou a amassar por alguns segundos e quase foi arremessado pela "janela", mas logo voltou a forma de esfera.

 

- Gravidade... interessante - Grey falou de dentro da esfera que estava sob o efeito da gravidade de Leonard, o som saiu como um eco e meio metálico/distorcido, por causa da esfera.

 

Leonard sentiu seu corpo começar a tremer e uma atração muito forte o puxou em direção da esfera que Grey estava.

 

As partes da frente da esfera de metal se torceram e se moldaram em estacas pontudas, em suas costas alguns pedaços de metal começaram a flutuar e se torceram em lanças, voando sem sua direção logo em seguida.

@Keel Lorenz

 

 

  • Like 1

tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

Link to post
Share on other sites

Por ter diversas vezes agido contra os interesses da Marinha e do Governo Mundial, Leonard não se surpreenderia se, a qualquer momento, arbitrariamente decidissem denominá-lo como um revolucionário. Afinal, no regime totalitário do Governo Mundial, existiam apenas aqueles que estavam com ele ou contra ele. As denominações de pirata, revolucionário ou corsário não passavam de termos para descrever as nuances nos alinhamentos daqueles que não são parte da instituição. 

 

O que aquele corsário não parecia entender, porém, é que não importa o quão útil fosse, jamais seria considerado um marinheiro. Estivesse em um contrato de mútuo benefício ou não, assim que o interesse comum cessasse, voltaria a ser encarado como um pirata qualquer. Naturalmente, reconhecia a possibilidade do homem concordar com os meios nefastos do governo ou então simplesmente não ligar e estar apenas em busca de benefícios a curto prazo. No entanto, independentemente da motivação de suas ações, não estava livre do tiro no pé que era fortalecer o governo.

 

- Não importa o quanto você se convença do contrário - retrucou de forma bastante sincera, deixando as provocações de lado -, um corsário jamais será visto como um marinheiro. Quando os interesses em comum inevitavelmente cessarem, será descartado como qualquer outro criminoso. E, ainda, terá contribuído para um mundo onde o poder do governo é ainda mais forte. Por isso, não há como comparar sua servidão com a minha - finalizaria, sólido diante da sede de sangue, convencido de que até então não havia mais nada a ser dito. 

 

Observar a reação de Grey ao Gravitational Lensing convenceu Leonard de que ele apenas era capaz de manipular metal. Afinal, se fosse como a fruta de Nine, que a permitia criá-lo aparentemente do nada, seria mais fácil simplesmente materializar o metal do que preparar o campo de batalha com antecedência ou reutilizar seus ataques anteriores. No entanto, como ainda havia possibilidade de se tratar de poderes baseados em magnetismo ou eletricidade, Leonard manteve-se atento a novas evidências.

 

- Tsch - ao ver a esfera recusar-se em ser jogada para fora, resmungou brevemente, porém esboçando um sorriso devido à confirmação de certas hipóteses.

 

A alegria acabou durando pouco, já que o detalhe da armadura ser manipulável havia lhe escapado. Ao perceber a atração, Leonard imediatamente estenderia seu braço à frente, criando uma Ruined Star adiante de sua palma. O corpo do buraco negro poderia não causar danos ao corpo de Grey por si só, porém ele ainda seria capaz de devorar as lanças disparadas e, conforme Leonard fosse arrastado para perto, também as estacas na superfície da esfera. Enquanto Ruined Star devorasse o metal, Leonard utilizaria Exotic Matter para desequipar a armadura o mais rápido possível e lidar com a atração.

 

Obtendo sucesso em cessar a atração e em pelo menos devorar as lanças disparadas, Leonard faria seu contra-ataque. Levando o buraco negro alimentado consigo, faria um rápido avanço para a esquerda, colocando-se entre o inimigo e a porta de vidro na porção esquerda da sala. Então, tentando tirar proveito da posição oposta à janela na direita, liberaria a rajada de energia condensada de Ruined Star contra a esfera metálica. Com o impacto da rajada e a posição mais vantajosa, Leonard tentaria novamente jogar o inimigo para fora do prédio.

 

Lutando em sua aparência original pela primeira vez em muito tempo, Leonard ativaria seu Haki da Observação para monitorar eventuais contra-ataques do inimigo. Caso houvesse alguma brecha, voaria para fora do prédio, lançando diversas Nightmare Spheres contra o inimigo para dar cobertura à sua movimentação.

 

Spoiler

Nome da Técnica: Ruined Star

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi / Profissão - Inventor

Descrição: Concentrando vastas quantias de matéria negra em um ponto minúsculo, Reinhard usa seus conhecimentos de inventor e arquiteta um corpo muito especial: um buraco negro em rotação. Exclusivos para a defesa, eles podem fazer com que os ataques inimigos (ou elementos do ambiente) sigam por duas rotas distintas: serem devorados ou serem presos em sua órbita, formando um disco de acreção. Na primeira rota, porém, deve-se ressaltar que deletar ataques é algo impossível. Em vez disso, o buraco negro possui um limite que, quando extrapolado, o faz vomitar tudo que engoliu na forma de uma rajada de energia condensada. Já na segunda rota, os ataques meramente ficam presos à sua poderosa rotação. Entretanto, devido às altíssimas velocidades, o atrito incandesce a matéria e origina um disco luminoso que pode ofuscar inimigos. Naturalmente, a quantidade de luz e capacidade de ofuscamento dependem do rank da fruta.

 

 

Nome da Técnica: Exotic Matter

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Criando grandes quantidades de um tipo especial de matéria exótica, Leonard abre passagens através do Bulk, podendo transportar, armazenar e em seguida invocar qualquer tipo de coisa que tenha sido previamente guardada. Geralmente, esse transporte, armazenamento ou invocação são imediatos, todavia, para corpos muito grandes o processo pode se tornar relativamente mais lento.

 

 

Haki da Observação
Rank: A [250]
Descrição: 

  • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

 

 

Nome da Técnica: Nightmare Sphere

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: Ao concentrar grandes quantidades de matéria escura em um ponto, Leonard cria esferas negras dotadas de um significativo poder gravitacional capaz de esmagar, distorcer ou destruir tudo aquilo que chegar próximo o suficiente. Podendo orbitar outros corpos ou serem disparadas, as esferas não só criam crateras ao se aproximarem dos arredores, como também podem ter seu conteúdo liberado de uma vez, criando ondas de impacto. Por fim, caso duas Nightmare Spheres orbitem-se rapidamente, os campos ao seu redor formarão um vórtex, adicionando um efeito de turbilhão aos seus ataques.

 

@.Juao

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Ao receber os ataques do inimigo, Leonard usou sua Estrela Arruinada para se proteger das lanças que vinham em suas costas assim como o protegeria ser ser empalado pelas estacas do Gaara de metal da deepweb. Enquanto ativava sua técnica, estava desequipando sua armadura e colocando no na sua dimensão de bolso. Ele conseguiu desequipar sem precisar se preocupar com as estacas da esfera, mas parou bem próximo. O megalomaníaco manteve sua estratégia de fazer o Phantom ser arremessado para fora do prédio, certamente era uma boa ideia. Aquele ambiente era completamente desfavorável para o sniper.

 

- Você não vai me tirar dessa sala tão fácil, garoto - Disse Grey com a voz distorcida por causa da mascara. Leonard agora tomava uma postura ofensiva. Utilizou a Estrela Arruinada para disparar uma rajada de energia condensada contra a esfera de Grey. O metal que envolvia a esfera entortou para dentro mas parou logo em seguida, os mais metais da sala começaram a se mover para o lado oposto da esfera que recebia o ataque de Leonard. Ao sentir o golpe, Grey fez com que a esfera criasse outra camada na parte do impacto, usando a outra metade da esfera para servir de segunda camada daquela parte. Criou a esfera novamente com as partes de metais da sala, mas dessa vez mais reforçado. Cerca de setenta e cinco por cento dos metais da sala estava naquela esfera.

 

- Tsc... - Grey resmungou. Ao mesmo tempo que fez sua esfera mais robusta, uma chapa de metal que estava na parede ao lado de Leonard desgrudou e o atravessou. Por ter sido atravessado seu ataque foi desfeito - Logia? - Deixou um ar de confuso escapar.  A chapa de metal que passou por Leonard grudou no local, aparentemente a intenção de Grey era prende-lo na parede oposta.

 

- Nesse caso tenho que tomar outra postura, com licença - Disse com toda educação. A esfera que o protegia se moldou em uma esfera oval menor, que envolvia praticamente somente o corpo dele. O restante do metal foi moldado em quatro "tentáculos" de metal contorcidos, eles estavam ligados à esfera oval. Suas pontas eram pontiagudas e o tamanho de cada um era suficiente para acertar qualquer lugar daquele quarto. Leonard pôde observar que o metal se contorcia lindamente quando foram feitos, como se fosse um material leve, sem muitas dificuldades. Daquela distância ele pôde escutar um som abafado de "OM OM OM OM OM" que vinha de dentro da esfera. Esses tentáculos ficaram pretos e foram na direção de Leonard.

 

Um tentáculo ia reto em sua direção, um por cima e o terceiro pela sua esquerda. Todos com as pontas esperando o rapaz vacilar para ser perfurado e virar um queijo.


 

@Keel Lorenz

tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

Link to post
Share on other sites

O contato direto com o ambiente externo lhe causava uma sensação estranha. Não necessariamente ruim, mas mais peculiar do que qualquer outra coisa. Certamente porque a última vez que havia lutado sem o equipamento havia sido há um bom tempo. Fora na ocasião de Gianect contra o joker, talvez? Ou em alto mar a caminho de Haunted Island? Lembrava-se em detalhes das ocasiões, mas lembrar de suas respectivas posições na linha temporal não era seu forte.

 

- É o que veremos... - respondeu seco à insistência do inimigo em não sair do lugar.

 

Se o inimigo recusava se mover, então Leonard certamente procuraria tirar proveito da sua imobilidade insistente. De qualquer forma, desde que o inimigo freou com sua esfera próximo à janela e Leonard pode se reposicionar-se na sala com a ajuda da proteção conferida por Ruined Star, Grey não estava em uma posição muito favorável. Dependendo do ataque que Reinhardt lançasse, avançar ao centro da sala certamente não seria algo vantajoso para tentativas de bloqueio ou evasão. Se ele conseguisse pressionar Grey mais intensamente, haviam poucas opções que não fossem ele recuar para trás e, consequentemente, sair da sala. No entanto, ele parecia saber que eventualmente seria forçado a deixar para trás sua imobilidade insistente. Por isso, parecia tentar coletar a maior quantidade de metal para sua esfera antes que isso acontecesse. Para Leonard, a abordagem parecia clara: evitar os ataques e deletar os metais em energia no interior do buraco negro. Naquele caso a técnica não apenas constituiria defesa - por devorar os ataques - e contra-ataque - por devolvê-los em forma de energia, tentando empurrar o inimigo para fora -, como também uma medida estratégica de exaurir os recursos do oponente.

 

- Hmpf… - riu brevemente, um tanto incrédulo acerca da suposta desinformação. Afinal, o inimigo dizia ser tão bem preparado.

 

Rapidamente tomando sua forma elemental completa, Leonard dispersaria e reconstituiria seu corpo para desviar dos ataques. Sabendo haver um quarto tentáculo livre e mais metais pela sala, em sua evasão o caçador procuraria atravessaria o chão com seu corpo imaterial, posicionando-se no andar logo abaixo. Contudo, por saber que o inimigo talvez pudesse simplesmente remanejar seus tentáculos para outro ataque, imediatamente moveria Ruined Star para próximo do centro da sala - caso, ainda não estivesse - e faria com que o horizonte de eventos expandisse. Grey parecia ter utilizado uma boa porção do metal manipulado para criar os 4 tentáculos. Por isso, aproveitando-se dos seus corpos compridos, que certamente acabavam ficando um pouco espalhados demais pela sala, Leonard potencializaria o buraco negro para devorar mais metal ainda. Naturalmente, nessa expansão tomaria cuidado para que Ruined Star não engolisse a sala dos servidores.

 

Utilizando-se do HdO para sentir a aura do inimigo e orientar-se acerca da posição do inimigo no andar de cima, Leonard faria seu contra-ataque. Além de uma nova rajada de energia a partir do buraco negro, que tentaria empurrar Grey para o lado de fora, Leonard faria um ataque direto em paralelo. Enquanto o inimigo se esforçasse para resistir a energia empurrando a esfera para fora do prédio, do andar de baixo, o elemental lançaria uma rajada densa de matéria negra. Imaterial, ela atravessaria o teto e o chão do andar de cima, ocupando a região da sala em que Grey estava. Tratando-se de Ginnungagap, procuraria envolver o oponente para aproveitar-se da sua resistência em sair dali e causar danos internos. 

 

Como ao centro da sala estaria o horizonte de eventos expandido - ao máximo que fosse possível antes de afetar a sala dos servidores -, ainda que Ruined Star não causasse danos ao corpo do inimigo, se ele avançasse com sua esfera ainda correria risco de ter seu metal totalmente devorado. Contudo, se resistisse ao impacto do feixe de energia, acabaria fazendo força para ficar posicionado onde Ginnungagap agiria. Sendo assim, Leonard via que era razoavelmente provável que o inimigo escolhesse recuar para fora do andar do que lidar com os prejuízos de perder seu metal ou receber danos internos.

 

Graças à visão áurica do HdO que usava para se orientar acerca da posição do inimigo, também ficaria atento às suas intenções. Queria estar preparado para reagir caso o inimigo tentasse algo no ambiente em que estava.

 

***

 

Spoiler

Ankoku Ankoku no Mi

Rank: S [450]

Descrição:  Essa fruta do tipo logia garante ao seu usuário a capacidade de criar, controlar e se transformar em Matéria Escura à sua vontade, transformando-o no Humano de Matéria Negra (暗黒物質人間 - Ankoku Busshitsu Ningen). Tratando-se de um elemento da natureza extremamente exótico ao mundo humano, diz-se a princípio que suas propriedades são completamente estranhas e talvez até inúteis. Afinal, este material é supostamente incapaz de afetar diretamente quaisquer tipos de partículas ou materiais mundanos. Todavia, por ainda exercer força gravitacional sobre os elementos recorrentes no mundo humano, diz-se que o usuário dessa fruta é, na prática, capaz de criar e manipular gravidade à sua vontade. Portanto, sendo esse material intangível a elementos que não interferem nos poderes de uma Akuma no Mi, estes podem acabar sendo interpretados como rajadas de energia aparentemente inofensivas, mas que na realidade possuem um significativo poder gravitacional. Além disso, por não interagir com a luz a princípio, deve-se ressaltar que a Matéria Negra também é invisível em menores concentrações. Entretanto, ainda assim, quando concentrada o suficiente, essa matéria exótica necessariamente se tornará visível, em uma espécie de aura arroxeada e repleta de ‘estrelas’ brilhantes. Por fim, uma última propriedade sua a ser mencionada é a sua capacidade de criar passagens através de um espaço ilimitado, o bulk, por onde usuário poderá transportar, armazenar e evocar coisas.

 

 

Haki da Observação
Rank: A [250]
Descrição: 

  • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
  • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

 

Nome da Técnica: Ruined Star

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi / Profissão - Inventor

Descrição: Concentrando vastas quantias de matéria negra em um ponto minúsculo, Reinhard usa seus conhecimentos de inventor e arquiteta um corpo muito especial: um buraco negro em rotação. Exclusivos para a defesa, eles podem fazer com que os ataques inimigos (ou elementos do ambiente) sigam por duas rotas distintas: serem devorados ou serem presos em sua órbita, formando um disco de acreção. Na primeira rota, porém, deve-se ressaltar que deletar ataques é algo impossível. Em vez disso, o buraco negro possui um limite que, quando extrapolado, o faz vomitar tudo que engoliu na forma de uma rajada de energia condensada. Já na segunda rota, os ataques meramente ficam presos à sua poderosa rotação. Entretanto, devido às altíssimas velocidades, o atrito incandesce a matéria e origina um disco luminoso que pode ofuscar inimigos. Naturalmente, a quantidade de luz e capacidade de ofuscamento dependem do rank da fruta.

 

Nome da Técnica: Ginnungagap

Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

Descrição: O ataque supremo de Leonard. Depois de subitamente criar quantidades dramáticas de matéria negra em uma região, Reinhardt manipula o interior da densa escuridão originada para desencadear grandiosas correntezas gravitacionais. O resultado é que, devido à gravidade caótica, os alvos terão seus corpos distorcidos interna e externamente, tendendo à destruição completa. Dependendo do rank da fruta em relação à resistência do alvo, os resultados da habilidade variam desde lacerações e danos internos a até mesmo desintegração. Uma curiosidade sobre essa técnica é que Leonard costuma manifestá-la na forma de cubos, cones, ou prismas maciços, ainda que isso não seja necessário.

 

     

    @.Juao

    • Like 1
    Link to post
    Share on other sites

    A ideia de Leonard era engolir o máximo de metais que haviam na sala com sua Estrela Arruinada, incluindo os metais dos tentáculos de Grey. O rapaz desviou das investidas dos tentáculos repletos de haki transformando-se no seu elemento roubado, ao fazer isso ele atravessou o andar como a Lince Negra dos X-Men e caiu na sala do andar inferior. O local era semelhante a um galpão, não havia moveis e nem objetos, apenas um espaço repleto de materiais. No caso daquele "galpão", o material em questão eram barras e mais barras de metais e aços. O tamanho das barras passavam do tamanho de um ser humano, o peso não dava pra saber, mas não aparentavam ser leves.

     

    Usando seu Haki da Observação, Leonard sabia da posição de Grey e com isso moveu sua Estrela Arruinada mais para o centro da sala, envolvendo mais ainda os metais de Grey. O horizonte de eventos da habilidade consumiu todo o metal da sala que não estava sobre o controle de Grey, além da porta de vidro que dava para o servidores. Nenhum nerd foi violentado durante a gravação desse turno.

     

    Mais da metade dos três tentáculos foram destruídos e ao perceber o ataque supremo de Leonard, Grey viu-se obrigado a voar para fora do prédio pelo buraco da janela de vidro, caso contrario receberia danos sérios. Enquanto voava para a janela, selou a sala dos nerds com os metais do restante dos três tentáculos mais o quarto tentáculo que estava inteiro, fazendo uma espécie de bunker.

     

    Ao sair pela janela Grey voou alguns metros acima do prédio, o metal em forma oval que o defendia começou a se moldar e virou uma circunferência que ficava flutuando ao seu redor, tipo um bambolê. O rapaz olhou para baixo e levantou seus braços em pose de personagem da DC. De suas mãos saia uma energia estranha na cor roxa que emitia um barulho "OM OM OM OM". Leonard sentiu os metais a sua volta começarem a vibrar e se retorcer, em seguida mais da metade voou para fora do prédio através das janelas. No andar de cima em que Grey estava - o mestre esqueceu o numero - aconteceu a mesma coisa, pois Leonard conseguiu ouvir o barulho de vidros quebrando.

     

    O resto dos metais viraram lanças e foram na direção do sniper.

     

    Do lado de fora Grey estava flutuando com dezenas de lanças de metais a sua volta, a cena que Leonard viu naquela noite era semelhante a uma chuva de flechas que poderiam cair em sua direção a qualquer momento.

     

    - Tsc... - Grey estava claramente irritado, deu para ver em sua expressão após tirar a mascara. Leonard podia ver o rosto do rapaz agora.

     

     

    @Keel Lorenz

    tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

    Link to post
    Share on other sites

    Graças às propriedades de seu corpo, Leonard não teve grandes dificuldades em evadir os tentáculos. Contudo, ao atingir andar de baixo acabou se deparando com uma quantidade bastante significativa de metal. No entanto, havia assuntos mais urgentes a serem tratados. Prosseguiu em suas tentativas de devorar os metais que o inimigo já fazia uso, além de simultaneamente criar um ataque para que ele fosse forçado para o exterior do prédio.

     

     

    Ao sentir o deslocamento da aura do inimigo para o exterior, um sorriso maquiavélico tomou a face do elemental. O inimigo tinha finalmente caído no plano que havia traçado há diversas revoluções naquele tabuleiro. Desde o momento em que havia se reposicionado na sala junto com a criação e contra-ataque do buraco negro, sabia que o domínio do centro do tabuleiro seria de suma importância. Afinal, se ele controlasse aquele campo de batalha, poderia acabar encurralando o inimigo e o forçando para fora dele. 

     

    Ademais, não poderia reclamar a respeito do selamento da sala dos servidores. Acabaria não gostando se acabasse danificando sua próxima pista para Jones: os servidores e os alvos a serem interrogados. No entanto, a ocultação da equipe técnica também o preocupava. Não descartaria a possibilidade que aquela proteção também fosse uma deixa para que escapassem por alguma outra parede falsa ou passagem de emergência.

     

    Queria também imediatamente se livrar dos metais na sala, no entanto, entre criar portais para dar um sumiço nos metais e usar seu HdO para espiar dentro do bunker, acabou não conseguindo fazer nenhum dos dois. A súbita saída das peças metálicas daquele andar e os indicativos de que o andar de cima também tinha sofrido do mesmo acontecimento era preocupante.

     

    - Ara ara, parece que ele realmente se preparou - apesar da situação de risco, o elemental disse calmamente, com as sobrancelhas erguidas em uma surpresa serena, mas completamente cínica.

     

    Naturalmente, assim que percebeu que os metais que haviam ficado para trás atacariam, tratou de erguer uma defesa. Dessa vez, os metais não pareciam possuir Armamento. Entretanto, Leonard sabia que apenas deixá-los atravessar seu corpo não era muito vantajoso. Afinal, mesmo que o metal o atravessasse de forma inofensiva, ainda estaria disponível para manipulação e uso do Armamento. Por isso, aproveitando-se do seu buraco negro no andar de cima, com Gravitational Lensing tentaria redirecionar todas as lanças direto para Ruined Star. Se a força do redirecionamento das lanças não fosse suficiente para atravessar o teto por si só, moveria o buraco negro ligeiramente para baixo, fazendo com que o chão do andar de cima fosse devorado e a face inferior da esfera negra aparecesse através do teto do andar em que estava. Além disso, caso Ruined Star eventualmente ficasse cheia, deixaria com que os feixes de escapassem sozinhos na direção de Grey conforme a demanda de espaço no interior do buraco negro. Sua intenção, afinal, não era primariamente acertar os raios do buraco negro, mas sim consumir os metais em energia para que o inimigo não pudesse mais utilizá-los.

     

    Então, já supondo que o inimigo deveria possuir uma enorme quantidade de metal do lado de fora, assim que sua defesa estivesse concluída, Leonard procuraria expandir ainda mais a circunferência do buraco negro. Como se puxasse o quadradinho na diagonal de cima do paint, faria com que toda a expansão fosse na direção da diagonal para fora do prédio. Ou seja, não haveria expansões na direção dos nerds e nem do 24º andar. Sua intenção era fazer com que a esfera negra devorasse as paredes externas e o terraço e ficasse exposta abaixo de Grey, que àquela altura estaria alguns metros acima do prédio de quase trinta andares.

     

    Durante o processo de expansão, estaria atento ao HdO para reagir a novos ataques. Contudo, se ocorresse tudo tranquilamente durante a expansão, moveria-se perpendicularmente ao prédio, atravessando a parede do 24º andar. Sua intenção, afinal, era ficar abaixo de Grey.

     

    - Oya oya oya - diria, empolgado com a visão da chuva de setas noturna - Nanto… Subarashii! - estenderia os braços de forma contemplativa, começando a acreditar que, no fim das contas, talvez Grey fosse capaz de trazer seu alter-ego megalomaníaco à tona.

     

    Ainda que maravilhado, não deixaria a situação barata. Preparando sua próxima ação, lançaria uma esfera  de Planetary Devastation numa órbita em rota de colisão com Ruined Star. Planetary devastation seguiria para cima, invadindo a região interna de uma eventual chuva de flechas que estivesse caindo contra Leonard e, eventualmente, também invadindo a região onde as lanças estivessem estacionadas, pairando. Sendo assim, a esfera negra serviria para aprisionar os metais tanto no caso de Grey ser o primeiro a iniciar o ataque com uma chuva, quanto no caso de Leonard ser o primeiro a tentar roubar os metais parados ao redor do Phantom. Conforme aprisionasse a maior quantidade possível de metais ao redor de seu corpo, ao que chegasse ao apogeu de sua órbita retornaria acelerando cada vez mais na direção de Ruined Star. Intensificando a atração gravitacional entre ambos, faria com que Ruined Star também fosse ao encontro de Planetary Devastation e, consequentemente, também se aproximasse mais de Grey. Ao que a ring singularity de Ruined Star absorvesse Planetary Devastation com os metais aprisionados, Leonard desencadearia uma reação que liberaria a matéria absorvida em uma rajada violenta de energia contra Grey.

     

    ***

     

    Esquema das ações

    Spoiler

    1) dRk83AN.png

     

    ***

     

    2) BCaccl5.png

     

    Informações Úteis

    Spoiler

    Haki

     

    Haki da Observação
    Rank: A [250]
    Descrição: 

    • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
    • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
    • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.


    Ankoku Ankoku no Mi

    Rank: S [450]

    Descrição:  Essa fruta do tipo logia garante ao seu usuário a capacidade de criar, controlar e se transformar em Matéria Escura à sua vontade, transformando-o no Humano de Matéria Negra (暗黒物質人間 - Ankoku Busshitsu Ningen). Tratando-se de um elemento da natureza extremamente exótico ao mundo humano, diz-se a princípio que suas propriedades são completamente estranhas e talvez até inúteis. Afinal, este material é supostamente incapaz de afetar diretamente quaisquer tipos de partículas ou materiais mundanos. Todavia, por ainda exercer força gravitacional sobre os elementos recorrentes no mundo humano, diz-se que o usuário dessa fruta é, na prática, capaz de criar e manipular gravidade à sua vontade. Portanto, sendo esse material intangível a elementos que não interferem nos poderes de uma Akuma no Mi, estes podem acabar sendo interpretados como rajadas de energia aparentemente inofensivas, mas que na realidade possuem um significativo poder gravitacional. Além disso, por não interagir com a luz a princípio, deve-se ressaltar que a Matéria Negra também é invisível em menores concentrações. Entretanto, ainda assim, quando concentrada o suficiente, essa matéria exótica necessariamente se tornará visível, em uma espécie de aura arroxeada e repleta de ‘estrelas’ brilhantes. Por fim, uma última propriedade sua a ser mencionada é a sua capacidade de criar passagens através de um espaço ilimitado, o bulk, por onde usuário poderá transportar, armazenar e evocar coisas.

     

    Nome da Técnica: Ruined Star

    Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi / Profissão - Inventor

    Descrição: Concentrando vastas quantias de matéria negra em um ponto minúsculo, Reinhard usa seus conhecimentos de inventor e arquiteta um corpo muito especial: um buraco negro em rotação. Exclusivos para a defesa, eles podem fazer com que os ataques inimigos (ou elementos do ambiente) sigam por duas rotas distintas: serem devorados ou serem presos em sua órbita, formando um disco de acreção. Na primeira rota, porém, deve-se ressaltar que deletar ataques é algo impossível. Em vez disso, o buraco negro possui um limite que, quando extrapolado, o faz vomitar tudo que engoliu na forma de uma rajada de energia condensada. Já na segunda rota, os ataques meramente ficam presos à sua poderosa rotação. Entretanto, devido às altíssimas velocidades, o atrito incandesce a matéria e origina um disco luminoso que pode ofuscar inimigos. Naturalmente, a quantidade de luz e capacidade de ofuscamento dependem do rank da fruta.

     

    Nome da Técnica: Planetary Devastation

    Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

    Descrição: Leonard é capaz de criar centros de gravidade que atraem tudo nos arredores, originando corpos esféricos com até algumas dezenas de metros de extensão. Com isso, a técnica não apenas possibilita arremessar escombros contra inimigos, como também selá-los no interior dessas esferas durante a sua formação. Em outras palavras, caso o alvo seja pego pela gravidade da técnica, será incorporado ao corpo massivo junto com os destroços, sendo cada vez mais soterrado até estar completamente aprisionado. Naturalmente, a criação da esfera em seu tamanho máximo leva certo tempo e, apesar de ser possível variar a densidade ou mesmo criar mais de um desses corpos, a quantidade total de material incorporado é sempre a mesma.

     

    @.Juao

    • Like 1
    Link to post
    Share on other sites

    Grey encarou Leonard dos céus de Khórus com sua expressão de irritado, flutuava com o bambolê metálico em volta de seu corpo, esperando a ação do sniper. O phantom não se preocupou com os metais que havia lançado contra Leonard no andar inferior, eles eram apenas para prevenir alguma possível interferência em seus planos de reunir todos os metais disponíveis.

     

    Para lidar com os metais que foram em sua direção, Leonard expandiu a área de efeito da Estrela Arruinada fazendo com que ela devorasse o piso que separava os andares. Sem muita dificuldade, sua defesa deu certo e os metais foram absorvidos. Assim como o sniper estava imaginando, a Estrela Arruinada estava começando a ficar cheia, mas ainda tinha espaço. Ainda expandindo sua habilidade, Leonard fez com que a Estrela Arruinada se expandisse na diagonal, em direção a "janela" que Grey havia sido lançado anteriormente. Com o tamanho da habilidade, ela tomou parte do andar vinte e seis e do vinte e vinte e sete, além de quase toda a parede do vinte e cinco. Assim que as esfera se expandiu com êxito, Leonard atravessou a parede e saiu do andar vinte e quatro, ficou flutuando logo abaixo de sua habilidade e consequentemente abaixo de Grey.

     

    Leonard usou seu Chibaku Tensei da deepweb para tentar roubar os metais de Grey. Ao notar a habilidade que vinha em sua direção, os raios nas mãos do phantom começaram a emitir mais barulhos de "OM OM OM OM", com isso os metais começaram a vibrar e se mover. A esfera gravitacional puxou apenas algumas unidades de metal, as que estavam mais próximas da habilidade e consequentemente mais longe de Grey. Essas unidades grudaram na esfera, não foram absorvidas. Grey notou essa diferença, ao contrario das outras habilidades que Leonard havia usado, essa não parecia engolir as coisas e isso era um diferencial, causando outro tipo de reação por parto do phantom.

     

    - Interessante Mr. Leonard, nem toda habilidade sua consome coisas - Disse com um sorriso cínico de canto de rosto.

     

    Das unidades de metal que Leonard havia conseguido puxar com a Devastação Planetária, Grey conseguiu fezer elas se moldarem e envolver completamente a esfera negra, virando uma espécie de esfera de metal com um núcleo negro. O metal parecia estar sendo constantemente puxado, causando certos amassados e rachaduras, mas logo em seguida voltava ao normal por uma força oposta. Enquanto a esfera puxava o metal, uma força puxava na direção oposta, deixando a esfera de volta ao mesmo molde. Com isso, o efeito da Devastação Planetária não afetava os arredores como deveria. O mais impressionante, entretanto, é que a esfera negra - agora prata - estava parada no ar, esperando quem teria a vantagem do controle sobre ela. Enquanto Leonard controlava o "núcleo" negro, Grey controlava o metal que ficou eventualmente grudado no "núcleo", a esfera alternava entre avançar e recuar, mas no fim ficava no mesmo lugar.

     

    - ku ku ku ku - Grey deixou algumas risadas contidas escaparem. O phantom agiu fora da etiqueta que estava acostumado, era satisfatório impedir uma técnica de um oponente como Leonard logo após não ter mantido sua palavra de não sair do andar, era um momento de vitória logo após um momento de raiva. Porem, para sua surpresa, a Estrela Arruinada começou a se mover do andar vinte e cinco e foi na direção da "esfera-negra-de-metal", absorvendo-a logo em seguida. Assim que a absorção foi realizada, uma rajada de energia saiu da habilidade e foi na direção de Grey.

     

    Não deu muito tempo para pensar no que fazer, Grey apenas usou todo o metal que estava o mais próximo de si para fazer uma barreira condensada o máximo possível. O ataque de Leonard continha toda a matéria que ele havia absorvido no andar vinte e cinco, além de alguns metais do andar vinte e quatro. No contato entre a rajada de energia de Leonard e a barreira de metal, um enorme barulho metálico soou no ar. Quebrando vários vidros de prédios ao redor, incluindo o prédio em que estavam anteriormente. As lanças começaram a se moldar em formas espirais, como uma broca pontiaguda, e voaram na direção de Leonard.

     

    Naquele momento, Leonard não ativou seu Haki da Observação, não lendo o movimento de Grey e nem percebendo sua aura. Assim que houve a explosão, Grey moveu-se rapidamente na direção de Leonard e fez um corte na diagonal, de cima para baixo, em seu tórax. Não havia mais o bambolê em volta de seu corpo, mas uma lâmina negra afiada em sua mão direita. Ao sentir o ataque, Leonard sofreu menos dano do que um ataque daquele causaria. O corte não era fundo e grave ao ponto de colocar a vida do sniper em risco, mas não era leve para o sniper ignora-lo completamente. Não saia muito sangue, o que significava que naquele momento Leonard não sofreria por conta da perda de sangue, mas a longo prazo certamente se tornaria um problema.

     

    Ao receber o ataque, Leonard pôde ver rapidamente a situação de Grey após receber sua rajada de energia. O corpo do phantom saia fumaça e havia machucados médios em seu rosto, pernas e tórax, em seus braços os machucados eram mais leves. Saia sangue de cada machucado e sua respiração estava ofegante, alguns lugares do tórax a pela havia sumido e dava pra ver a carne.

     

    Assim que seu ataque teve sucesso em Leonard, Grey voou rapidamente para trás de costas, encarando Leonard com uma expressão irritada, tanto pelo dano que causara quanto o dano que recebera.

     

    Nesse período de tempo a chuva de metais passava por Grey e ia na direção de Leonard.

     

    @Keel Lorenz

    tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

    Link to post
    Share on other sites

    A situação com Planetary Devastation acabou tomando uma forma um tanto inesperada para Leonard.  Procurou manter sua influência gravitacional sobre a esfera prateada de núcleo negro para que não perdesse naquele cabo de guerra. No entanto, já àquela altura imaginava que seu plano de fazer a singularidade e o núcleo naturalmente convergirem daria uma vitória naquele pequeno jogo de quem atraia mais a esfera.

     

    - Você não entende muito de gravidade, não é? - o elemental pendeu a cabeça, como numa expressão de um pouco de pena.

     

    Leonard planejou manter o cabo de guerra por mais alguns instantes, porém quando pode perceber que Grey estava vacilando ao cantar vitória cedo demais, procurou intensificar o processo de atração entre a singularidade e o núcleo. Para o deleite de Leonard, que exibia outro de seus sorrisos maquiavélicos diante da surpresa do inimigo, o inimigo acabou sendo pego na liberação de energia de Ruined Star.

     

    No entanto, enquanto silenciosamente sorria, aproveitando-se da falha do inimigo, um ataque acabou escapando de seus sentidos. Olhou por alguns instantes para seu sangue, que já não via há um bom tempo, e então voltou seu olhar para o Grey ferido. Inicialmente, sentiu-se extremamente irritado por aquele elemento inferior ter lhe tocado. No entanto, a raiva não durou muito ao ver a situação do inimigo. Na realidade, seu alter-ego costumava apreciar bastante aquele tipo de luta, em que havia grandes riscos para ambas as partes. Era, de certa forma, um tipo de apostador auto-destrutivo no que tocava combates.

     

    Rindo discretamente, suprimido por seu lado mais razoável, Leonard tratou imediatamente de reagir ao próximo ataque. Com um plano em mente, convocou um Gravitational Lensing ao seu redor para desviar o trajeto das lanças de metal. Em seguida, com as palmas à frente do corpo, começaria a conjurar Ginnungagap adiante das palmas, além do escudo gravitacional. 

     

    Ao que as lanças estivessem passando ao seu redor, Leonard faria com que Gravitational Lensing as redirecionasse para o sentido de Grey, dando a entender que queria usar o ataque do inimigo contra ele. Porém, faria com que as lanças, apesar de seguirem exclusivamente para o lado em que o inimigo estava, voassem em diversos sentidos aleatórios, sendo que boa parte nem sequer teria chances de acertar o inimigo. Tentaria passar a ideia de que estava desesperado e mal conseguia mirar os ataques adequadamente. Entretanto, sua real intenção era distrair o inimigo, que deveria não apenas focar-se em frear as lanças que iam contra seu corpo, como também em reunir as lanças que haviam se espalhado ao seu redor devido aos redirecionamento erráticos de Leonard.

     

    Então, assim que notasse que o inimigo voltava a convocar seus poderes para barrar as lanças e recuperar o metal espalhado pelo campo de batalha, Leonard faria o Ginnungagap previamente preparado se expandir subitamente. Tomando a forma de um cone, as trevas procurariam engolir Grey em seu centro. 

     

    Atento na aura e nas intenções do inimigo no interior da escuridão, Leonard utilizaria o máximo de seus poderes para tentar finalizar Grey com as correntezas gravitacionais caóticas da técnica. Por não poder vê-lo com seus olhos, estaria atento ao HdO para estar pronto para reagir caso o inimigo ainda tivesse mais cartas na manga.

     

    Spoiler

    Nome da Técnica: Gravitational Lensing

    Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

    Descrição: Com um balançar de mãos ou um simples pensamento, Leonard pode criar grandes quantidades de matéria escura, que exercem uma poderosa influência gravitacional nos arredores. Graças à sua natureza, o espaço ao redor se deforma, fazendo com que os ataques sejam desviados ao seu redor - como em uma espécie de lente gravitacional - e em seguida sejam redirecionados ao critério de Leonard.

     

     

    Haki da Observação
    Rank: A [250]
    Descrição: 

    • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
    • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
    • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

     

    Nome da Técnica: Ginnungagap

    Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

    Descrição: O ataque supremo de Leonard. Depois de subitamente criar quantidades dramáticas de matéria negra em uma região, Reinhardt manipula o interior da densa escuridão originada para desencadear grandiosas correntezas gravitacionais. O resultado é que, devido à gravidade caótica, os alvos terão seus corpos distorcidos interna e externamente, tendendo à destruição completa. Dependendo do rank da fruta em relação à resistência do alvo, os resultados da habilidade variam desde lacerações e danos internos a até mesmo desintegração. Uma curiosidade sobre essa técnica é que Leonard costuma manifestá-la na forma de cubos, cones, ou prismas maciços, ainda que isso não seja necessário.

     

    @.Juao

    • Like 1
    Link to post
    Share on other sites

    - Admito que não entendo de gravidade o tanto que eu gostaria - Grey respondeu respirando fortemente enquanto recuava. Todo seu corpo estava doendo, tremia por conta de espasmos e seu emocional estava um pouco abalado, fazendo-o ficar irritado. Por mais que o controle de sua akuma no mi e sua velocidade sejam bons, sua força física e resistência são baixíssimos, se comparados com seus outros atributos. Por não ter muita opção, tentou causar algum dano usando sua força física através do uso de uma lâmina com haki do armamento e o resultado não foi satisfatório, deixando-o ainda mais irritado. Esses eram os pensamentos de Grey, enquanto analisava a situação.

     

    Enquanto recuava e refletia ao mesmo tempo, notou que suas lanças de metal que ele havia lançado anteriormente estavam mudando de direção, foram redirecionadas em várias direções e o Phantom não podia se dar ao luxo de perder aqueles metais, caso contrario teria que usar o metal dos prédios e isso ia ser um problema. Um problema tanto pra ele, quando para os governantes da cidade, quanto para os moradores e ainda mais pra equipe de Jones. Se fosse tão simples, não teria levado todo aquele metal para os dois andares do prédio, era só usar o próprio prédio.

     

    Vendo os metais se espalhando, Grey pensou que Leonard estava tentando se livrar dos metais que ele usa enquanto preparava um contra-ataque simultâneo. Deduziu certo, apenas em parte. Ao ver o Lente Gravitacional de Leonard, esperou um ataque vindo dali. De suas mãos os mesmos raios roxos começaram a fazer "OM OM OM OM" e todos os metais redirecionados pararam em pleno ar, mudando a direção. Esses metais se torceram e fundiram em uma única lança gigantesca de metal. Com essa lança, Grey iria bater de frente com o próximo ataque que Leonard mandaria.

     

    Ao notar que o ataque não viria da Lente Gravitacional, mas de um cone que se expandiu, Grey se assustou. Seu corpo doía, estava internamente abalado e sua atenção em parar os metais redirecionados, não deram a atenção necessária para o Haki da Observação de Grey pudesse sentir o ataque de Leonard e nem prever a ação. O phantom agiu por reflexo e moveu a lança na direção do ataque do cone, não conseguindo bloquear completamente. Metade da lança foi destruída e o ataque acertou Grey completamente.

     

    - AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARGGGG - Leonard ouviu um grito que foi mudando de tom, ficando cada vez mais grave até sumir.

     

    Ele com certeza teria morrido de uma forma muito pior, se não fosse a tentativa de bloquear com a lança. Seu corpo estava todo deformado, um braço mais alongado que o outro, pernas menores, cabeça mais esticada, tórax mais estufado e várias outras deformações externas. Internamente não era possível saber o que havia acontecido. Não havia mais pele, nem olhos e nem cabelo, o antigo phantom parecia um Titan de Shingeki no Kyojin.

     

    A batalha finalmente havia chegado ao fim, agora restava descobrir como encontrar Jones, já que Grey não deu nenhuma informação.
     


     

    @Keel Lorenz

    • Like 1

    tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

    Link to post
    Share on other sites

    Com os olhos arregalados, Leonard fitava o inimigo de uma forma quase perturbadora. Podia sentir a adrenalina correndo em suas veias depois do primeiro ferimento em tanto tempo. Contudo, ele não era o único a sentí-la. Seu outro lado, megalômano, era praticamente adicto àquela sensação. Especialmente quando se tratava de adrenalina causada por oponentes com técnicas interessantes que podiam levar o combate a um outro nível. No entanto, até então, não tinha feito tanta força para aparecer, pois a luta tinha mais a cara de Leonard: estratégica, arrastada e com vitória razoavelmente definida ao longo prazo. Mesmo naquele instante, mantinha-se às portas do controle dos atos de Leonard, sem saber se valeria a pena sair ou não. Com os olhos fixos, era como se tentasse penetrar na mente do rapaz para ver do que ele seria capaz, qual seria o nível das maquinações que faria para se livrar daquela situação.

     

    Pela expressão do rapaz, ele parecia sentir-se encurralado. Contudo, a intuição do caçador dizia que não era apenas a sua presença que o causava. Não. Parecia haver algo mais que o impedia de simplesmente utilizar o ambiente ao seu favor. Todavia aquela preocupação com os arredores lhe era incompreensível. A cultura khorusiana abominava o governo mundial e seu instrumento violento de opressão, a marinha. Não era à toa que por longos anos se sujeitaram ao domínio pirata, mesmo que a contra gosto. Para eles, qualquer coisa deveria ser melhor que a marinha. Talvez houvesse algo mais escondido naquele prédio? Era quase como se o Sniper Megalomaníaco pudesse farejar algo a mais no ar.

     

    Absorto em pensamentos, com os olhos fixos em aniquilar o inimigo adiante de si, Leonard só despertou graças aos gritos do inimigo. Inspirando de súbito, Leonard demorou alguns segundos para retornar a si mesmo. Com o olhar perdido, demorou mais um pouco para identificar o inimigo. E, quando finalmente pôs os olhos no mesmo, teve mais uma surpresa, bastante desagradável, que lhe arrancou gemidos.

     

    - Ugh… - contraiu suas expressões em um misto de nojo e dor.

     

    Aparentemente, tinha exagerado um pouco na magnitude do seu ataque. Não tinha remorsos, no entanto. Não era um herói para compadecer até mesmo com seus inimigos. Entretanto, também não era um vilão. Os corsários sabiam exatamente qual era o papel da Spades naquela ilha. O próprio jornal extremamente enviesado que circulava pelo globo não poderia ter definido melhor: tinham se tornado praticamente uma organização paramilitar. Por mais que os tenryuubito insistissem alucinadamente de que alguma forma tudo que os bem e mau nascidos haviam construído não lhes pertencia, a lógica mais básica era clara: o governo e suas forças, fossem oficiais - como a marinha - ou extra-oficiais - como os corsários - eram invasores. Diante da clara intenção de causar danos às propriedades da ilha e diante da clara recusa em se retirar pacificamente, o resultado não poderia ter sido outro. Estivessem de alguma forma contratados por algum dos clãs plutocratas ou não, a ilegitimidade de sua ação, que inevitavelmente beneficiava o roubo da ilha por parte dos nobres mundiais, era indiscutível.

     

    Ética à parte, o Físico Obscuro também não simplesmente deixaria que entregassem um ambiente tão favorável às suas pesquisas à marinha. Não perderia tamanha oportunidade e liberdade para se deixar ser caçado pela escória marine.

     

    Àquela altura, não sabia se o titã ainda era capaz de ouvir. Estava inclinado a tentar interrogá-lo, porém o paradeiro dos nerds lhe soava mais importante, já que o inimigo recém-neutralizado não parecia ser capaz de fugir.

     

    Carregando-o com Dark Field, para que não caísse no chão, Leonard aproximaria-se do domo de ferro que protegia a sala dos servidores. Conforme visualizasse o interior com seu Haki da Observação, utilizaria Exotic Matter para imbuir o domo e transportá-lo para o Bulk, abrindo o caminho para a sala.

     

    - Rendam-se - dirigiria-se aos nerds, após aproximar-se carregando o corpo de Grey, utilizando-o como argumento para que desistissem de lutar -  Entreguem todos os dados e a localização de Jones e serão poupados - daria o ultimato, preparado para o caso de ter que invadir os sistemas ele mesmo.

     

    Naturalmente, estava cauteloso quanto à ferida em seu peito. Entretanto, pela suspeita de que o domo de ferro usado anteriormente serviria para que os nerds fugissem, com a ameaça de Grey neutralizada, tentaria abordá-los o mais rápido possível. Caso não estivessem ali, estaria preparado para utilizar Paradigm Shift e tentar acessar o sistema por si mesmo. Procuraria por informações acerca do objetivo dos phantons naquela ilha e, principalmente, do paradeiro de Davy Jones. Contudo, também procuraria por outras coisas que pudessem ser úteis, como contas bancárias ou carteiras de criptoativos, por exemplo.

     

    Naturalmente, durante os processos, estaria atento ao Haki da Observação. Afinal, não era impossível que alguém reagisse ou mesmo Grey tentasse mais alguma coisa.

     

    Spoiler

    Haki da Observação
    Rank: A [250]
    Descrição: 

    • Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
    • Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso. 
    • Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.

     

    Nome da Técnica: Dark Field

    Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

    Descrição: Usando a Matéria Negra, Leonard é capaz de gerar ou alterar campos gravitacionais tanto no plano horizontal, quanto no vertical. Sendo assim, é possível fazer com que áreas, objetos ou pessoas possam ser atraídos, repelidos, levitados ou ainda esmagados. Uma das consequências dessa habilidade é a capacidade de anular campos gravitacionais, que não só protege o usuário de suas próprias técnicas, como também concede a capacidade de voo.

     

    Nome da Técnica: Exotic Matter

    Tipo de Técnica: Ankoku Ankoku no Mi

    Descrição: Criando grandes quantidades de um tipo especial de matéria exótica, Leonard abre passagens através do Bulk, podendo transportar, armazenar e em seguida invocar qualquer tipo de coisa que tenha sido previamente guardada. Geralmente, esse transporte, armazenamento ou invocação são imediatos, todavia, para corpos muito grandes o processo pode se tornar relativamente mais lento.

     

    Nome da Técnica: Paradigm Shift

    Tipo de Técnica: Profissão - Inventor

    Descrição: Utilizando de todo seu conhecimento em tecnologia, Leonard pode violar aparatos alheios e modificá-los a seu favor. Contanto que tenha acesso ao mecanismo , são possíveis variados feitos como: interferir em sistemas de segurança - inutilizando alarmes e câmeras ou destravando e abrindo portas - reprogramar robôs e computadores - mudando sua obediência ou função - ou até modificar o curso de meios de transporte - como navios, trens e afins. Naturalmente, para que Leonard seja capaz de interferir, o item deve conter tecnologias que não excedam em muito suas habilidades, isto é, que estejam dentro de seu rank de inventor.

     

    @.Juao

    Link to post
    Share on other sites

    A luta havia acabado porem seu objetivo ainda estava de pé: encontrar Jones. Para conseguir chegar até o representante da marinha, a sala dos servidores era a melhor opção. Leonard sabia disso e por isso voltou para a sala dos servidores, que se encontrava selada pelos metais de Grey. O sniper usou seu Exotic Matter para levar todo o domo de metal para seu Bulk.

     

    Assim que o domo sumiu, Leonard apenas viu a mesma garota de antes, que havia recebido o sniper na sala. Ela tinha alguns hematomas roxos e arranhões no rosto, seus cabelos estavam desalinhados e sua roupa estava suja. A lente direita do óculos da garota estava trincada. Tinha uma marca de sangue no canto direito de sua boca, que indicava que tinha escorrido em algum momento e ela não limpou. Ao fundo Leonard viu um buraco no chão, que indicava ser um tobogã para algum lugar abaixo daquele andar. Como era feito de metal, deve ter sido criado por Grey para os nerds fugirem em alguma emergência.

     

    Porem a garota não havia fugido, pelo contrário, ela estava arrumando o servidor. Os computadores já estavam arrumados. A sala estava em pedaços, parece que os nerds queriam quebrar tudo antes de fugirem, mas por causa daquela garota não conseguiram. Haviam vários computadores destroçados jogados para todo lado, havia cabos das mais variadas cores arrebentados e largados por todo o ambiente, assim como havia monitores, memórias e HDs totalmente inutilizados. Com exceção de um computador, que estava de frente para onde Leonard havia entrado. O servidor ficava a esquerda de onde Leonard estava, a visão que o rapaz teve ao entrar era de uma garota sentada no chão conectando cabos com uma mão, e girando uma chave de fenda com a outra.

     

    - QUEM MONTA TUDO NESSA MERDA SOU EU - Foi a primeira coisa que Leonard ouviu, a garota reclamava enquanto chorava. Sua voz transparecia certa raiva, com o barulho caracterizo de uma voz chorosa - ACHA QUE VOU DEIXAR ACABAREM COM MEU TRABALHO ASSIM??!?! - A garota olhou para o sniper assim que ouviu suas palavras - TU ACHA QUE ME IMPORTO DE MORRER?!?! SE EU ME IMPORTASSE NÃO ESTARIA AQUI AGORA, SE QUISER ME AMTAR, ME MATE, FODASSE, BOM QUE NÃO TRENHO QUE FICAR PUTA POR MEXEREM NAS MINHAS COISAS - Disse puta da vida pela situação que estava - QUE INFERNOOOOOO, JONES ISSO, JONES AQUILO... PERGUNTAR COMO TA ESSA MERDA NINGUEM QUER - Se referia ao servidor e ao computador.

     

    Não tinha como Leonard saber da situação ali dentro e nem pelo que ela passou, mas pela raiva que ela estava, a jovem nem sequer pensou nisso - SE QUISER ACESSO A REDE E INFORMAÇÃO VAI TER QUE ESPERAR, QUASE FODERAM MEU SERVIDOR E EU TO ARRUMANDO - Trocou a chave de fenda por um alicate e continuou a mexer nos cabos.

     

    Aparentemente tocar no PC de nerds deixam eles putos.

     

    Leonard tinha algum tempo até terminar, algumas luzes já piscavam no servidor.


     

    @Keel Lorenz

     

    tumblr_omg5c2evlH1sxpjiro4_500.gif

    Link to post
    Share on other sites

    Assim que o domo foi levado, a cena que Leonard testemunhou foi intrigante. Era natural que tentassem escapar, visto que Grey ganhava tempo do lado de fora. No entanto, o fato da garota de antes ter ficado para trás, e os sinais de luta, deixavam o resultado da situação um tanto inesperados. Em situações normais, Leonard teria descido pelo tobogã sem pensar duas vezes. Porém, aquela situação era bastante rara por si só e estava intrigado para meramente saber qual seria o desenrolar. Claro, além da aquisição das informações.

     

    “Que… Incomum…” - Leonard  repetiu para si mesmo, pendendo a cabeça para o lado surpreso, após automaticamente interromper-se diante dos berros da garota.

     

    Após alguns instantes perdido na cena, Leonard deu-se conta de que poderia muito bem ajudar. Puxou ar, abrindo a boca e avançando ligeiramente, prestes a oferecer ajuda. Contudo, ela não parecia gostar nem um pouco que mexessem… Em suas coisas. Reinhardt ficou bugado por alguns segundos, tentando decidir entre fazer o que irritaria menos a outra parte ou fazer o que era mais eficiente. Porém, ao passar seus olhos pela ferida em seu peito e pelo próprio Grey, Leonard acabou se vendo obrigado a pender para o lado mais eficiente. Com o que já havia lido do assunto, graças à sua genialidade, tentaria avaliar se seu caso era muito sério. Queria saber se havia tempo para reaver o acesso às informações antes de ter que recuar para a base Spades e buscar por atendimento médico. Queria tentar tratar Grey também, porém ainda que também fosse tentar avaliar o caso dele, não sabia dizer ao certo se ele sequer tinha alguma chance.

     

    - Como pode ver, estou com um pouco de... Pressa - diria, olhando para a sua ferida e para o próprio Grey - Eu poderia te ajudar, é só me indicar o que fazer. Que tal? - sugeriria após alguns instantes. 

     

    Perguntar não ofende, afinal. Ademais, procurou manter o tom calmo, já que ela por si só não estava nem um pouco calma. Não era bom nas relações interpessoais, obviamente. Por isso, não conseguia visualizar grandes formas para ajudar a acalmá-la e convencê-la a trabalharem juntos. Procurou apenas não piorar a situação, se desesperando também e não tocando “em suas coisas” sem sua permissão.

     

    Caso ela permitisse, faria uso de suas perícias em inventor e, com o auxílio de Machina, tentaria consertar as coisas o mais rápido possível. Estando ajudando a garota ou não, manteria-se atento às suas feridas e ao seu estado geral. Teria que voltar à base Spades se a coisa desse sinais de estar piorando.

     

    Assim que conseguisse acesso, utilizaria mais uma vez de suas habilidades e de Paradigm Shift para acessar as informações que desejava. Ou pelo menos, partes delas, já que a queima de arquivo havia sido significativa. Duvidava que os nerds que haviam fugido, ainda que interrogados, conseguissem “lembrar” de mais conteúdo do que os componentes que haviam restado intactos. Por isso, sua opção havia sido ficar para investigar a fundo o que havia restado. 

     

    No entanto, a visão da mulher tão dedicada ao seu trabalho havia despertado algo mais no caçador. Há tempos, desde a fuga do Joker, o antigo Ás de Ouros, a Spades tinha ficado sem um departamento responsável pela tecnologia. As equipes tinham sido instruídas a adquirir seus próprios inventores e lidarem com o reparo de equipamentos e demais funções por si mesmas. E vendo não apenas o ambiente propício que Khórus fornecia, mas também o futuro turbulento que o mundo tinha à frente, Leonard começava a cogitar se não deveria juntar mais pessoas como ela em alguma espécie de departamento ou equipe.

     

    - Você parece bastante dedicada ao seu trabalho - Leonard surgiria em algum momento em meio ao conserto e aquisição das informações - Digo, parece mais comprometida com ele do que com a causa do governo ou de corsários - completou, corrigindo-se rapidamente, mas prosseguindo em um tom mais pensativo - Estamos precisando de pessoas como você para desenvolver tecnologia para a Spades. O que acha de vir trabalhar para mim? - Leonard completou, lançando um olhar sincero para a garota, apesar da situação complicada em que estiveram há pouco.

     

    Assim que terminasse a extração de todas as informações importantes no servidor, armazenaria cópias em Machina, tomando cuidado com vírus, naturalmente. Então, procuraria dirigir-se para a base da Spades, onde procuraria por atendimento médico para si e para Grey, se ele ainda estivesse vivo. Independentemente da resposta da garota naquele primeiro instante, deixaria suas informações para contato caso mudasse de ideia ou para manterem contato caso aceitasse de cara.

     

     

    Spoiler

    Inventor: Rank S* [200]

     

     

    Genialidade*:

    Descrição: Possuindo uma enorme capacidade mental, a genialidade de Leonard se manifesta através de um intelecto de primeiríssima grandeza e de um vasto conhecimento inerente relativo às diversas áreas do conhecimento humano. Dessa forma, Leonard pode dominar diversas disciplinas com um esforço muito menor do que pessoas comuns. Por isso, no aprendizado da profissão de inventor, Leonard é sempre considerado um rank acima do rank equivalente aos pontos de experiência que investiu. Leonard também possui conhecimento teórico a respeito de todas as áreas de estudo. Entretanto, não é plenamente capacitado em aplicar a teoria que conhece em técnicas ou habilidades práticas da profissão até que, de fato, invista pontos de experiência na determinada profissão. Descontos são válidos apenas até o Rank S em inventor.

     

     

    Nome da Técnica: Paradigm Shift

    Tipo de Técnica: Profissão - Inventor

    Descrição: Utilizando de todo seu conhecimento em tecnologia, Leonard pode violar aparatos alheios e modificá-los a seu favor. Contanto que tenha acesso ao mecanismo , são possíveis variados feitos como: interferir em sistemas de segurança - inutilizando alarmes e câmeras ou destravando e abrindo portas - reprogramar robôs e computadores - mudando sua obediência ou função - ou até modificar o curso de meios de transporte - como navios, trens e afins. Naturalmente, para que Leonard seja capaz de interferir, o item deve conter tecnologias que não excedam em muito suas habilidades, isto é, que estejam dentro de seu rank de inventor.

     

    @.Juao

    Link to post
    Share on other sites

    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Reply to this topic...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

     Share
    • Similar Content

      • By Keel Lorenz
        Leonard von Reinhardt

        [1]  [2]  [3]  [4]
         
         
        Informações Básicas
        Nome: Leonard von Reinhardt
        Idade: 19
        Gênero: Masculino
        Alcunha: Sniper Megalomaníaco | Físico Obscuro
        Carreira: Spades - Royal Spades [Rei de Espadas] K ♠
        Grupo: -
        Raça: Humano
        Dinheiro: 757.617.000  
        Recompensa: -
         
         
         
        Aparência
         
         
        Leonard é dono de uma aparência peculiar. Não só pela ambiguidade em seu tom de cabelo, que parece flutuar entre o acinzentado e o branco, mas também pelo fato de possuir olhos de cores não convencionais. Trata-se de um escarlate profundo e quase hipnotizante, que dá às pessoas em sua volta a sensação de terem sido lidas por completo. Além disso, contrastando com tal tonalidade de íris, sua pele é extremamente pálida, chegando ao ponto de se fazer parecer extremamente fina e delicada. Quanto à estrutura corporal, apesar de ter uma estatura consideravelmente alta, nunca chega a ser algo distinto, já que sua altura frequentemente tende a estar na média. Seu corpo é perfeitamente definido, fruto de intensivos treinamentos e severa auto-disciplina.
         
        Leonard costuma sempre trajar um exoesqueleto-armadura especialmente projetado por ele mesmo. Todavia, não é por conta do visual combativo que Reinhardt se dá ao luxo de deixar de lado sua elegância quase inerente. Apesar da impressão quase robótica deixada por seu capacete iluminado, braços, pernas e cauda metálicos, ainda assim ele costuma trajar belas vestes por cima do mesmo. Procurando unir o útil ao agradável, o caçador de recompensas traja uma mistura entre o visual de um aventureiro - com coldres e sobretudo de couro resistente dotado de diversos compartimentos úteis - e o de um legítimo gentleman - trajes centrais elegantes que lembram em muito vestes mais formais. Entretanto, por estar sempre preocupado com eventuais ocasiões em que não possa trajar sua armadura, por de baixo de todo este equipamentos Leonard sempre traja ternos e sapatos pretos, camisas e luvas brancas, gravatas diversas e, como toque final, uma rosa escarlate em seu bolso. 
         
         
        Personalidade
         
        Apesar de estar sempre coberto por um semblante de elegância e cortesia, Leonard costuma ser, na realidade, muito entusiasmado por conhecimento - e não por interações sociais, já que se trata de uma habilidade a qual foi obrigado a aprender graças à sua antiga posição social. Uma de suas atividades preferidas é usar sua mente para encontrar soluções criativas para problemas complicados. Além disso, é fascinado por ideias e busca constantemente compreender o mundo através da análise lógica. Apesar da sua expressão serena, as vezes cortês, sua mente sempre está imersa em uma infinita sequência de ideias interconectadas de alguma forma curiosa. Ocasionalmente, as suas ideias são tão complexas que acaba tendo dificuldade em comunicá-las ou fazer com que os outros as entendam. Por isso, Reinhardt tende a ser externamente discreto, reservado e distante. 
         
        Entretanto, deve-se ressaltar que essas atitudes de introversão e discrição podem acabar sendo completamente revertidas de variadas formas ou aspectos quando na presença de pessoas que possui consideração por algum motivo, seja este bom ou ruim. Na realidade, por debaixo dessa casca discreta existe um ego digno do título de Sniper Megalomaníaco. Ego este que, por muitas vezes, pode acabar se refletindo nas posses de Leonard, ou ainda vindo à tona em situações de grande excitação, nas quais o rapaz liberta-se de todos os limitadores psicológicos que o mantém nesse estado de suposta modéstia. Ademais, um de seus hobbies principais, além da pesquisa, é a analisar e coleta de informações que julga interessantes ou capazes de mudar sua perspectiva de mundo. Quanto mais incomum for o dado em questão, maior será a vontade de entendê-lo e armazená-lo.

         
        Biografia
         
        Nascido em uma família importante e de posses, Leonard sempre foi uma criança muito reservada. Seu pai, um importante estudioso, detinha não só riquezas como bibliotecas com conteúdos inimagináveis. Por isso, sabe-se lá se por conveniência ou por real interesse, o garoto se aprofundava cada vez mais em tais conhecimentos. Para ele, era muito mais interessante entender sobre o funcionamento das coisas do quê interagir com outros humanos. Passava horas se questionando e tentando desenvolver equipamentos úteis. Certa vez, ao por os olhos numa arma de fogo em pleno funcionamento, ficou maravilhado. Quase que instantaneamente, tentou imaginar como as coisas funcionavam por dentro do aparato. Não passava de um interesse sem segundas intenções, mas que acabou fazendo dele um bom fabricador de armas de todos os tipos. Gastava todo o seu tempo entre a oficina, aprimorando seu rifle de precisão, a biblioteca, procurando por informações teóricas para serem implementadas, e no campo ao lado de sua casa, fazendo testes em seu invento preferido. 
         
        Quando finalmente foi capaz de completar com sucesso o seu primeiro invento, o Rifle de Precisão M1D Reinhardt, se viu num vazio. De fato, seu interesse sobre as coisas e a vontade de estudá-las era extremamente volátil, e frequentemente sentia vontade de aprender mais. Contudo, agora, com sua arma finalizada, ele parecia sentir uma falta de interesse muito maior quanto às coisas. Foi quando ele decidiu por os olhos na pequena mata próxima de sua casa. Como num vislumbre, ele entendeu que até aquilo não passava de uma espécie de mecanismo e que, provavelmente, todo o mundo deveria ser baseado em algum tipo de lei. Foi apenas uma questão de tempo para que cada vez mais o garoto se enclausurasse em seus aposentos lendo quantidades absurdas de livros, tentando finalizar aquela ansiedade. Uma frustração em seu peito que era fruto do ato de olhar para o mundo e perceber que não entendia sequer uma fração do quê ele era em sua totalidade. Eventualmente, perdido em toneladas de informações que não conseguia compilar, acabou concluindo que a melhor forma de entender a máquina do mundo seria vendo-a de perto.
         
        E, realmente, após um certo tempo viajando sozinho, uma das primeiras coisas que percebeu sobre o mundo é que ele era cruel. E se ele quisesse domá-lo e poder fazer experimentos com ele, primeiro teria que ter poder. E uma das formas mais fáceis de se obter influência era adquirindo dinheiro. Portando, coincidentemente acabou se tornando um caçador de recompensas, para poder gerar fundos que suprissem sua curiosidade. Em certo momento, o talento para execuções do garoto foi identificado por um membro de um importante grupo de caçadores de recompensas, a Spades. Leonard não tinha porque negar, afinal uma organização de tal porte só aumentaria os seus lucros e influência. 
         
        Agora, membro da organização, partiu pelo mundo. Não só em busca de entendimento, mas também de alvos que pudessem aumentar sua receita e influência.
         
         
        Relacionamentos
         
         
         
         
         
         
         
        Atributos
         
        Força: Rank A [250] | Resistência: Rank A [250] | Agilidade: Rank S [450] | Destreza: Rank A [273]
         
         
        Profissão
         
        Inventor: Rank S* [200] |  Navegador: Rank B [123]
         
         
        Combate
         
        Gun Kata
        Rank: B [100]
        Descrição: Assim como o Kung Fu, trata-se de uma arte marcial que utiliza o corpo e certas ferramentas como sua extensão. Porém, diferentemente deste, que faz uso de várias armas, como espadas, nunchakus e até mesmo leques, o Gun Kata especializa-se na empunhadura de armas de fogo. Especificamente, essa espécie de “Gun Fu” faz o uso de rifles com lâminas - gunblades - e pistolas em ambas as mãos como extensões de suas técnicas de combate corporal. Sendo assim, combinando uma alta destreza com movimentos corporais acrobáticos e calculados, o usuário dessa arte é capaz de realizar disparos precisos, mesmo em situações em que golpeia oponentes diretamente. Seja com o corpo da arma, ou com o seu próprio.
         
         
        Haki
         
        Haki da Observação
        Rank: A [250]
        Descrição: 
        Fora de batalha, o usuário consegue sentir a presença de pessoas relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso.  Fora de batalha, consegue sentir as intenções hostis relativamente distantes (raio de meio quilômetro), mesmo que não esteja concentrado nisso.  Em batalha, pode prever ataques de inimigos em seu raio de visão. Consegue manter a concentração mesmo realizando ações complexas.  
        Haki do Armamento
        Rank: B [100]
        Descrição:  
        Consegue ser mantido ativo em uma pequena parte do corpo ou num objeto por um curto período de tempo (alguns segundos).  Defesa e ataque possuem a eficácia de equipamentos Rank B.  
         
        Akuma no Mi

        Ankoku Ankoku no Mi
        Rank: S [450]
        Descrição:  Essa fruta do tipo logia garante ao seu usuário a capacidade de criar, controlar e se transformar em Matéria Escura à sua vontade, transformando-o no Humano de Matéria Negra (暗黒物質人間 - Ankoku Busshitsu Ningen). Tratando-se de um elemento da natureza extremamente exótico ao mundo humano, diz-se a princípio que suas propriedades são completamente estranhas e talvez até inúteis. Afinal, este material é supostamente incapaz de afetar diretamente quaisquer tipos de partículas ou materiais mundanos. Todavia, por ainda exercer força gravitacional sobre os elementos recorrentes no mundo humano, diz-se que o usuário dessa fruta é, na prática, capaz de criar e manipular gravidade à sua vontade. Portanto, sendo esse material intangível a elementos que não interferem nos poderes de uma Akuma no Mi, estes podem acabar sendo interpretados como rajadas de energia aparentemente inofensivas, mas que na realidade possuem um significativo poder gravitacional. Além disso, por não interagir com a luz a princípio, deve-se ressaltar que a Matéria Negra também é invisível em menores concentrações. Entretanto, ainda assim, quando concentrada o suficiente, essa matéria exótica necessariamente se tornará visível, em uma espécie de aura arroxeada e repleta de ‘estrelas’ brilhantes. Por fim, uma última propriedade sua a ser mencionada é a sua capacidade de criar passagens através de um espaço ilimitado, o bulk, por onde usuário poderá transportar, armazenar e evocar coisas.
         
         
        Sou Especial
         
        Genialidade*:
        Descrição: Possuindo uma enorme capacidade mental, a genialidade de Leonard se manifesta através de um intelecto de primeiríssima grandeza e de um vasto conhecimento inerente relativo às diversas áreas do conhecimento humano. Dessa forma, Leonard pode dominar diversas disciplinas com um esforço muito menor do que pessoas comuns. Por isso, no aprendizado da profissão de inventor, Leonard é sempre considerado um rank acima do rank equivalente aos pontos de experiência que investiu. Leonard também possui conhecimento teórico a respeito de todas as áreas de estudo. Entretanto, não é plenamente capacitado em aplicar a teoria que conhece em técnicas ou habilidades práticas da profissão até que, de fato, invista pontos de experiência na determinada profissão. Descontos são válidos apenas até o Rank S em inventor.
         
         
        Técnicas
         
         
        Equipamento
         
         
        Inventário
        Alças de couro para o transporte do rifle; Coldre de ombro discreto para o porte de armas, munições e itens diversos; Baralho Spades; Nuds de um rapaz rico de Lankar (Drop Rank SSS) (Não mais tão rico assim); Log Pose; New World Log Pose;
      • By Zaza Wallenstein
        Dentro do salão, ainda parecia ser noite. O teto reluzia, dando um verdadeiro ar de ouro ao se misturar com os lustres verdadeiramente dourados que pendiam dele. A música a divertia tremendamente e a fazia não querer parar de dançar. Além dela, dezenas de pessoas recheavam a grande pista de dança e se divertiam loucamente. Rodeando a pista, dúzias de mesas douradas comportavam ao menos uma centena de pessoas comendo e bebendo como reis. Ao lado, uma porta levava para o cassino do navio, onde várias pessoas perdiam e ganhavam dinheiro. 
         
        Ali naquele enorme navio de viagem, praticamente um cruzeiro de cinquenta estrelas, Yumi curtia suas férias. Já estava ali há uma semana, mas parecia uma eternidade no paraíso. Bebeu, dançou e até encontrou algumas pessoas interessantes. Mas, como tudo, aquilo alguma hora tinha que acabar. 
         
        Desviando dos dançarinos, um homem se aproximou dela com um semblante sério e a tocou no ombro. Parando um instante de dançar para escutá-lo, ela conseguiu vê-lo melhor. 
         
         -- Senhorita Yumi. - declarou o homem de terno e óculos escuros enquanto sacava um 2 de copas de seu bolso - O navio vai parar em Haunted Island muito em breve. Sinto lhe informar mas as férias pagas da senhora acabaram. Peço que me acompanhe. 
         
        ...
         
        Poucas horas se passaram e, quando Yumi percebeu, já estava com seus pertences no porto da ilha enquanto o majestoso e maravilhoso navio dourado partia. Estava na hora de ser uma figurante novamente. Deviam ser duas ou três horas da tarde, pela luminosidade. Ela não dormia direito já há alguns dias, curtindo quase sem parar, mas se sentia revigorada. Devia ser alguma mágica daquele navio. Contudo, sentia alguma fome. 
         
        Olhando em volta, ela podia perceber que era um lugar interessante. Com um tema bastante medieval, casas maiores e menores se espalhavam pela cidade como se numa vila da Terra Média. Em sua mão, um bilhete do dois de copas dizia: 
         
        Bom Srta. Yumi, suas férias acabaram mas nós não temos nenhuma missão no momento. Por favor, fique atenta em Haunted Island e verifique se há possibilidade de implantarmos uma base aí, se tem algum pirata na ilha ou algo assim. Entraremos em contato quando tivermos algo para a senhorita figurante, quer dizer, Yumi. 
         
        @Ayami
      • By Night
        Uma calmaria se deu após a tempestade. A destruição estava feita, era a hora de se erguer novamente. O recomeço.
         
        Algum tempo havia se passado após a morte de Estela. Jack. Jane. Mercúrio. Nenhum deles sequer havia dado sinal de vida após os acontecimentos. Seu tridente estava desaparecido, e tudo que tinha em mão era o caderno que lhe havia sido entregado por mercúrio. 
        A noite em Kino Kino Ko era bastante bonita, especialmente por conta dos cogumelos que iluminavam a cidade. A sereia tinha uma ilha inteira para explorar, fora o porto e tinha liberdade para fazê-lo. Restaria dela escolher seu destino.

        @Pusheen
      • By Ártemis.
        ZOE NIGHTSHADE
         
         
         
         
        Informações Básicas
        Nome: Zoe Nightshade
        Idade: 22
        Gênero: Feminino
        Alcunha: -
        Carreira: Caçador de Recompensas
        Grupo: Spades- Nill
        Raça: Humano
        Dinheiro:  30.900.0000b
        Recompensa: -
        Sonho: -
        Passatempos: treinar, cantar, beber
         
         
        Aparência
         
        Personalidade
         
        Biografia
         
        Relacionamentos
        Diego: irmão mais velho que fugiu para se tornar caçador de recompensas.
         
        Atributos
        Força: Rank C (60) | Resistência: Rank C (50) | Agilidade: Rank C (40) | Destreza: Rank D (33)
         
        Profissão
        Inventora #1: Rank C (63)
         
        Combate
        Machado #1:  Rank B (120)
         
         
        Haki
        Akuma no Mi
        Técnicas
         
         
         
         
        Equipamento
        Nome da Arma: Hela
        Rank: B
        Aparência: Um machado para duas mãos de lâminas duplas e com comprimento total de 80cm, cabo de madeira revestida e lâmina de aço.
        Mecanismos: Hela pode ser dividida ao meio – tornando-se assim um machado para cada mão e aumentando a mobilidade de Zoe ao usa-la.
         
        Nome da Arma: Yoongi
        Rank: C
        Aparência: Uma adaga com cabo de osso polido e lâmina de 13cm. 
        Mecanismos: -
         
        Nome do Navio: Cornélia 
        Rank: C
        Aparência: Cornélia é um navio simples, com velas vermelhas e casco de madeira reforçada. Possui três aposentos pequenos: um quarto para os homens, um para as mulheres e uma sala de reuniões onde também são guardados mantimentos e utensílios necessários para sobrevivência.
        Armas: O navio é equipado com um canhão básico que funciona a pólvora.
         
         
        Inventário
        - Garrafa de rum
        - Fósforos
        - Kit de ferramentas (algumas ferramentas básicas, graxa e óleo)
      • By Tooru
        Eileen Kupffer
         
        Informações Básicas
        Nome: Eileen Kupffer
        Idade: 18
        Gênero: Feminino
        Alcunha:
        Carreira: Caçadora de Recompensas
        Grupo: Spades - Nill
        Raça: Ciborgue
        Dinheiro: 24.660.000b
        Recompensa:
        Sonho: Conhecer a história acerca do mundo todo
        Passatempos: Inventar as mais variadas coisas
         
         
        Aparência
        Eileen é uma garota de média estatura, um pouco abaixo da média para sua idade e  pele morena. Seu cabelo são curtos, na altura dos ombros, e com apenas alguns fios um pouco maiores, com a coloração verde suave. Seus olhos são vermelhos, um pouco diferente do comum. Seu corpo apresenta um peso ideal para sua altura, o que faz com que suas curvas ganhem um pouco de destaque e possibilita fazer movimentos mais rápidos e ágeis. 
         
        Suas roupas combinam bem com seu tom de pele. Geralmente é vista com uma camisa marrom claro com uma listra um pouco mais escura na altura do peito. Usa uma saia em um tom de marrom, quase o mesmo da listra da camisa, que chega até uns cinco dedos antes do joelho, presa por um cinto, onde também prende sua espada quando não quer carregá-la na mão. O pescoço fica à mostra, porém é envolvido por um cachecol em um laranja bem claro, se aproximando de um marrom. Sobre essa roupa está um sobretudo bem claro e com detalhes marrom escuro. 
         
        Outra característica notável na garota é sua perna esquerda, a qual é uma prótese feita de uma material leve, que não dificulta em nada na movimentação da jovem.
         
         
        Personalidade
        Eileen é uma garota fria e calculista que dificilmente se abala com mortes, o que a torna ideal para a carreira que exerce atualmente. É uma pessoa excêntrica e introspectiva, que raramente apresenta o que de fato está pensando e do jeito que está pensando, pois na maioria dos casos se vê obrigada a usar "máscaras" para conseguir resultados melhores em suas missões, graças a sua personalidade apática. Contudo, quando na presença de pessoas confiáveis, Eileen se sente a vontade para exibir sua verdadeira personalidade, que é basicamente a de uma pessoa amigável e gentil.
         
         
        Biografia
        Nascida em uma ilha do North Blue, Eileen Kupffer era uma criança que desde cedo mostrou-se uma garota fria, calculista e inteligente. Vivera com seu pai, um inventor, com o qual aprendeu muitas das coisas que sabe hoje em dia, auxiliava-o sempre em sua oficina; e com sua mãe, uma historiadora, com a qual aprendeu muito sobre o mundo que a cerca e também despertou o desejo de conhecer histórias e os mistérios ocultos deste mundo. 
         
        Por volta dos 13 anos, perdera sua perna esquerda em acidente na oficina de seu pai. Sua vida transformou-se depois disso. Sua personalidade apática e fria, veio a tona depois deste incidente. Após meses vivendo sobre uma perna, ganhou de seu pai sua primeira prótese, a qual posteriormente fora desenvolvendo com seus próprios conhecimento e de acordo com suas necessidades. Mas, para que pudesse andar novamente sobre duas pernas, teve que se aventurar pelos mares, na companhia do pai, em busca de um médico capaz de fazer a operação. Encontrou-o no East Blue, mais precisamente em Neverland Island.
         
        Kizun Havor era um médico misterioso que aceitou rapidamente fazer o implante. Contudo, a quantia cobrada pelo médico não estava ao alcance da jovem. Que se viu obrigada a trabalhar para uma mulher, conhecida do médico, para conseguir o dinheiro. Mas, a mulher deu-a um trabalho que eliminaria de vez seus problemas, assassinar Kizun. Com dificuldades, Eileen realizou o feito.
         
        Fria, apática, habilidosa. Essas característica acabaram chamando a atenção da mulher, conhecida como Nina. O assassinato de Kizun Havor, fora um teste aplicado sobre a jovem. Após o incidente, a bela ruiva convidou-a para ingressar em uma organização, além de treiná-la em combate. Eileen, vendo um mundo de oportunidades se abrir a sua frente, aceitou o convite. E hoje vaga pelos mares, aprendendo sobre o mundo e caçando.
         
         
        Relacionamentos
        Joseph Kupffer (NPC) - Pai de Eileen, ensinou-a muitas coisas sobre sua profissão, inventora.
        Nina (NPC) - Membro da Spades, responsável pelo treinamento de Eileen, e por colocá-la na mesma organização.
         
         
         
        Atributos
        Força: Rank C (50) | Resistência: Rank C (40) | Agilidade: Rank C (69) | Destreza: Rank C (40)
         
         
        Profissão
        Inventor: Rank C (80)
         
         
        Combate
        Lâminas (Foices e Mecanismos): Rank B (119)
         
         
        Técnicas
        Nome da Técnica: Sweep
        Tipo de técnica: Combate
        Descrição: Eileen flexiona os joelhos e segurando sua foice com ambas as mãos, bate com o cabo no chão, liberando uma explosão de ar comprimido e lançando-se ao ar. Durante o movimento de subida, lança um corte no ar com sua foice em direção ao inimigo (que funciona como uma lâmina de ar, que independe do mecanismo da foice). Sequencialmente, com a lâmina da Reborn (prótese) ativada, lança mais um corte no ar em direção ao inimigo. 
         
         
        Equipamento
        Nome da Arma: Reborn 
        Rank: B
        Aparência: Prótese semelhante a uma perna esquerda humana, construída na medida ideal. É feita de uma material leve e resistente: não tão leve como uma perna normal, mas mais resistente que uma. Porém não pune a movimentação do usuário.
        Mecanismos: Ao fazer um leve movimento, é ativado uma lâmina na ponta do pé (30cm) . Esta lâmina contém pequenos espinhos em sua extensão que podem girar feito uma broca conforme a vontade do usuário em acionar o mecanismo.
        Custo: 150ml (álcool)

        Nome da Arma: Cannon
        Rank: C
        Aparência: Localizada na parte do joelho da prótese, funciona como uma espécie de arma de fogo, porém utiliza lâminas no formato triangular. A região armazena 3 lâminas.
        Mecanismos: Ao dobrar um pouco a perna, a região do joelho se abre arremessando em linha reta uma lâmina. O usuário pode controlar a curva que o projétil faz dependendo do movimento que faz com a perna.
        Custo: 100 ml (álcool)
         
        Nome da Arma: Lâminas (x9)
        Rank: E
        Aparência: Lâminas no formato triangular
        Mecanismos:
         
        Nome da Arma: Phantom
        Rank: B
        Aparência:
         
        Mecanismos:  O cabo da foice é dividido em 3 compartimentos internos: um superior, um inferior e um central. Esses compartimentos armazenam o ar atmosférico o qual é capturado separadamente por cada compartimento por meio dos focos de saída/entrada de ar. Este ar comprimido, pode ser eliminado do interior através de explosões de ar comprimido. Essas explosões podem ser ativadas através de um dispositivo de três botões enfileirados próximo ao apoio de mão da arma, cada um libera o ar de um dos compartimentos, respectivamente. A intensidade das explosões, dependem da quantidade de ar que está armazenado. No centro do cabo, do lado oposto do foco, há um botão de cor diferenciada, o qual, se acionado, une todos os compartimentos, desse modo o usuário pode liberar o ar por um período mais prolongado de tempo.
        Focos: O compartimento superior libera/suga o ar pela ponta superior, o inferior pela ponta inferior, e o central libera através de um pero retangular ao lado esquerdo. 
        Utilidade: As explosões de ar podem ser usadas de várias formas, depende da criatividade do usuário. Por exemplo, ele pode usar as explosões para impulsionar-se para cima/frente/trás; podem ser utilizados para potencializar os golpes efetuados com a foice, dando mais impulso e velocidade a eles; podem, também, ser utilizados para deslocar o inimigo; quebrar obstáculos não muito grossos; etc.
         
         
        Inventário
        - Bolsa de ombro
        - Garrafa de Álcool de 1 litro (x2)
        - Um isqueiro
        - Alguns livros contendo a história do mundo em que vive
        - Bloquinho de notas e uma caneta
        - Caixa de ferramentas
         
         
    • Recently Browsing   0 members

      No registered users viewing this page.